Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Saúde > Texto falso sobre variante XBB da Covid-19 volta a circular

Texto falso sobre variante XBB da Covid-19 volta a circular

OMS disse que variante XBB vai causar pandemia mais mortal em 2024 e Ministério da Saúde fez alerta, diz boato (Foto: Reprodução/WhatsApp)

Boato – A variante XBB é mais mortal e difícil de detectar, a OMS disse que a variante vai causar nova pandemia e o Ministério da Saúde fez um alerta.

Análise

De tempos em tempos, algumas mensagens alarmistas voltam a circular com todas as forças na internet. É o caso de um texto que seria um suposto alerta do Ministério da Saúde sobre a subvariante XBB da Ômicron (que é uma variante da Covid-19).

De acordo com a mensagem, a pasta teria apontado que a variante Ômicron XBB é “diferente, mortal e difícil de detectar”. Há uma lista de sintomas sobre a doença e uma lista de dicas.

No final, há um link em espanhol de um comunicado da OMS apontando que uma nova pandemia mais mortal tenderia a ocorrer no futuro (logo, pessoas estão acreditando que seria a XBB). Leia a mensagem:

Confira o desmentido em vídeo:

Vídeo: é falso que médico favorável a Ivermectina ganhou prêmio de Melhor Cientista do mundo

Ministério da Saúde, informa: Variante XBB Todos são aconselhados a usar máscara porque a nova variante do coronavírus COVID-Omicron XBB é diferente, mortal e difícil de detectar corretamente.

Os sintomas do novo vírus COVID-Omicron XBB são os seguintes: 1. Não há tosse. 2. Não há febre. Haverá apenas um número limitado destes outros: 3. Dor nas articulações. 4. Dor de cabeça. 5. Dor no pescoço. 6. Dor na parte superior das costas. 7. Pneumonia. 8. Geralmente não há apetite. COVID-Omicron XBB é 5 vezes mais virulento que a variante Delta e tem uma taxa de mortalidade maior que esta. A condição leva menos tempo para atingir gravidade extrema e às vezes não há sintomas óbvios.

Sejamos mais cuidadosos! Essa cepa do vírus não é encontrada na região nasofaríngea e afeta diretamente os pulmões por um período de tempo relativamente curto. Vários pacientes diagnosticados com Covid-Omicron XBB foram classificados como livres de febre e sem dor, mas as radiografias mostraram pneumonia torácica leve.

Os testes de esfregaço nasal são normalmente negativos para Covid-Omicron XBB, e os casos de falsos negativos em testes nasofaríngeos estão aumentando. Isto significa que o vírus pode espalhar-se na comunidade e infectar diretamente os pulmões, causando pneumonia viral, que por sua vez causa dificuldade respiratória aguda. Isto explica porque é que o Covid-Omicron XBB se tornou muito contagioso, altamente virulento e letal.

Cuidado, evitar locais lotados, manter distância de 1,5 m mesmo em espaços abertos, usar máscara de dupla camada, usar máscara apropriada, lavar as mãos com frequência, mesmo que todos estejam assintomáticos (sem tossir ou espirrar). Esta onda de Covid-Omicron XBB é mais mortal do que a primeira onda de Covid-19. Portanto, temos que ter muito cuidado e tomar diversas precauções reforçadas contra o coronavírus. Mantenha uma comunicação vigilante com seus amigos e familiares. Não guarde essas informações para você, compartilhe-as o máximo possível com outros familiares e amigos.

Aqui está o artigo da OMS: https://www.elmundo.es/ciencia-y-salud/salud/2023/05/23/646c6b42e4d4d8ff7c8b45d2.html. La OMS alerta de que llegará una nueva pandemia que será más mortífera: “Debemos estar preparados” El director general de la OMS pide a los líderes mundiales una estrategia frente a estos desafíos

Checagem

Esse texto que está viralizando é uma nova versão de uma fake news que já desmentimos algumas vezes. A primeira foi quando surgiu a variante Delta da Covid-19. Depois, ela apareceu como um alerta sobre a variante Ômicron. No ano passado, surgiu um fake sobre a XBB. O único “fato novo” da nova versão da história é o link da OMS e a sugestão que a “nova pandemia” seria a XBB.

Por conta do histórico, boa parte das respostas das questões serão baseadas no que já escrevemos. E as questões da nossa parte da checagem são essas: 1) É verdade que o Ministério da Saúde fez um alerta sobre a variante da Covid-19 Ômicron XBB ser mais mortal? 2) A variante da Covid-19 Ômicron XBB é, de fato, mais mortal e difícil de ser detectada? 3) É verdade que a OMS fez um alerta recente sobre uma nova pandemia mais mortal?

É verdade que o Ministério da Saúde fez um alerta sobre a variante da Covid-19 Ômicron XBB ser mais mortal?

Não é verdade. Como falamos, o textão que está circulando é uma corrente de WhatsApp (ou outras redes sociais) que já foram atribuídas a “médicos na Índia”, à “Unimed”, ao “médico do Pedro Ernesto” e outros. Além disso, o conteúdo contém diversos erros.

A variante da Covid-19 Ômicron XBB é, de fato, mais mortal e difícil de ser detectada?

Não. Primeiro, porque já vivemos em um momento diferente da pandemia. Com a maior parte da população vacinada e com doses de reforço e, ainda, com muitas pessoas que já tiveram contato com o vírus, a tendência é que ele seja menos virulento (isso está mostrado no número de morte por Covid-19 no momento).

A grande questão que chegou a gerar um alerta é que a variante poderia ter um “escape”  das vacinas. Foi algo que não ocorreu. De qualquer forma, a XBB é a variante predominante hoje no Brasil.

É verdade que a OMS fez um alerta recente sobre uma nova pandemia mais mortal?

Não. Na realidade, o que está sendo colocado como uma “notícia nova” nada mais é do que um alerta de maio de 2023. No mesmo dia em que anunciou o fim da emergência global da Covid-19 (não o fim da pandemia), Tedros Adhanom mencionou que o mundo “vai enfrentar uma pandemia mais mortal no futuro”.

Mais do que apontam qual será, ele estava alertando para a forma que as pessoas estão lidando com o planeta e também que precisamos estar prontos para responder a uma nova ameaça à saúde global.

A OMS nada falou sobre uma pandemia em 2024 ou mesmo relacionou a variante Ômicron XBB. No momento, a variante de maior preocupação no momento é a JN.1 (preocupação moderada, aliás).

Conclusão

Fake news ❌

O texto que está circulando não é um alerta do Ministério da Saúde, tem informações erradas e não tem qualquer relação com a declaração da OMS sobre uma “nova pandemia”. Fake na nossa avaliação.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).