Lockdown em Araraquara não funcionou e serviu para aumentar lotação em UTIs #boato

Boato – Após lockdown, contaminação, mortes e lotação em leitos de UTIs aumentaram em Araraquara, São Paulo. Medidas de isolamento não funcionaram.

Em meio ao caos da pandemia, polarização, notícias falsas e promessas de curas e medicamentos sem comprovação científica pairam pelo feed das redes sociais. As fake news também se estendem ao debate sobre as medidas de isolamento social.

A última que circula online aponta que o lockdown em Araraquara (SP) não funcionou e só serviu para aumentar a lotação em leitos de UTIs. A informação, que circula em um print, afirma que “depois de um mês de lockdown, aumenta o número de pacientes internados em leitos de UTI em Araraquara”. Leia o que diz a mensagem:

Não funciona! Os tranca rua de SP, CE, BA, não conseguem comprovar a eficácia disso. Covid-19: depois de um mês de lockdown, aumenta o número de pacientes internados em leitos de UTI em Araraquara. Mortes diárias crescem após a implantação da medida.

Lockdown em Araraquara não funcionou e só serviu para aumentar lotação em UTIs?

Depois que a mensagem viralizou e passou a circular em grupos de WhatsApp e nas redes sociais, muita gente acabou acreditando que o lockdown é perda de tempo. Só há um detalhe: não é verdade que o lockdown não é efetivo.

Antes de começar, contextualizar a situação. Araraquara foi a primeira cidade do estado de São Paulo a restringir a circulação de pessoas. Em fevereiro de 2021, a cidade vivia uma das situações mais críticas do estado, com o sistema de saúde em colapso e 100% dos leitos de UTI ocupados, e como medida adotou o lockdown. A medida, que a prefeitura chamou de “lockdown total”, fechou serviços essenciais e suspendeu o transporte público por 10 dias.

Voltando ao boato, ao bater o olho no texto, alguns detalhes chamam atenção. O primeiro deles está no histórico de boatos sobre o assunto. Afinal, não foram poucos os boatos que tentaram descredibilizar as medidas de isolamento social e restrição de circulação de pessoas para reduzir a transmissão do vírus. Está aí a história de que mentiram sobre o isolamento social, OMS mentiu sobre o lockdown e que pessoas em isolamento social são mais vulneráveis ao vírus que não nos deixam mentir.

Pois bem, não faz o menor sentido dizer que o lockdown é perda de tempo, até porque a medida já se mostrou, em várias partes do mundo, eficaz para o controle da transmissão da Covid-19. E isso também se aplica no caso de Araraquara, que registrou queda de casos e mortes após as medidas.

A publicação seleciona um dado específico e ignora nos outros para dar a impressão de que o lockdown não funcionou. Mas acontece que o lockdown funcionou e os dados estão aí para provar. Nesta matéria, o G1 faz um comparativo entre os períodos. De acordo com a reportagem, após um mês de ter decretado o confinamento, a cidade teve redução de 39% no número de mortos e de 57,5% nos casos. Inclusive, no dia 26 de março de 2021, a cidade não registrou óbitos por Covid-19.

Para se ter uma ideia, entre 20 e 26 de março de 2021 foram registrados apenas 14 óbitos, o que corresponde a metade do que foi confirmado nos sete dias anteriores, que registrou 28 óbitos, e a um terço do registrado 15 dias antes, quando houve 42 óbitos. Ou seja, já está na terceira semana de queda e a afirmação de que os “casos aumentaram” não faz o menor sentido.

Sobre os leitos de UTIs, a mesma matéria, publicada pelo G1, aponta que o número de pessoas internadas aumentaram. Em 21 de fevereiro de 2021, eram 218 pessoas internadas: 64 em UTI e 155 em enfermaria. Um mês após as medidas, eram 172: 86 em UTI e 86 em enfermaria. Ou seja, após o lockdown, o total de internados caiu de 218 para 172, uma queda de 21,1%.

Mas porque o aumento na UTI? A resposta está no aumento de pacientes vindos de outras cidades, como mostra essa matéria, que de 172 pacientes internados, 94 são de Araraquara e 78 de outras cidades e no fato de a cidade ter disponibilizado mais leitos de UTI (tanto que a ocupação caiu de 100%  no dia 06/02 para números que variam entre 82% e 92%. Ou seja, o lockdown permitiu que a cidade pudesse receber outros pacientes e desafogou o sistema.

Resumindo: o lockdown foi eficaz ao diminuir casos e mortes. Já o aumento de pessoas em UTI se deu pela disponibilização de novos leitos e pelo atendimento de pessoas de cidades vizinhas. Ou seja, a história não passa de boato e muita desinformação.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3tP2fIR
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy