Exercício com a língua cura doença de Alzheimer, diz Dr. Roberto Klaus #boato

Boato – O Dr. Roberto Klaus, do hospital Albert Einstein, acabou de descobrir que um exercício com a língua é a cura da doença de Alzheimer.

Ontem, o Boatos.org falou sobre uma fake news que “juntou” duas notícias falsas já desmentidas no Boatos.org. Hoje, a história se repete com um “causo” que junta uma “cura milagrosa” e um suposto médico do hospital Albert Einstein.

De acordo com mensagens que circulam online, o Dr. Roberto Klaus, do Albert Einstein, teria revelado que um exercício diário com a língua ajudaria a curar e a prevenir a doença de Alzheimer. Leia a mensagem que circula online (alerta textão):

Dr Roberto Klaus Virologista. Médico do Albert Einstein de São Paulo. Depois dos 60 anos, pode-se experimentar muitos tipos de doenças. – Mas, o que mais me preocupa é a doença de Alzheimer. – Não apenas porque eu não poderia cuidar de mim mesmo, mas, porque isso causaria muitos inconvenientes para os membros da minha família … – Um amigo médico, ensinou a outro amigo, um exercício com a língua que é eficaz para reduzir o aparecimento da doença de Alzheimer, e esse exercício também é útil para reduzir e melhorar:

1 – Peso corporal 2 – Hipertensão 3 – Coágulo sanguíneo no cérebro 4 – Asma 5 – Miopia 6 – Zumbido no ouvido 7 – Infecção na garganta 8 – Infecção do ombro / pescoço * 9 – Insônia – Os movimentos são muito simples e fáceis de aprender… – Todas as manhãs, quando você lavar o rosto, na frente de um espelho, faça o seguinte exercício: – Estique a língua e mova-a para a direita e depois para a esquerda por 10 vezes seguidas. – Desde que ele começou a exercitar sua língua diariamente, houve uma melhora na retenção de seu cérebro. – Sua mente ficou clara e produtiva, e outras melhorias aconteceram … – 1 Ver melhor de longe – 2 Sem tonturas – 3 Maior bem-estar geral – 4 Melhor digestão – 5 Pouca gripe – 6 Ele se sente mais forte e mais ágil. Notas:

– O exercício da língua ajuda a controlar e prevenir a doença de Alzheimer. A pesquisa médica descobriu que o exercício tem uma conexão com o grande cérebro. Quando nosso corpo se torna velho e fraco, o primeiro sinal que aparece é que a nossa língua fica rígida, por isso tendemos a mordê-la. – Ao exercitar a sua língua, você estimulará o seu cérebro. Cada pessoa que recebe este boletim informativo deve repassar, para ajudar a combater a doença de Alzheimer e melhorar qualidade de vida das pessoas… Acabar com tremores nas mãos, pernas… Vivendo e aprendendo.

Exercício com a língua cura doença de Alzheimer, conta Dr. Roberto Klaus?

A mensagem já começou a se espalhar com muita força na internet (talvez por conta do anúncio de um remédio caríssimo que pode combater a doença). Porém, não é verdade que o tal exercício com a língua seja a cura da doença de Alzheimer. Também não é verdade que o relato tenha sido dado por algum médico chamado Roberto Klaus.

Vamos começar com a parte do “crédito”. Desde quando começou a circular um áudio com diversas informações falsas sobre vacinas e Covid-19 atribuído ao “Roberto Klaus do Albert Einstein” que o nome do suposto médico circula com mensagens falsas (outro dia desmentimos a informação falsa que falava de creolina para Covid-19). Detalhe: como já apontamos nos dois desmentidos, não existe nenhum médico com esse nome registrado no CFM ou no quadro de funcionários do hospital. Veja o que escrevemos:

O crédito de toda a história é atribuído ao suposto “médico virologista” Roberto Klaus, do Hospital Albert Einstein. Para começo de história, a virologia não é uma área da Medicina, mas sim da Biologia. Logo, a formação de médico virologista não existe. O especialista da área na parte médica seria o infectologista. Além disso, ao buscar na lista de profissionais do Hospital Albert Einstein (que aparece escrito de forma errada nas versões da história), não encontramos ninguém com o nome Roberto Klaus.

Ao procurar por mais informações sobre o tal médico, também não encontramos nenhuma menção a ele no site do Conselho Federal de Medicina (CFM). Na internet, não achamos nenhum médico com esse nome. O máximo que conseguimos encontrar foi um perfil fake, no Facebook, com o mesmo nome (que, por sinal, usa a foto do médico ortopedista e traumatologista português João Gamelas). Por meio de sua assessoria, o hospital Albert Einstein foi taxativo: “Não há registro desse médico em nossa base de dados”. Não é preciso dizer mais nada.

A informação que fala o tal “exercício com a língua” também já foi desmentida pelo Boatos.org. Em 2018, escrevemos um texto falando sobre o assunto. Como o desmentido de outrora vale para hoje, relembre o que foi escrito:

O texto, na verdade, é uma tradução de um outro artigo em inglês. E, por coincidência ou não, o artigo em inglês foi publicado no dia 1º de abril. Porém, o blog que fez a postagem não é o autor da história. Também descobrimos que a história em inglês já havia sido desmentida em alguns sites de fact-checking no exterior.

E, bem, ao procurar estudos científicos sobre a relação do exercício com a língua e a prevenção do Alzheimer, nada encontramos sobre o assunto. Por exemplo, um estudo da Universidade de Harvard indica que algumas práticas podem contribuir para a prevenção, como o exercício físico e uma dieta rica em legumes e frutas frescas, grãos integrais e a diminuição do consumo de carne vermelha. Porém, não fala nada sobre língua para a esquerda e direita.

Vale lembrar que o mal de Alzheimer ainda é uma doença não totalmente compreendida e as causas da doença englobam causas genéticas, de desenvolvimento e estilo de vida. Ou seja: mesmo seguindo práticas recomendadas para se evitar a doença, ninguém (por enquanto) no mundo científico garante que você estará livre da doença.

Ok, nenhum estudo ou site menciona benefícios da técnica para prevenir o mal de Alzheimer, mas e para as outras doenças (como a asma)? Também não e o site da Organização Mundial da Saúde é bem enfático sobre isso. E para não dizer que não nos esforçamos, acabamos descobrindo que o tal exercício com a língua pode ser benéfico para tratamento de alguns casos fonoaudiológicos (o que faz mais lógica).

Resumindo: nem o tal exercício com a língua é capaz de curar a doença de Alzheimer tampouco a dica em questão foi dada por um médico chamado Roberto Klaus, do Albert Einstein. A dica em questão é falsa e não existe nenhum médico com essa alcunha.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/34S2jgr

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet