Creolina cura a Covid-19 e mata o coronavírus, diz médico Roberto Klaus #boato

Boato – Médico Roberto Klaus, do hospital Albert Einstein, afirma que curou paciente com creolina e que produto cura a Covid-19.

Enquanto a vacinação segue em ritmo acelerado em diversos países ao redor do mundo, no Brasil, as coisas andam a passos lentos no Brasil. A situação é preocupante, uma vez que, até o momento, a vacina representa a única forma de conter o avanço do SARS-CoV-2.

Se isso não bastasse, as fake news sobre supostas curas milagrosas e tratamentos precoces ainda insistem em circular na internet, o que gera desinformação e confusão entre os internautas.

E a história de hoje não é diferente. De acordo com uma publicação que está circulando na internet, a creolina seria o segredo para a cura da Covid-19, porque conseguiria matar o novo coronavírus. Segundo a história, a afirmação seria do médico do hospital Albert Einstein Roberto Klaus, que teria gravado um áudio falando sobre o assunto. “Medico do Albert Stein Sao Paulo Sr. Dr Roberto  Klaus Virologista. Escutem com atenção. Principalmente quem já foi vacinado”, diz a mensagem. Confira:

“Essa coisa que eles tão fazendo alarme aí, que tão fazendo terrorismo aí. Cara, para com isso. Toda vez fica mais fraco. E o vírus, João, ele foi gerado, na verdade, entre os morcegos. Olha, como é que é o hábito do morcego? Mocego vive em caverna. Então, todo mundo confinado vai ter vírus. E é pior ficar confinado. Por isso que eu sou defensor intransigente de abrir comércio pra todo mundo trabalhar. Não tem que ficar confinado. Agora, vou te dar um dado, João, que eu tenho conseguido com os meus pacientes, que é fenomenal. Você pode esparramar pra tudo quanto é empresário amigo seu. Todos, todos, todos, tá? Eu fui criado na roça com os meus avós. Eu sai da roça, eu tinha 11 pra 12 anos, tá? E lá na roça, João, não tinha remédio pra verme. Tomava era semente de mamão, semente de abóbora e tomava creolina. Minha avó dava, no miolinho de rosca de pão, três gotinhas de noventa em noventa dias. Dava pra todo mundo tomar creolina. […] Essa comum que custa aí R$10 ou R$12 ou R$15 o frasquinho de 150ml, tá? […] Essa creolina que todo mundo conhece. Eu vou te dizer que eu nunca tive problema com ela, cara.  Eu nunca tive verme, João. Por conta da creolina. […] Pois bem, agora vou te contar o principal. 

Eu fui atender aqui na Estrutural. Estrutural é um bairro muito populoso aqui. Eu fui atender um irmão de uma funcionária minha, que tava com Covid e a família, muito religiosa, não queria que ele fosse internado, porque eles são muito carentes e a Estrutural é um bairro feito perto de um lixão. […] Eu já tenho mais de 230 pacientes que eu tratei e que eu recuperei e que não tem nenhum óbito, João. Nenhum óbito dos meus pacientes e isso eu agradeço demais a Deus. […] Pois bem, terminado meu expediente na clínica, eu peguei essa minha funcionária, peguei minha esposa e batemo lá na casa do irmão dela, lá na Estrutural. […] Aí, eu entrei e o cidadão lá na cama, coitado, ofegante. Eu levei aquele aparelhinho de ver a saturação de oxigênio e ele tava com 76 a saturação. Falei: ah, vai morrer, porque desse jeito aqui não tem saída, né?. […] Aí, rapaz, eu lembrei da minha vó, que dava pra nós as gotinha de creolina. E perguntei pro povo lá: aqui tem um armazém aqui perto, um supermercado, uma coisa assim?. […] Fui lá, João. Comprei um frasquinho de creolina, trouxe, pedi um pedaço de pão, fiz umas bolinhas, pinguei três gotinhas de creolina e falei pro cidadão que tava lá doente: ó, você vai comer isso aqui. […] Trouxeram meio copo d’água pra ele e ele engoliu as três gotinhas. Ele não queria não. 

Eu falei: cara, você vai morrer, você não pode brincar agora. É tomar pra poder ver se reverte isso tudo, porque não adiantava mais remédio pra ele, já tava num estado que não tinha jeito. Pois bem, amigo, ele tomou as três gotinhas da creolina num miolinho de pão. Com 3 ou 4 horas, ele tava sentado e a saturação dele tava em 93 já, meu amigo. Deixei lá com eles, pra que tomasse de 8 em 8 horas a mesma três gotinhas. No outro dia de tarde, eu voltei lá. Ele já estava trabalhando, já estava mexendo nas coisas dele. Então, assim, é muito melhor você esparramar com os seus amigos, todos empresários, pra gente acabar com essa fraudemia. […] E ela não faz mal. […] O que nós temos que fazer é divulgar isso pra todo mundo usar, cara. Quem tiver pego Covid, toma, de 8 em 8 horas, três gotinhas. Eu tô tomando a minha uma vez por mês, do mesmo jeitinho que eu fiz lá, é preventivo. Então, não tem contraindicação, não faz mal pra ninguém. Veneno, é tóxico? É, se você beber um copo dela pura, ou sei lá que tanto dela pura. Se você beber três gotinhas, não faz mal nenhum, nenhum, nenhum. Vai matar os vermes, vai matar os bicho, vai matar o Covid, vai matar tudo. Pode ir por minha conta, amigo. Esparrama isso pra onde cê quiser, pro Brasil inteiro, pra gente poder ajudar a acabar com essa encrenca e a gente voltar a trabalhar, todo mundo voltar a trabalhar, voltar a progredir, voltar gerar riqueza. Falou, meu amigo. Forte abraço!”.

Creolina cura a Covid-19 e mata o coronavírus, diz médico Roberto Klaus?

A informação logo viralizou nas redes sociais, em especial, no WhatsApp e no Facebook. Apesar disso, a história não passa de balela. A explicação fica por conta da inexistência do tal médico e de diversos desmentidos sobre o assunto.

Basta olhar para a mensagem para perceber que ela apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter vago, extremamente alarmista, os erros de português e a falta de fontes confiáveis. Além disso, a equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras histórias falsas sobre supostas curas para a Covid-19.

Resolvemos, então, buscar por mais informações sobre o suposto médico citado na história. Entretanto, não encontramos nenhum registro com o nome Roberto Klaus nem no Conselho Federal de Medicina (CFM) e muito menos no hospital Albert Einstein.

No áudio compartilhado nas redes sociais, o homem afirma que tratou o paciente no “bairro Estrutural, que fica ao lado de um lixão”. Ao procurar pelo nome do local com as informações fornecidas no áudio, descobrimos que o lugar, na verdade, é a Cidade Estrutural, uma unidade habitacional que fica localizada no Distrito Federal. Ou seja, não seria possível que o tal médico seria do Albert Einstein, uma vez que a instituição de saúde fica localizada em São Paulo.

Se isso não bastasse, mensagens envolvendo o suposto médico Roberto Klaus já foram utilizadas em outra fake news. Na época, a história apontava que o suposto médico teria afirmado que a vacina Coronavac não imunizaria as pessoas.

Além disso, o vídeo que também acompanha a história de hoje já circula desde o início da pandemia (quando tínhamos em alta fake news que falavam sobre curas falsas e tratamentos naturais). Nos últimos dias, o vídeo voltou a ganhar destaque por conta do nome do suposto médico Roberto Klaus.

Se isso não bastasse, em julho de 2020, a Fiocruz desmentiu a informação de que a creolina poderia curar a Covid-19. De acordo com a instituição, o produto não deve ser usado em animais ou humanos, por conta do seu potencial tóxico. Por isso, só deve ser administrado na desinfecção de instalações rurais.

Por fim, vale ressaltar que ainda não temos nenhum tratamento eficaz contra a Covid-19. Isso significa que nenhum medicamento é capaz de tratar ou curar a doença. Até o momento, temos remédios que auxiliam em casos graves, diminuindo as chances de morte, e a própria vacina, que consegue prevenir a infecção e reduzir (em muito!) os casos graves.

Em resumo: a história que diz que o médico Roberto Klaus curou um paciente com Covid-19 utilizando apenas creolina é falsa! Ao procurar pelo nome do médico, descobrimos que ele não existe. Além disso, no áudio usado na história, o homem fala de um bairro no Distrito Federal. Entretanto, a história diz que ele trabalha no hospital Albert Einstein (que fica em São Paulo). Se isso não bastasse, a história já circula desde o início da pandemia e já foi desmentida pela Fiocruz. Por fim, o produto é tóxico, não deve ser ingerido por humanos e não tem comprovação científica contra a Covid-19. Ou seja, a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/34S2jgr