Queima de eucalipto tratado em churrasco causa três mortes em Itaiópolis (SC) #boato

Boato – Eucalipto tratado é usado em churrasco, contamina carne e causa a morte três pessoas por causa do arsênico na cidade de Itaiópolis, em Santa Catarina. 

Pode reparar: a maioria dos boatos na internet (se não todos) passam por ciclos. Por aqui, já tivemos a onda de boatos sobre febre amarela, promoções e brindes, políticos, falsos textos atribuídos a famosos e agora parece que a coisa mudou. A tendência são os alertas sobre alimentos de plásticos ou contaminados. No caso de hoje, a história envolve eucalipto e três mortes.

Circula na internet um alerta que aponta que o eucalipto tratado, quando queimado, pode ser fatal. Segundo as informações, em Itaiópolis, em Santa Catarina, o eucalipto tratado utilizado no churrasco contaminou a carne e causou a morte de três pessoas por envenenamento. A mensagem diz ainda que “a queima é totalmente proibida porque a simples inalação dos gases poderá ser fatal”. Leia o que diz o alerta:

Eucalipto tratado, cuidados com a sua utilização Este recado é para quem usa eucalipto tratado. Em Itaiópolis-SC, cidade próxima a Mafra-SC, houve uma ocorrência com três mortes que poderiam ter sido evitadas.Três amigos faziam um churrasco e na falta de lenha ou Carvão, utilizaram madeira de um poste usado e descartado, de transmissão elétrica para dar continuidade ao fogo, desconhecendo que os mesmos são tratados em autoclave, utilizando-se o cobre, o cobalto e o arsênico no processo.

A volatização do arsênico contaminou a carne e os três acabaram morrendo envenenados. Em Monte Castelo existe uma empresa, de propriedade do Presidente do Rotary Club daquela cidade, que efetua o tal processo de autoclave, atendendo todas as exigências ambientais, não comprometendo o meio-ambiente.O problema é que a vulgarização do uso da madeira assim tratada poderá trazer problemas pela falta de informação, uma vez que não pode ser serrada ou furada sem recolhimento dos resíduos e nenhum alimento deve ser cultivado próximo aos locais de implantação de postes ou outros elementos confeccionados com esta madeira.A queima é totalmente proibitiva porque a simples inalação dos gases poderá ser fatal.

A madeira tratada é de fácil identificação pois adquire uma coloração esverdeada decorrente do óxido de cobre e não comporta a formação de fungos ou líquens como as não tratadas.Divulguem esta mensagem a fim de evitarmos perda de vidas por falta de informações.

Queima de eucalipto tratado em churrasco causa três mortes em Itaiópolis (SC)?

A história já é antiga e, de tempos em tempos, volta à baila na internet. Se você faz parte do grupo dos desavisados que já caiu nesse conto, saiba que a história não procede. Entenda os porquês.

Antes de começar, saiba que o eucalipto tratado é resultado de um processo industrial de tratamento, onde a madeira é submetida a um processo de vácuo-pressão, conhecido como autoclave. Durante o procedimento, utiliza-se o CCA (Arseniato de Cobre Cromatado), que é responsável pela proteção contra fungos e insetos.

Pois bem, o boato se sustenta na tese de que a morte dos três tenha sido provocada pelo material utilizado para tratar o eucalipto, que é o CCA. O “A” da sigla CCA, corresponde ao arsênio. No boato, é citado o arsênico. Por sinal, o arsênico não tem nada a ver com o tratamento do eucalipto, já que se trata de um veneno feito do trióxido de arsênio.

Como se não bastasse, o próprio texto entrega a farsa. Como um bom e velho boato, a mensagem carrega as principais características de balelas online: cheio de informações vagas (conta as histórias, mas sequer cita o nome das pessoas ou quando ocorreu), alarmista, não cita fontes confiáveis e pede compartilhamento. Além disso, ao buscar sobre o assunto, não encontramos nada sobre o caso dos homens que morreram ao inalar fumaça de eucalipto tratado.

Por sinal, também encontramos esse artigo sobre o “churrasco fatal em Itaiópolis”. Aqui, encontramos motivos plausíveis para não acreditar na história: o primeiro deles está no fato de que a pessoa é da cidade citada e o suposto caso nunca aconteceu, segundo relatos de moradores. Aliás, Itaiópolis possui 20 mil habitantes (dados do Censo de 2010), ou seja, uma morte como essa seria, no mínimo, muito falada.

O segundo está nesta explicação do professor Germano Woehl Junior, do Instituto Rã-bugio, que diz que para o arsênio provocar uma intoxicação a quantidade deve ser bem superior. Neste caso, a dose considerada letal é de em média 0,07 g/kg de massa corporal. Vale lembrar que no Boatos.org, lá pelos idos de 2014, já desmentimos histórias de alimentos que seriam fatais e que, na realidade, possuía uma quantidade muito pequena do produto, que, por sinal, não é suficiente para envenenar alguém.

Por fim, também pesquisamos sobre os riscos da madeira tratada e chegamos a alguns artigos. Pois bem, de fato, não é recomendado queimar a madeira tratada em churrasqueiras, fornos de comida e lareiras. Isso porque, quando queimada, a madeira tratada pode liberar produtos tóxicos na fumaça, como mostra essa lista de recomendações da Embrapa. A Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc) e a Vale-X Florestal também alertaram para os cuidados na hora de manusear o produto. Bom, nem precisamos dizer que ninguém falou em “risco de morte”, né?

Resumindo: mesmo com a recomendação de não queimar eucalipto tratado (lembrando que não leva a morte ou que, pelo menos, não levou até agora), a história do “churrasco fatal” que causou três mortes em Itaiópolis é falsa. A história é fruto de um alerta parcialmente verdadeiro e uma história falsa, que não deixa de ser #boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

4 comentários em “Queima de eucalipto tratado em churrasco causa três mortes em Itaiópolis (SC) #boato

    • 15/08/2018 em 15:58
      Permalink

      Isso não é boato não,madeira tratada quando queimada libera gases tóxicos que podem causar a morte sim,não se deve queimar madeira tratada pois o perigo é grande.

      Resposta
    • 16/08/2018 em 13:29
      Permalink

      o texto disse que as mortes não ocorreram, mas, também diz que não se deve queimar pq libera substâncias tóxicas

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)