7 textos sobre a prisão de Lula que foram falsamente atribuídos a famosos

Preso em Curitiba, Lula segue sendo protagonista de boatos na web. Entre os boatos mais famosos, espalham-se por aí textos sobre a prisão do Lula falsamente atribuídos a famosos. Separamos 7 deles aqui.  

Nesta sexta-feira (13), completam-se seis dias que o ex-presidente Lula está preso na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba, onde começou a cumprir a pena de 12 anos e 1 mês por corrupção e lavagem de dinheiro.

Mesmo detido, o petista segue sendo protagonista de boatos na internet. Desde quinta-feira (5), quando o juiz Sérgio Moro decretou a prisão do ex-presidente Lula, nós, do Boatos.org, desmentimos diversas histórias envolvendo famosos. Entre as declarações bombásticas que surgiram na internet, a de Chico Pinheiro, é de fato dele, mas muitas outras que circulam por aí são falsas. Confira 7 delas:

1 – Chico Buarque reescreveu a canção

O primeiro da nossa lista é ninguém menos que Chico Buarque. O cantor, que é conhecido por suas fortes convicções políticas, foi apontado como autor de uma música em homenagem à prisão do ex-presidente Lula. De acordo com as informações, a música se chama “Desconstrução” e seria uma versão de sua canção denominada “Construção”. Acontece que, além da nova versão da música não fazer muito a linha do Chico Buarque, que é um apoiador assumido do ex-presidente Lula, a autoria da canção não é dele. Saiba mais sobre o boato aqui.

2 – Ricardo Almeida denuncia ternos

Nem o guarda-roupa do petista ficou de fora das fake news. Nessa história, que viralizou no WhatsApp, o estilista Ricardo Almeida teria feito uma revelação sobre os gastos do Lula com o vestuário: ele seria o presidente que mais gostava de ostentar e exigia os ternos mais caros. No final das contas, descobrimos que o estilista desmentiu a história e disse que “não manifesta as predileções ou gastos dos seus clientes”. Saiba mais sobre o boato aqui.

3 – Eliane Cantanhêde solta o verbo

Mais uma vez nos deparamos com uma suposta declaração polêmica. Um áudio atribuído à jornalista Eliane Cantanhêde reclamava do desrespeito de Lula e aliados do Judiciário e às autoridades. Um detalhe: mesmo com informações equivocadas, o áudio foi muito compartilhado. E claro, era falso. Saiba mais sobre o boato aqui.

4 – Hélio Bicudo faz textão no Facebook

É claro que nessa lista não poderia faltar o famoso textão no Facebook. O autor que se uniu ao coro do #sóliverdades seria o jurista Hélio Bicudo, um dos fundadores do PT e um dos autores do pedido de impeachment contra Dilma. O texto, intitulado Não Há Motivos para Prender Lula, ironicamente cita 37 motivos para que o presidente seja preso. Mais uma vez, a internet deu nome à um texto anônimo. Ou seja, #boato. Saiba mais sobre o boato aqui.

5 – Zeca Dirceu falou em sequestrar Moro

Quatro dias após Lula se entregar à PF, um áudio atribuído ao deputado federal Zeca Dirceu começou a circular pela internet. No áudio, o deputado teria afirmado que a prisão de Lula é um sequestro político e que a CIA (agência de inteligência dos EUA) estaria envolvida na prisão do ex-presidente e ainda sugeriu o sequestro do juiz Sérgio Moro. No fim, a voz e o modo de falar de Zeca Dirceu não tinha nada a ver com a pessoa do áudio. Saiba mais sobre o boato aqui.

6 – Papa veio defender Lula

Obviamente, como boa cristã que sou, não deixaria o Papa Francisco de fora dessa lista. Uma imagem, que circulou muito no Facebook e WhatsApp, apontava que o pontífice disse que Lula foi preso porque lutou contra a fome. Como era de se imaginar, muita gente compartilhou a história como verdadeira. Saiba mais sobre o boato aqui.

7 – Nostradamus previu o ex-presidente

Por fim, mas não menos importante, está a história que aponta que um trecho do livro “Visão das Trevas, Grandes Catástrofes da Humanidade” onde o vidente Nostradamus teria previsto a trajetória do ex-presidente Lula. Na publicação, o texto supõe que a “besta barbuda” seria Lula e que seria responsável por implementar “a barbárie por muitas datas sobre um povo tolo e leviano”. Ao checar a origem do texto, descobrimos que o livro nunca existiu. Saiba mais sobre o boato aqui.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)