Enfermeira alerta que ninguém deve tomar a vacina contra febre amarela #boato

Boato – Enfermeira afirma que febre amarela é uma farsa inventada pelo governo e que ninguém deve tomar a vacina contra o vírus.

Essa não é a primeira vez que surgem histórias sobre enfermeiras e febre amarela na internet. Você pode não lembrar, mas, em um passado não muito distante (não mesmo), tratamos justamente desse assunto.

Pois bem, em mais um viral sobre a febre amarela, uma enfermeira aponta que a doença é uma farsa e que ninguém deve tomar a vacina contra o vírus. O texto aponta ainda que “a forma grave da febre amarela é raríssima” e que, em 17 anos, nunca viu um caso grave da doença em Belo Horizonte. Confira:

Enfermeira alerta que ninguém deve tomar a vacina contra febre amarela e que doença é uma farsa, diz boato
Enfermeira alerta que ninguém deve tomar a vacina contra febre amarela e que doença é uma farsa, diz boato

Relato de uma enfermeira que pensa. “Deixem-me dizer o que eu penso sobre esse tal “surto” de febre amarela. Estudei enfermagem há quase 20 anos e na literatura sempre falou que : “a forma grave da febre amarela é raríssima.” Trabalho há 17 anos em dois dos maiores hospitais de Belo Horizonte. Não me lembro, em todos esses anos, de um só paciente internado pela forma grave da doença. Pergunto: que história é essa de “surto” de febre amarela, na forma grave, pelo país??? Porque ninguém fala sobre o que aconteceu para que a forma rara se tornasse tão ‘popular’? Eu faço minhas conclusões: primeiro, não acredito nas estatísticas divulgadas pela mídia.

Segundo, não confio no treinamento e cartilhas dadas as médicos, que lhes confere como fechar o diagnóstico. “A febre amarela é uma doença infecciosa, causada por vírus e transmitida por vetores. Geralmente, quem contrai este vírus não chega a apresentar sintomas ou os mesmos são muito fracos. As primeiras manifestações da doença são repentinas: febre alta, calafrios, cansaço, dor de cabeça, dor muscular, náuseas e vômitos por cerca de três dias. A forma mais grave da doença é rara e costuma aparecer após um breve período de bem-estar (até dois dias), quando podem ocorrer insuficiências hepática e renal, icterícia (olhos e pele amarelados), manifestações hemorrágicas e cansaço intenso.

Está acontecendo uma campanha no Brasil, pois o Governo está com estoque alto e não quer ter prejuízo se a validade vencer, jogar fora sai mais caro que vacinar o povo pelos exigências de descarte adequado para não contaminar o meio ambiente.

Também tem os lucro$ obtidos da BigPharma se bater a meta… Negócios, sempre negócios!!! Esta vacina não é segura, alguns meses atrás houve alerta para suspender, agora estão fazendo terror no povo de novo falando que encontraram macacos mortos pra lá e pra cá… Não tomem!!!…

Enfermeira alerta que ninguém deve tomar a vacina contra febre amarela e que doença é uma farsa?

Se a intenção de quem compartilhou a mensagem era conter o alvoroço da população pela vacina, atenção: você está fazendo isso errado. Sem mais delongas, vamos entender o porquê dessa história não fazer o menor sentido.

Para começo de conversa, essa história de “enfermeira” já está ficando batido. Há menos de um dia, desmentimos a história de outra enfermeira que teria dito justamente o contrário: todos têm que tomar vacina da febre amarela. Como já explicamos diversas vezes, quando a pessoa não dá a cara para bater, não se identifica e não é uma fonte confiável, não dá para acreditar. Com base na nossa experiência com boatos online, podemos afirmar que o texto não é de uma enfermeira, até porque está cheio de erros de português.

No texto, a suposta enfermeira afirma que, em 17 anos, nunca viu casos graves da doença em Belo Horizonte. Bem, ela deveria estar muito distraída para não ver casos graves. Nos últimos dias, BH registrou a morte de uma pessoa relativamente conhecida, o compositor e presidente da Rede Minas, Flávio Henrique.

De fato, em alguns casos da doença, não há gravidade (como aponta o texto). Porém, dizer que a doença não é grave é, no mínimo, irresponsável. Afinal, a doença tem uma taxa de letalidade de cerca de 30%, que pode variar de ano e ano.

Outra informação que merece ser melhor interpretada é a que aponta que a vacina é letal. De fato, há alguns grupos que não podem receber a vacina dado os riscos de reações graves, são eles: gestantes, idosos, pessoas em quimioterapia e em determinados tratamentos de saúde.

Porém, o índice de letalidade da vacina contra a febre amarela são muito menores do que os 30% da doença. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC – em inglês), dos Estados Unidos, efeitos colaterais graves, que colocam a vida do paciente em risco, acorrem em 1 a cada 250 mil pessoas que são vacinadas contra a doença.

Além disso, essa história de mercúrio em vacina é comum no mundo da boataria. A propósito, o Boatos.org já desmentiu muitas delas como na história da vacina contra a gripe, gripe A, veneno mortal em vacina e muitas outras. Ou seja, boato velho.

E mais: essa história de que o governo inventou a febre amarela para vender vacina vencida é uma bobagem tão absurda que será pauta para outro desmentido (aguardem). Mas, vamos refletir: por que o governo fracionaria a vacina, se o objetivo era acabar com os estoques vencidos?

Por fim, não custa relembrar: as pessoas que não pertencem aos grupos citados acima e que estão em áreas de risco para a contaminação do vírus devem procurar o posto de saúde da sua cidade ou município para tomar a vacina. Por sinal, em Belo Horizonte, pelo menos por enquanto, a orientação é se vacinar. Pessoas que não estão em área de risco NÃO devem tomar a vacina. Nem 8 nem 80, deu para entender?

Resumindo: o alerta da enfermeira que aponta que ninguém deve tomar a vacina contra febre amarela e que doença é uma farsa é #boato. A história não passa da soma de desinformação e sensacionalismo.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 994325485.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)