Criador da vacina da Pfizer, Robert Malone revela que as vacinas contra Covid-19 estavam em teste e não funcionam #boato

Boato – Apareceu o pronunciamento que o mundo não esperava. O cientista Robert Malone revelou que as vacinas contra Covid-19 estavam em teste e que não funcionam.

Bastou uma sinalização de aumento de casos de Covid-19 entrar no radar de autoridades para fake news sobre o assunto virem à tona. Pior do que isso, muito do que está rolando é mais do mesmo vendido como “grande novidade”. O causo de hoje aponta para o cientista norte-americano Robert Malone.

Um vídeo de uma fala de caráter negacionista em que o médico está com médicos antivacina está circulando na internet como o “pronunciamento que o mundo não esperava”. Nele, Robert Malone faz diversos ataques aos imunizantes. Junto ao vídeo, há mensagens que apontam que ele seria o “criador da vacina da Pfizer” e havia revelado a grande verdade de que as vacinas não funcionam. Leia a mensagem compartilhada por aí:

O pronunciamento que o mundo não esperava: Criador da Vacina da Pfizer, Robert Malone, assume publicamente para o mundo, que AS VACINAS ESTAVAM EM TESTE E QUE NÃO FUNCIONAM e que as milhares de mortes causadas e efeitos colaterais malefícios, por si já respondem.

Criador da vacina da Pfizer, Robert Malone revela que as vacinas contra Covid-19 estavam em teste e não funcionam?

A tese se espalhou com todas as forças nas redes sociais e nos forçou a fazer mais um desmentido sobre declarações do médico. E cá estamos para falar que Robert Malone não é o inventor da vacina da Pfizer, que o que ele disse não é novidade e que são falsas as afirmações de que a vacina contra Covid-19 não funciona.

Como sugerimos no parágrafo anterior, não é a primeira vez que desmentidos fake news retiradas de vídeos da pessoa em questão. Já desmentimos, por exemplo, teses que apontavam que é melhor pegar a Covid-19 do que se vacinar e que não deveríamos vacinar as crianças contra a doença.

Em ambos os casos, apontamos que, ao contrário do que sugerem mensagens, Robert Malone não é o inventor das vacinas mRNA. Veja o que escrevemos a respeito:

Como apontam diversos sites de checagem e veículos de mídia dos Estados Unidos, Robert Malone não é o “inventor das vacinas mRNA”. É fato, como aponta o site Health Feedback, que o médico colaborou para o desenvolvimento da tecnologia. Em 1989, Robert Malone escreveu um artigo em apontou ser possível transferir mRNA envolvido em um lipossomo (gordura) para células. Porém, essa transferência sempre gerou uma reação inflamatória.

Como aponta o The Atlantic em um artigo no qual ele classifica o médico como um “espalhador de desinformação”, um método viável de injetar o mRNA no corpo só foi desenvolvido em 2004 por um grupo de cientistas como Katalin Karikó (que é vice-presidente da BioNTech). A própria cientista apontou que não existe “um inventor” e sim um esforço coletivo para desenvolvimento. Ao site Logically, que desmentiu a informação, Robert Malone, inclusive, admitiu que não é o “inventor da vacina mRNA”.

Assim como ele não é o “inventor das vacinas de mRNA”, Robert Malone também não é o inventor da vacina da Pfizer. A vacina foi desenvolvida pela Pfizer e pela tecnologia da BioNTech, empresa de Ugur Sahin e Özlem Türeci.

E, assim como ele não é o inventor da vacina da Pfizer (ou mesmo da tecnologia de vacinas mRNA), também é falso que as vacinas não funcionam ou mesmo as mortes por Covid-19 são consequência de efeitos colaterais. Veja o que escrevemos sobre isso:

Se isso não bastasse, ainda há a teoria de que pegar Covid-19 é melhor do que se vacinar contra a doença. Dados recentes da Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual Paulista (Unesp) mostram que, ao longo de 2021, 80% das mortes causadas pela Covid-19 foram de pessoas que não se vacinaram. E de acordo com médicos do Rio de Janeiro, pessoas não-vacinadas que estão internadas com Covid-19 sentem arrependimento por não terem se vacinado. Só isso já demonstra que ficar doente não é melhor do que se vacinar, uma vez que a chance de você morrer contraindo a doença é muito maior do que se vacinando.

Por fim, assim como já cansamos de repetir por aqui, infelizmente, ser cientista, pesquisador ou se formado em alguma universidade não quer dizer muita coisa. As ideias negacionistas estão em qualquer lugar, inclusive nas universidades. E Robert Malone é um belo exemplo de cientista que nega a Ciência e colocou no ralo todo o conhecimento adquirido ao longo de sua vida profissional, adotando um comportamento anti-científico. Dessa forma, ele não pode ser considerado uma fonte de informação confiável.

Por fim, a tese de que este era o “pronunciamento que o mundo não esperava”. Dado o fato da mesma pessoa já ter espalhado desinformação sobre vacinas, não é surpreendente que essas palavras (mesmo que sem comprovação) venham dele. Por sinal, a fala ocorreu durante uma manifestação de grupos antivax. O surpreendente seria alguém defendendo a ciência em uma ocasião como esta.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que o criador da vacina da Pfizer revelou que as vacinas não funcionam. Na realidade, a pessoa do vídeo não é a criadora da vacina e as teses apontadas não se sustentam.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3sexfTk
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet