Aplicação de ozônio (ozonioterapia) é a cura para a Covid-19 (coronavírus) #boato

Boato – Foi descoberto recentemente que a aplicação de ozônio (ozonioterapia) em pacientes com a Covid-19 mata o coronavírus e cura as pessoas da doença.

Em meio as inúmeras tentativas de se encontrar uma cura para a Covid-19 (estamos perto, pelo menos, de conseguir uma vacina), alternativas têm sido buscadas. Nesta semana, uma live com o prefeito da cidade de Itajaí (SC) chamou atenção na internet. Ao falar que iria começar, de forma experimental, a tratar pacientes com a Covid-19 com ozonioterapia (aplicação de ozônio), Volnei Morastoni (que é médico) chamou atenção.

A maioria das pessoas comentaram o caso porque a aplicação seria feita via retal. Independentemente da forma de aplicação (não vamos entrar nas piadas de quinta série aqui), o fato é que muita gente ficou com uma dúvida: será que essa tal terapia com ozônio seria a cura da Covid-19?

A dúvida foi reforçada por um encontro do ministro da Saúde, Eduardo Pazzuelo, com defensores do tratamento, e por publicações que falam sobre a tal eficácia da ozonioterapia para a Covid-19 (algumas delas de clínicas que comercializam o produto).

Aplicação de ozônio (ozonioterapia) é a cura para a Covid-19 (coronavírus)?

Pois é. Como vocês viram, o tema “aplicação de ozônio” deu o que falar. Mas será mesmo que a ozonioterapia é a cura para a Covid-19? Infelizmente (ou felizmente, para algumas pessoas), a resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Antes de falar sobre eficácia e não eficácia do tratamento, temos que fazer duas ressalvas. Muita gente ficou concentrada no local onde o ozônio seria aplicado e ignorou uma informação importante dada pelo prefeito de Itajaí: os procedimentos se dariam em caráter experimental. Ou seja: a ozonioterapia para a Covid-19 seria parte de um estudo para averiguar a eficácia.

O segundo ponto foi que, apesar de receber defensores da prática, em nenhum momento o ministro da Saúde declarou que se “trata da cura”. O que ele fez foi ouvir sugestões do grupo de médicos. Mais nada. Inclusive, o próprio Ministério da Saúde apontou que não recomenda o tratamento.

Agora, vamos responder à pergunta: a aplicação de ozônio é a cura do coronavírus? A resposta é, pelo menos por enquanto, não. O motivo é simples: de acordo com as principais autoridades em saúde do mundo, ainda não há um remédio que cure a Covid-19. É claro que medicamentos (como a dexametasona e a heparina) se mostraram eficazes em alguns tratamentos, mas não são a cura da doença.

Até o momento, temos apenas um relato de tratamento de Covid-19 com ozonioterapia. Um estudo na Itália aponta que as aplicações de ozônio curaram 100 pessoas. Porém, não é possível, apenas com isso, dizer que a cura foi por causa do tratamento.

Além de as aplicações não terem sido submetidas a um estudo com rigor científico (esses estudos comparativos exigem que grupos aleatórios sejam separados entre quem recebe a medicação e um placebo), a letalidade (estimada em cerca de 0,6%) da Covid-19 não nos permite “cravar” que a cura foi motivada pela aplicação de ozônio.

Resumindo: a história que aponta que a aplicação de ozônio é a cura da Covid-19 é falsa. O que temos até o momento são apenas estudos e debates sobre a aplicação. Não há comprovação científica de que a ozonioterapia seja eficaz contra o coronavírus.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2Faip9f
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

 

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet