22 missionários (irmã Gislaine e outros) foram condenados à morte por afegãos islâmicos #boato

Boato – O pastor Márcio de Maceió (AL) pediu para orarmos por 22 missionários condenados à morte por afegãos islâmicos. Irmã Gislaine, de Januária (MG), está entre eles.

Existem boatos que, de fato, insistem em circular na internet. Um dos exemplos mais clássicos da internet é a história dos “22 missionários” que foram condenados à morte “amanhã” por afegãos islâmicos.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Siga o Boatos.org no Twitter:


Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2Z5PgE0

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Lista no Telegram
https://bit.ly/2VSlZwK

Siga-nos no TikTok (e ganhe bônus no APP)

http://bit.ly/38hcBcy

De acordo com uma mensagem que está circulando em pleno 2021, o pastor Márcio, de Maceió (AL), teria pedido para as pessoas orarem pela irmã Gislaine (de Januária, em Minas Gerais) e outros missionários (com a irmã, 22) que teriam sido sequestrados por “afegãos islâmicos” e condenado à morte. Leia a versão 2021 da mensagem que circula online:

Confira o desmentido em vídeo:

Por favor vamos orar pelos 22 missionários que foram condenados a morte uma delas é nossa irmã Gislaine missionária da cidade e Januária-MG, que serão mortos amanhã por afegãos islâmicos. Tentem não demorar e passar essa mensagem bem rápido para que muitas pessoas estejam orando também. Pastor Márcio de Maceió postou pedindo oração. E tb que cada um repasse para mais pessoas orarem Não importa a religião de cada um, oremos pelo ser humano que está no campo levando a palavra do SENHOR, obrigado !!!

22 missionários (irmã Gislaine e outros) foram condenados à morte por afegãos islâmicos?

Em plena pandemia e tem gente ainda tendo que checar esse tipo de fake news (bem antiga, por sinal). Por isso mesmo que cá estamos para falar que a história em questão não só é falsa como também já foi desmentida algumas vezes por aqui.

Pequenas mudanças na mensagem diferençam as diferentes versões da história. Em 2016, a mensagem falava apenas de “missionários sequestrados por afegãos”. Em 2017, a mensagem falava na “irmã Gislaine”. Em 2019, uma das versões tinha o nome do “irmão Fábio Schuartz” e do “pastor Márcio”. Para terminar, em 2020, “21 missionários” sumiram e sobrou apenas uma mulher sequestrado. Como em todos os casos a explicação é a mesma, relembre o que escrevemos:

Para começar, a mensagem se utiliza de dois artifícios clássicos em histórias falsas que circula online. O primeiro é que data a história como “amanhã” (ou seja, amanhã sempre será amanhã, nunca terá uma data certa). Além disso, pede para que a mensagem seja repassada.

Procurando na internet sobre detalhes a respeito da tal história nos deparamos com a mesma corrente circulando há anos, em inglês. Um dos primeiros links encontrados é do site Snopes (que desvenda notícias falsas na internet). O site explica que não há 22 missionários sequestrados.

De acordo com a publicação, a história surgiu após o sequestro de 23 missionários sul-coreanos pelo Talibã em 2007. Dois destes missionários foram mortos e outros 21 foram libertados após pagamento de fiança por parte do governo da Coreia do Sul. Fora este caso, nunca mais ocorreu nada semelhante à descrição do texto.

Resumindo: a história que aponta que a irmã Gislaine e 22 missionários (contando com ela) foram sequestrados e condenados à morte amanhã é falsa. Trata-se de um boato que há anos vem se modificando na internet.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2m2887O
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet