Urnas eletrônicas transportadas em São Paulo provam fraude nas eleições #boato

Boato – Em São Paulo (SP), urnas eletrônicas são transportadas irregularmente por empresa onde o dono é filiado ao PT.

2022 já está quase acabando, mas algumas coisas ainda não foram superadas por muitos brasileiros: o resultado das eleições deste ano. Após a divulgação do resultado, diversos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro se mostraram inconformados com a situação.

Eles não só não se contentaram com o desfecho das eleições, como também começaram a contestar o resultado. A partir daí, histórias falsas sobre as eleições e manifestações golpistas passaram a ser observadas com mais frequência na internet.

Exemplo disso é a história de hoje. De acordo com uma publicação que está sendo compartilhada por aí, após o presidente do PL, Valdemar Costa Neto, afirmar no dia 19 de novembro de 2022 que vai questionar o resultado das eleições, urnas eletrônicas teriam sido vistas sendo transportadas por um caminhão. Segundo a história, o fato teria ocorrido no dia 20 de novembro de 2022, em São Paulo (SP). Ainda segundo a história, após a votação, as urnas não podem ser transportadas por 60 dias. De acordo com a publicação, a transportadora que teria realizado o carregamento das urnas seria filiado ao PT e toda essa situação provaria que as eleições foram fraudadas. Confira:

Versão 1: “Após a fala do Presidente do PL na data de ontem, 19/11/22, as urnas eletrônicas, estranhamente, estão sendo transportadas para algum lugar desconhecido. Estranho né?”. Versão 2: “URNAS sendo transportadas em pleno domingo em SP. Seria queima de arquivo?”. Versão 3: “Urnas eletrônicas sendo transportadas em pleno domingo aqui em SP !!! Aí tem ….Compartilhem !!”. Versão 4: “>Surge a possibilidade de fraude em urnas anteriores a 2020 com denuncia oficial sendo planejada para terça. >Urnas após a votação não podem ser transportadas por 60 dias >Transportadora com o dono filiado ao PT, transporta urnas anteriores a 2020 sem explicações. Esse é o tweet”.

Urnas eletrônicas transportadas em São Paulo provam fraude nas eleições?

A informação causou um verdadeiro alvoroço nas redes sociais, especialmente no Twitter, onde a notícia causou revolta entre apoiadores do presidente Jair Bolsonaro. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da falta de provas e da origem do vídeo.

Ao se deparar com a mensagem, obviamente ficamos desconfiados, uma vez que ela apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter vago, extremamente alarmista, a falta de fontes confiáveis, o pedido por compartilhamento e a ausência de notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis.

Além disso, histórias falsas sobre supostas fraudes nas eleições de 2022 seguem pipocando na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que títulos de eleitor encontrados no lixo provam fraude nas eleições de 2022. Também a que indicava que hackers teriam quebrado o código-fonte das urnas eletrônicas e descoberto fraude nas eleições e, por fim, a que apontava que o presidente da Holanda, Mark Rutte, teria confirmado que houve fraude nas eleições do Brasil.

Ao pesquisar sobre o assunto, descobrimos que não existe nada de especial no transporte das urnas eletrônicas. Na realidade, a ação foi coordenada pelo Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP). Na oportunidade, o TRE-SP retirou de seu prédio cerca de 24 mil urnas eletrônicas, modelo 2009, que não foram utilizadas nas eleições de 2022 no estado.

A ação tem autorização da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e está sendo realizada aos domingos, porque existe uma restrição de circulação de caminhões na região durante os dias úteis. Todas as urnas estão sendo encaminhadas para a sede do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde serão descartadas. Já sobre o suposto dono da transportadora ser filiado ao PT, a informação não procede. Segundo o TSE, são duas pessoas totalmente diferentes, mas que possuem o mesmo nome. O homem confundido como dono da transportadora é ex-candidato pelo PT. Já o verdadeiro sócio da empresa não tem relação com o partido.

Em resumo: a história que diz que urnas eletrônicas transportadas em São Paulo comprovam a fraude nas eleições de 2022 é falsa! O transporte já havia sido aprovado muito antes das eleições. Na realidade, o TRE-SP está encaminhando urnas eletrônicas, modelo 2009, que não foram usadas nas eleições 2022 no estado, para o TSE. Inclusive, já houve a reposição das urnas com modelo mais recente. Por fim, o sócio da empresa responsável pelo transporte da urna não tem nada a ver com o PT. Ele acabou sendo confundido com um ex-candidato do partido que tem o mesmo nome. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2oQa6tD
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso