Trump, Bolsonaro e Hitler compararam imigrantes, índios e judeus a animais #boato

Boato – Trump, Bolsonaro e Hitler compararam imigrantes, índios e judeus a animais. Os três políticos proferiram discursos de ódio contra essas minorias.

Nunca na história escutamos tanto a palavra “fascismo” no Brasil. O termo se tornou bastante comum nas redes sociais – com direito a hashtags e tudo – após as últimas eleições presidenciais, principalmente entre críticos do presidente Jair Bolsonaro. Porém, vale dizer que, como tudo não só é inventado como também aumentado na internet, existem discursos circulando por aí que não têm nada a ver com Bolsonaro. E é sobre isso que vamos tratar no nosso desmentido de hoje.

Uma publicação tem chamado a atenção dos internautas nos últimos dias, especialmente no Facebook. Ela traz uma imagem que compara supostos discursos de ódio de Donald Trump, Jair Bolsonaro e Adolf Hitler contra imigrantes, índios e judeus. Nas supostas falas de cada um dos políticos, eles dizem que esses grupos “não são pessoas, mas sim animais”, o que tem gerado bastante burburinho entre os internautas e associado o presidente brasileiro ao movimento “fascista”. Confira, a seguir, o texto original da publicação que está rodando online:

Confira também: 4 acusações falsas que envolvem pedofilia e Biden

Especial – 4 fake news que falam sobre fraude nas eleições dos EUA

“Os judeus não são pessoas, são animais.” – Adolf Hitler. “Os imigrantes ilegais não são pessoas, são animais.” – Donald Trump. “Os índios não são pessoas, são animais.” – Jair Bolsonaro.

Trump, Bolsonaro e Hitler compararam imigrantes, índios e judeus a animais?

A publicação, é claro, devido ao teor das frases, viralizou rapidamente, chegando a alcançar mais de mil compartilhamentos em cerca de três dias no Facebook. No entanto, essa história não procede.

E desconfiamos disso logo de cara pelas características da mensagem da publicação, que segue a linha standard de fake news: é vaga (tampouco fornece a data em que os políticos deram as tais declarações), alarmista (tem o intuito de gerar debates e revolta entre os internautas) e não cita fontes confiáveis de notícias que possam confirmar a existência desses discursos.

Em segundo lugar, boatos online com frases falsamente atribuídas a pessoas conhecidas já são manjados, inclusive, sobre o próprio Trump e Bolsonaro. E nós até já desmentimos vários deles aqui no Boatos.org, como o que dizia que Trump teria falado que a imprensa no Brasil teme mais um militar do que um corrupto; outro sobre supostamente Bolsonaro ter falado que idoso só presta para gastar em farmácia ou que pacientes com câncer custam caro.

Já a nossa história de hoje circula há algum tempo na internet e já foi até desmentida nos Estados Unidos (sem a tal frase de Bolsonaro), Brasil (pela Lupa e Aos Fatos) e em Portugal (pelo site Polígrafo). E para que você entenda melhor, vamos explicá-la por partes:

1) No caso do suposto discurso de Donald Trump, como apontou o site Politifact, o que houve foi uma distorção da fala do ex-presidente norte-americano, de maio de 2018, sobre uma gangue extremamente perigosa, a MS-13, responsável por cometer vários crimes brutais na Califórnia, na qual ele comparou os membros a animais. Você não acreditaria como essas pessoas são. Estas não são pessoas. São animais”. A declaração foi dada durante reunião na Casa Branca com xerifes do estado.

2) De igual forma, Bolsonaro também não chamou índios de animais, como diz o boato. A menção mais próxima da frase que está circulando as redes sociais atribuída ao chefe do Executivo brasileiro ocorreu em novembro de 2018, na ocasião em que ele criticou a demarcação de grandes áreas como reservas indígenas, em entrevista dada na cidade de Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo“Agora, veja, na Bolívia temos um índio que é presidente. Por que no Brasil temos que mantê-los reclusos em reservas, como se fossem animais em zoológicos?”, disse. “O índio é um ser humano igualzinho a nós”. Ou seja, apesar de o presidente Jair Bolsonaro realmente ter criticado políticas indigenistas em outras oportunidades, a frase que está rodando online também foi tirada do contexto.

3) Por fim, a tal declaração de Adolf Hitler comparando judeus a animais também não é verdadeira. Em entrevista ao site Snopes, que checou uma versão americana desse mesmo fake, Waitman Wade Beorn, consultor do National Holocaust Memorial Museum, esclareceu que a frase que está sendo atribuída a Hitler é, na verdade, de Joseph Goebbels, ministro da Propaganda na Alemanha Nazista. Em 1939, após visitar judeus em quarentena em Lodz, na Polônia, ele escreveu em seu diário: “Esses não são humanos, mas animais”. É claro que nem precisamos ressaltar que Adolf Hitler proferiu discursos de ódio centenas de vezes contra judeus, já que os considerava “criaturas inferiores”. Porém, a frase em questão que os compara a animais não é de sua autoria.

Resumindo: A publicação que dá conta de que Trump, Bolsonaro e Hitler compararam imigrantes, índios e judeus a animais não é verdadeira. As frases foram retiradas do contexto, no caso de Trump e Bolsonaro, e atribuída falsamente a Hitler, um vez que, neste caso, a declaração foi escrita por Joseph Goebbels, ministro da Propaganda na Alemanha Nazista, em seu diário, em 1939.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2QvB43t
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK