Maria do Rosário diz que traficantes precisam de diálogo e não do Exército com armas #boato

Boato – Maria do Rosário votou contra a Intervenção Militar no Rio e disse que traficantes precisam de diálogo e não do Exército com armas.

Na terça-feira (20) a Câmara dos Deputados aprovou o decreto do presidente Michel Temer (PMDB) que determinou intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro. A medida teve 340 votos favoráveis, 72 contrários e uma abstenção.

Entre os parlamentares que votaram contra a medida está a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS). Mais do que isso, de acordo com uma publicação que circula online, a deputada teria dito que os “traficantes precisam é de diálogo, não o Exército com armas”.

Em uma das publicações, a mensagem rendeu mais de 12 mil compartilhamentos e uma penca de comentários. A declaração gerou indignação em muitos internautas: “esteja à vontade, vai lá bater um papinho com eles. Marca um café na sua casa”, diz um comentário. Outro comentou “so podia ser ela, parece q o assalto em frente a residencia dela foi pouco”. Confira na íntegra:

Maria do Rosário diz que traficantes precisam de diálogo e não do Exército com armas, diz boato
Maria do Rosário diz que traficantes precisam de diálogo e não do Exército com armas, diz boato

Maria do Rosário diz que traficantes precisam de diálogo e não do Exército com armas?

A declaração da deputada viralizou no Facebook e WhatsApp. Mas será mesmo que Maria do Rosário disse que traficantes precisam de diálogo e não do Exército com armas? A resposta é não. Vamos aos fatos.

Antes de mais nada, uma coisa que você precisa saber é que Maria do Rosário é uma personagem frequente no mundo da boataria, principalmente, quando se trata de falsas declarações. Só no Boatos.org já apareceram histórias sobre ceia de Natal para presos, perdão a estuprador, acordo com PCC e FDN, proibição do uso de defesa pessoal e muitas outras.

Pois bem, mais uma vez chegamos aqui para dizer que a declaração nunca foi dada pela deputada. É certo que, de fato, Maria do Rosário votou contra o decreto de intervenção. Porém, essa não foi a justificativa. De acordo com as notas taquigráficas da Câmara, a deputada argumentou que o decreto “constitui um estado de exceção” e que “não há uma estratégia concreta para salvar vidas”.

Além disso, também procuramos vestígios da declaração em suas contas nas redes sociais, como você deve imaginar, não encontramos nada a respeito. Ao ser questionada sobre o episódio, a assessoria informou que a deputada “votou contra mesmo, mas nunca proferiu essa frase”. Confira trecho de nota enviada ao Boatos.org:

Nosso mandato mais uma vez é vítima de ‘fake news’ fabricadas pelos que semeiam o ódio e mentem para sobreviver politicamente. Inventam notícias e reproduzem a partir de sites que desprezam a verdade.

A deputada federal Maria do Rosário, bem como toda a bancada do PT no Congresso Nacional, votou contra a intervenção federal militar no Rio porque o decreto de Temer não é pela segurança, mas pela autopreservação de um governo moribundo, corrupto e incompetente. Um governo que pretende fazer uso político das forças armadas para um improviso.

Resumindo: a história que aponta que Maria do Rosário diz que traficantes precisam de diálogo e não do Exército com armas é falsa. Bom, Maria do Rosário até votou contra o decreto. Porém, o fez por outros motivos e nunca disse essa frase. Logo, é balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)