Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Política > Texto que está circulando sobre 7 de setembro de 2023 é de fake news desmentida em 2021

Texto que está circulando sobre 7 de setembro de 2023 é de fake news desmentida em 2021

Haverá manifestação no dia 07 09 2023 com 500 mil patriotas, juristas, artistas e intervenção militar, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Está tudo organizado para a manifestação! No dia 07/09/2023, 500 mil patriotas vão para Brasília exigir intervenção militar. Juristas e artistas vão se organizar para Forças Armadas assumirem o poder.

  Introdução

Quando a manifestação golpista de 8 de janeiro se transformou em um ato de vandalismo, o movimento a favor da intervenção militar “com Bolsonaro no poder” enfraqueceu (até porque muita gente foi presa). Mesmo assim, ainda é possível ver incitação ao golpe em publicações na internet.

Agora, faltando um mês para o dia da Independência do Brasil, um texto apontando o que iria “ocorrer” em 7 de setembro de 2023 começou a circular na internet. O texto tem um enredo “incrível” (pelo menos para quem é golpista).

Vídeo: é falso que assalto foi realizado com camiseta no retrovisor de carro

De acordo com a mensagem, juristas iriam ir até à Esplanada dos Ministérios junto com artistas, associações de criadores de gado, artistas (como Sérgio Reis, Zezé di Camargo etc.) e 500 mil patriotas. Lá iriam entregar um papel para Rodrigo Pacheco para determinar intervenção militar. Como nada seria aceito, a intervenção militar seria decretada. Leia:

Pessoal do grupo, acabei de receber essa notícia. Todos precisam ler. Sobre a manifestação do dia 07/09, todos sabemos, porém, tem alguns detalhes. Uma grande e vasta Associação de Advogados, inclusive advogados que derrubaram a ex-presidente Dilma Rousseff, o Presidente da Associação do Agronegócio, o Presidente da Associação de Criadores de Gado, o Presidente da Associação dos Exportadotes de Soja,… O cabeça de toda essa mobilização é o advogado e jurista Dr. Ivis Gandra Martins.

Fizeram um documento invocando o Artigo 1° da Constituição Federal, onde versa que “Todo Poder Emana do Povo”. Portanto, todos os poderes devem obedecer a vontade popular. Aí tem Sérgio Reis, Zezé de Camargo, Zé Trovão, Índio Terena entre outros artistas. E o tamanho do manifesto será gigante e o documento será entregue no dia 08/09. E eles já tem 500 mil pessoas certas para levarem para Brasília. Estão preparando cozinhas para alimentar o povo.

Quatro representantes do povo irão entregar esse documento para o Presidente do Congresso Nacional, o Senador Rodrigo Pacheco, pedindo para dissolver o STF e o Congresso Nacional. Este documento tem o apoio do Presidente Bolsonaro e do Exército Brasileiro. Darão até 72 h para ele tomar a decisão que a constituição manda. Nesse momento, por todo o Brasil, todos os caminhoneiros ficarão parados. Existe esse planejamento.

Se Pacheco, presidente do Senado, não acatar ele estará desrespeitando a Constituição. Ele não tem escolha, pois é tudo constitucional. Se ele não aceitar será tudo trancado e depois de 72 h. E todos os caminhoneiros sairão dos postos e acostamentos aonde estarão estrategicamente e fecharão todas as estradas e rodovias brasileiras e avisarão que não passará ninguém.

NÓS SABEMOS QUE PACHECO NÃO VAI ACEITAR. CONCLUSÃO: vai parar a partir de 07/09 e a intenção é lotar BRASÍLIA COM NO MÍNIMO 1 milhão de pessoas, pois 500 mil eles já se organizaram e estão confirmados. Temos que lotar BRASÍLIA e a AV. PAULISTA com muitas entidades grandes eles irão para o tudo ou nada.

  Análise

A mensagem consegue ter todas as principais características de fake news na internet. Ela é vaga, alarmista, tem erros de português, pede compartilhamento e não cita qualquer fonte confiável que confirme a história. Nem vamos falar sobre o histórico por enquanto (isso vai ficar para a parte da checagem).

Teríamos muitas perguntas para responder, mas vamos ficar em três. A primeira é se no dia 07/09/2023 haverá de fato a tal manifestação com intervenção militar? A segunda é de onde surgiu este enredo todo sobre manifestação em 7 de setembro de 2023? A terceira é se há alguma chance de tudo isso ocorrer algum dia?

Checagem

No dia 07/09/2023 haverá de fato a tal manifestação com intervenção militar?

Não haverá. Primeiro porque é impensável que haja autorização para uma manifestação golpista no dia 7 de setembro (como, por exemplo, houve em 8 de janeiro). Segundo, porque o movimento pró-Bolsonaro está enfraquecido (o ex-presidente, por exemplo, tem mais com que se preocupar no momento). Terceiro, porque não consta nenhuma movimentação em fonte confiável sobre a tal manifestação. Quarto, porque este texto sequer é de 2023.

De onde surgiu este enredo todo sobre manifestação em 7 de setembro de 2023?

Na realidade, essa história é uma fake news que surgiu antes do 7 de setembro de 2021. Na ocasião, o ex-presidente Jair Bolsonaro se utilizou politicamente da data e a transformou em um palanque para ataques contra o STF, oposição e incitação ao golpe.

Tudo isso foi preparado por textos como este. E, mesmo em 2021, a mensagem em questão era falsa. Relembre o que escrevemos sobre o assunto (aliás, tudo que escrevemos se concretizou):

Vamos negritar para você entender: não haverá intervenção militar, fim do STF e fim do Congresso em 7 de setembro. Este papo é só para inflamar otário antidemocrático. Veja só:

Erro #1 – Intervenção militar é constitucional: Ao contrário do que aponta a mensagem, uma intervenção militar não é constitucional. A própria Câmara dos Deputados, depois de estudo, apresentou que o artigo 142 (apontado por muitos como “motivo”) não autoriza que as Forças Armadas tomem o poder.

Erro #2 – Artigo 1 (todo poder emana do povo) autoriza intervenção militar: Ao contrário do que aponta a mensagem, o “povo” não quer intervenção militar. Há a impressão de que muitos querem a volta da Ditadura, mas trata-se apenas de um grupo miliciano digital que atenta contra a democracia e está sendo desbarato aos poucos (por isso a irritação deles). O povo quer comida, saúde, educação, emprego, vacina, dignidade e liberdade. Isso não se garante com tanques ou ditadores.

Erro #3 – Artistas e documento vão garantir o fim do STF, “Congresso e Senado”: A tese de que artistas vão patrocinar a entrega de um documento para o presidente do Senado “pedindo o fim do STF, Congresso e Senado” (redundante, não?) já soa ridícula. Mesmo que isso ocorra, um documento como esse não teria validade nenhuma (por não ter peso jurídico). Dificilmente teria apoio de Bolsonaro e mais dificilmente do Exército. Até porque, ao contrário do que aponta a mensagem, não é constitucional.

Erro #4 – Caminhoneiros vão parar o Brasil para pedir o fim do STF e intervenção militar: Estes textos tratam os caminhoneiros como se fosse uma massa de lunáticos controlada por Bolsonaro. É impossível que uma pauta como essa (inviável, por sinal) fará caminhoneiros realizarem uma greve. A classe (assim como tantas outras) é heterogênea politicamente. Na prática, “meia dúzia” pode até aderir ao movimento. Mas a maioria não vai e até os “revoltados” terão que voltar a trabalhar.

Vale apontar que esse tipo de boato de caminhoneiro vai parar por causa da intervenção militar é mais do que batido e, como já explicamos (exemplos aqui e aqui), caminhoneiros não param por pautas políticas. Assim como outras classes, apenas uma reivindicação profissional poderia os fazer parar.

Erro #5 – Cravar que haverá 1,5 milhão de pessoas em Brasília: Estamos em um cenário de pandemia (que limita a manifestação apenas a quem acha que intervenção é mais importante do que o coronavírus), a pauta (pelos motivos apresentados) beira a insanidade e o recorde de manifestantes na Esplanda dos Ministérios é de 100 mil pessoas (na manifestação pró-impeachment de Dilma). Com isso, é improvável que apareçam 1,5 milhão de pessoas em Brasília para “pedir intervenção militar” em 7 de setembro.

Há alguma chance de tudo isso ocorrer algum dia?

Não há. As duas datas em que tivemos mais perto de isso ocorrer foram justamente o 7 de setembro de 2021 (que teve um bloqueio de bolsonaristas com caminhões na Esplanada que culminou em um recuo político de Bolsonaro) e o 8 de janeiro de 2023 (que deu no que deu). Nos dois casos, não houve nada de enredo épico. Apenas houve ataques ao estado democrático de direito.

Conclusão

Fake news ❌

O texto que está circulando na internet não só não tem qualquer relação com o 7 de setembro de 2023 como também se trata de uma fake news desmentida aqui no Boatos.org em 2021.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube https://bit.ly/3vZsrnd
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3ounmCN
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai http://bit.ly/3zGePPm