Jean Wyllys é acusado de desvio de verbas públicas pela Polícia Federal #boato

Boato – Jean Wyllys desistiu de mandato por causa de investigações da Polícia Federal sobre desvio de verbas públicas.

Nos últimos dias, o anúncio do deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) sobre a desistência do seu terceiro mandato por causa de ameaças de morte tomou conta dos bastidores políticos e repercutiu na imprensa internacional. Óbvio que a notícia não passou despercebida pelo mundo das fake news.

Entre as diversas versões do “porquê” da renúncia, a história de que o deputado teria desistido do mandato por causa de investigações sobre desvio de verbas públicas ganhou destaque na internet, principalmente, no WhatsApp. A informação aponta que “as investigações da PF encontraram provas robustas que comprovam e o incriminam”. Outra versão diz que “os desvios ultrapassam mais de 100 milhões em projetos sociais”. Leia o que diz as mensagens:

Versão 1: A renúncia ao mandato de deputado federal nada tem a ver com as falsas ameaças de morte que Jean Wyllys anunciou em entrevista. A verdade é que as investigações da PF encontraram provas robustas que comprovam e o incriminam na participação de desvio de verbas públicas destinadas à “movimentos socias” nos quais se envolveu, e para justificar sua saída do Brasil no intuito de escapar da Justiça, criou essa desculpa esfarrapada. A máscara caiu

Versão 2: ATENÇÃO Existem rumores de que a renúncia ao mandato do deputado federal Jean wyllys nada tem a ver com as falsas ameaças de morte que o deputado anunciou em entrevista. A verdade é que: as “investigações da PF” encontraram provas robustas de desvios que ultrapassam mais de 100 milhões em projetos sociais, entre outras irregularidades onde o deputado está envolvido ativamente, algo que poderá incriminá-lo. São desvios de verbas públicas destinadas a “movimentos sociais e recebimentos irregulares” nos quais envolveu, MST, CUT, UNE, estes movimentos estão no esquema que é um escândalo desde 2006!!! Para justificar sua saída do Brasil, no intuito de escapar da Justiça, ele, sendo um sujeito “falso e medíocre” criou essa desculpa esfarrapada. Outros corruptos poderão fazer o mesmo nos próximos dias, vamos ficar de olho A máscara está caindo para os corruptos!!! Sérgio Moro e Bolsonaro neles!!!

Jean Wyllys é acusado de desvio de verbas públicas pela Polícia Federal?

A informação tem sido muito compartilhada na internet por aqueles que criticam o mandato de deputado federal. “Só” há um problema nisso: a história não faz o menor sentido. Entenda os porquês.

Ao bater o olho no texto, já encontramos alguns furos. As mensagens possuem características de fake news: vagas, alarmistas, não cita fontes confiáveis e possui erros de português. Aliás, e com o enredo bem parecido com os boatos que surgiram sobre o assassinato de Marielle Franco e durante o período eleitoral.

Com base nisso, resolvemos fazer uma busca sobre o assunto, mas nada encontramos. Ao contrário, chegamos a notícias que provam que, de fato, Jean Wyllys tem sido ameaçado. De acordo com o parlamentar, as ameaças começaram em 2016, e se intensificaram após o assassinato da vereadora Marielle Franco.

Entre 2017 e 2018, a Polícia Federal abriu cinco inquéritos para investigar as ameaças. A verdade é tanta que, em 2018, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos considerou o caso grave e, por meio da medida cautelar 1262/18, solicitou ao Brasil que adotasse medidas para proteger os direitos à vida e à integridade do deputado e de sua família.

Você pode estar falando, “ah, mas e as acusações de desvio de verbas?”. Porém, vasculhamos na internet e não encontramos nenhuma informação sobre a acusação ou investigação do deputado por causa de fraude. Por sinal, no site da Polícia Federal e no Supremo Tribunal Federal não há nenhum processo contra Jean Wyllys.

Vale dizer que, em 2015, o deputado foi alvo de um inquérito, fruto de uma queixa crime do então deputado João Rodrigues, já arquivado. Três anos depois, Jean Wyllys foi processado novamente. Na época, o processo foi aberto pelo então deputado Jair Bolsonaro após Jean Wyllys se referir a Bolsonaro como “fascista”, “racista” e “canalha”.

Por fim, outros sites de fact-checking já desmentiram a informação e afirmaram que o conteúdo é falso, inclusive, em um deles, a própria assessoria do parlamentar informou que “os reais motivos da desistência estão na entrevista concedida à Folha de S. Paulo”. Em nossas buscas, localizamos desmentidos no Aos Fatos e no E-farsas.

A propósito, essa não é a primeira fake news sobre o assunto e, provavelmente, não será a última. Aqui, no Boatos.org, já desmentimos a informação de que Jean Wyllys seria o mandante do atentado a faca sofrido pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) no ano passado.

Resumindo: a história que aponta que Jean Wyllys é acusado de desvio de verbas públicas pela Polícia Federal é falsa. A história é fruto de muito alarmismo e falta de informação.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)