Filósofo húngaro Peter Pái Pelbart faz texto sobre clima de ódio no Brasil #boato

Boato – Filósofo húngaro Peter Pái Pelbart escreveu um texto sobre o clima de ódio e a polarização no país. Ele disse que o Brasil foi construído em bases violentas.

Olavo de Carvalho, Luis Fernando Verissimo, Arnaldo Jabor, Hélio Bicudo. A lista é longa e conhecida. Mas o que esses nomes têm em comum? Todos já se envolveram em textos falsamente atribuídos na internet.

A história da vez aponta para um suposto texto assinado pelo filósofo húngaro Peter Pái Pelbart. Primeiro, um detalhe importante: você sabe quem é Peter Pái Pelbart? É um filósofo húngaro radicado em São Paulo, doutor em Filosofia, e professor da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e autor de vários livros sobre temas contemporâneos.

Dito isso, vamos à história. A publicação que fala sobre o clima de ódio e polarização no país afirma que o Brasil foi construído em bases violentas e que acreditou no mito do brasileiro cordial. Leia trechos da publicação:

Eu acho tudo isso que está acontecendo positivo no macro, embora esteja sendo dificílimo no micro. Explico: todo esse ódio, toda essa ignorância, essa violência, isso tudo já existia ao nosso redor. Agora é como se tivessem tirado da gente a possibilidade de fingir que não viu. Caíram as máscaras. O Brasil é um país construído em bases violentas, mas que acreditou no mito do “brasileiro cordial”. Um país que deu anistia a torturadores e fingiu que a ditadura nunca aconteceu. Que não fez reparação pela escravidão e fala que é miscigenado e não é racista.

Nós fechamos muitas feridas históricas sem limpar e agora elas inflamaram. Estamos sendo obrigados a ver que o Brasil é violento, racista, machista e homofóbico. Somos obrigados a falar sobre a ditadura ou talvez passar por ela de novo. Estamos olhando para as bases em que foram construídas nossas famílias e dizendo “Essa violência acaba em mim. Eu não vou passar isso adiante.” Como todo processo de cura emocional, esse também envolve olhar pras nossas sombras e é doloroso, sim, mas é o trabalho que calhou à nossa geração […]

Filósofo húngaro Peter Pái Pelbart fez texto sobre clima de ódio no Brasil?

A análise do filósofo teve muitos compartilhamentos na internet. Mas será mesmo que Peter Pái Pelbart fez o tal texto sobre o clima de ódio no Brasil? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo.

Ao ler o texto, achamos a publicação muito suspeita. Digo isso, porque (como dito antes) vira e mexe, aparecem textos falsamente atribuídos a famosos. As desconfianças se reforçam ao procuramos pela origem do texto, que nasceu a partir de um comentário sobre polarização política, em 2018. Na época, segundo turno das eleições, pairava sob o cenário político belicoso.

Mais uma busca e matamos a charada. No mesmo ano, Peter por meio da n-1 edições, página que reúne livros-objeto sobre filosofia, estética, literatura e entre outros, desmentiu a informação. Em nota, o filósofo informou que “jamais sustentaria tal posição irresponsável” e que o texto não reflete seu pensamento. Confira:

Há um texto circulando pela internet que NÃO É DE MINHA AUTORIA, mas leva minha assinatura. Ele começa com a seguinte frase: “Eu acho tudo isso que está acontecendo positivo no macro”. Jamais sustentaria tal posição irresponsável. Reitero que o texto não reflete meu pensamento, e vai na contramão de tudo o que estamos tentando neste momento. Peço a todxs que generosamente o colocaram em circulação que repassem aos mesmos destinatários esta minha nota.

Vale dizer que, na mesma época, o filósofo publicou um texto sobre o assunto. Após o resultado do segundo turno das eleições, Peter se manifestou e disse o seguinte: “Agora sim, um texto de #PeterPálPelbart”

Resumindo: O texto sobre clima de ódio e polarização não pertence ao filósofo húngaro Peter Pái Pelbart. Não entraremos aqui no mérito da reflexão e, sim, na veracidade da autoria. Logo, é boato!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)