Emirados Árabes Unidos anuncia que não irá reconhecer vitória de Lula nas eleições #boato

Boato – O ministro das Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos Jallim Habbei anunciou que o país não vai reconhecer a vitória de Lula e que vai pedir à ONU mais transparência nas eleições do Brasil.

Há alguns dias, a internet veio abaixo após o lutador Vitor Belfort compartilhar uma mensagem que citava um general de nome Benjamin Arrola. De forma mais discreta e tão eficaz quanto, outra mensagem desta natureza está circulando por aí.

De acordo com publicações em redes sociais, algumas com milhares de compartilhamentos, é o Jallim Habbei que começou a agir. O texto aponta que o sujeito com este nome seria ministro da Relações Exteriores dos Emirados Árabes Unidos que teria anunciado que o país não iria reconhecer a vitória de Lula nas eleições do Brasil.

Além disso, a mensagem aponta que ele iria pedir para a ONU “mais transparência” nas eleições do Brasil. “É O EMIRADOS ARABES UNIDOS, NÃO VAI FAZER O L…” e “EMIRADOS ÁRABES NÃO RECONHECE LOOLAA COMO PRESIDENTE E PEDE À ONU MAIS TRANSPARÊNCIA NAS ELEIÇÕES DO BRASIL”, dizem mensagens que circulam online. Leia o conteúdo da “notícia”:

Bolsonaro Presidente – Aliança pelo Brasil Darwin Assad Urgente: o ministro das relações exteriores dos Emirados Árabes Unidos, o Jallim Habbei, disse que seu país não irá reconhecer Luiz Inácio Lula da Silva como presidente do Brasil, e pediu a ONU mais transparência nas eleições presidenciais brasileiras.

Emirados Árabes Unidos anuncia que não irá reconhecer vitória de Lula nas eleições?

Como falamos lá no início do texto, a mensagem teve muitos compartilhamentos em redes sociais (principalmente por meio do print da publicação). Só que a informação que aponta para o tal não reconhecimento da vitória de Lula por parte dos Emirados Árabes Unidos é falso.

A mensagem já começa a revelar a farsa. Além de ter as principais características da fake news como o tom alarmista, os erros de português e a falta de citação de fontes confiáveis, o texto fala sobre o “ministro Jallim Habbei” (risos). Para quem não sacou, o nome é cacofônico.

O personagem já havia sido citado em outras fake news como a que apontava que a Alemanha havia vendido a Copa de Mundo de 2018 para a Fifa e que Alexandre de Moraes vendeu as eleições para Lula e o PT.

Ao buscar pelo tal ministro, obviamente, nada encontramos entre políticos dos Emirados Árabes Unidos. Também não encontramos qualquer informação sobre decisões desta natureza no país. Para terminar, a foto: ela não é do senhor Jallim Habbei. Trata-se do chanceler dos Emirados Árabes Unidos xeique Abdullah bin Zayed Al Nahyan. A foto é de um encontro no Brasil em 2019.

Resumindo: é falsa a informação que aponta que os Emirados Árabes Unidos decidiram não reconhecer a vitória de Lula nas eleições de 2022 e pediram transparência nas eleições para a ONU. Na realidade, a história do Jallim Habbei mais parece um “Jallim Habbaranh”.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3sexfTk
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet