Eike Batista diz que pagou propina a ministros do STF e os chama de “juízes covardes” #boato

Boato – O empresário Eike Batista chamou ministros do STF de “ladrões de pátria corruptos”, “juízes covardes” e relata que pagou propina a Rosa Weber, Toffoli, Lewandowski, Gilmar Mendes e a políticos.

Alguns boatos que já foram desmentidos não precisam de nada mais do que um “estalo” para voltar a circular. É o caso da história de hoje, desmentida em abril deste ano pelo Boatos.org, mas que voltou a circular em um, digamos, contexto diferente.

Está circulando por aí um texto que aponta que o empresário Eike Batista teria chamado os ministros do STF de “ladrões da pátria”, “juízes covardes” e dito que pagou propina a nomes como Edson Fachin, Rosa Weber, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes, Renan Calheiros, Rodrigo Maia, Dilma Rousseff, Lula, Gleisi Hoffman e Michel Temer”. Leia a mensagem que circula online e aponta para um veículo de mídia:

Confira o desmentido em vídeo:

Eike Batista, cidadão que foi considerado o 8º homem mais rico do mundo a partir de empréstimos concedidos pelo BNDES de Lula, escreveu o seguinte: – Eu, Eike Batista, vos chamo de ladrões de pátria corruptos, e sou capaz de provar. São todos juizes covardes, e quero ver coragem para mandarem me prender.

Na declaração transcrita pelo jornal “Inconfidência” (em 17/08/21), Eike Batista pontificou: “Eu paguei pro ministro Fachin, pra Rosa Weber, pro Toffoli, pro Lewandowski, pro Gilmar Mendes, pro Renan, pro Rodrigo Maia, pra Dilma Rousseff, pro Lula, pra Gleisi Hoffman e pro Michel Temer”.

Eike Batista disse que pagou propina a ministros do STF e os chamou de “juízes covardes”?

A mensagem acirrou os ânimos em redes sociais e fez com que muita gente tratasse a história como uma “nova bomba” ou algo similar. Porém, a informação que aponta que Eike Batista declarou que pagou propinas a ministros do STF e políticos não procede. Mais do que isso: é uma nova versão de um boato já desmentido pelo Boatos.org.

Na realidade, essa mesma “bomba” já circula na internet desde, no mínimo, abril deste ano. Na época, um “meme” circulava por redes sociais e WhatsApp. Só havia um detalhe: não havia qualquer registro em fonte confiável da tal informação. Relembre o que escrevemos na época no desmentido sobre o assunto:

A mensagem e o histórico da mensagem já nos chama atenção. O texto tem características como ser vago, alarmista, com erros de português (e no nome dos citados) e, além disso, não cita qualquer fonte confiável que corrobore para a tal denúncia.

Vale reforçar (como falamos no início do texto) que fake news de “palavras colocadas na boca de figuras públicas” têm sido constantes na web. Hoje, desmentimos uma fala atribuída a Paulo Maiurino. Já desmentimos falas atribuídas a Caio Coppolla, Damares Alves, George Soros e outras figuras.

Ao buscar por qualquer registro da confissão de Eike Batista (que seria uma bomba que viraria manchete em todos os veículos de mídia do Brasil), nada encontramos. Não existe nenhuma fala na qual Eike Batista diz que pagou propina a todos os citados na mensagem. A única referência que temos sobre a denúncia é a imagem que “brotou em redes sociais”.

No ano passado, a ministra do STF Rosa Weber homologou uma delação premiada de Eike Batista. Não temos conhecimento de todo o teor da delação, mas em um dos anexos ele teria (de acordo com essa matéria) afirmado que pagou propina a Aécio Neves (que nega a acusação).

Eike já foi condenado por pagar propina ao ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, a 30 anos de prisão. Durante o processo, ele negou ter pago a propina. Porém, não se sabe o que ele disse a respeito na delação premiada.

É importante citar que entre “os fatos novos” da nova versão, há os seguintes elementos: 1) Que Eike Batista teria falado que não tinha medo de ser preso pelo STF. 2) Que o “jornal Inconfidência” tinha transcrito a declaração em agosto de 2021 a tal história.

Sobre o elemento “medo da prisão”, soa até estranho. Isso porque Eike Batista já está preso (ele cumpre prisão domiciliar) e está tentando negociar a delação premiada com o STF. Seria estranho esse comportamento.

Sobre “publicação no Jornal Inconfidência”: achamos duas possíveis fontes. 1) Um radiojornal da Rádio Inconfidência. 2) Um site de um veículo de direita que não tem publicações impressas no site oficial desde 2016. Em nenhum dos dois locais encontramos a tal informação sobre a denúncia de Eike Batista.

Resumindo: não é verdade que Eike Batista admitiu que pagou propina a ministros da STF. Na realidade, a mensagem que foi “comprada” como real por algumas pessoas é um boato já desmentido há alguns meses aqui no Boatos.org.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet