Doria nomeou chineses para a presidência e diretoria da CPFL #boato

Boato – O governador João Doria mostrou mais uma vez que está entregando empresas para a China. Dessa vez, ele nomeou chineses para a presidência e cargos de diretoria da CPFL.

Não é de hoje que boatos na internet sobre “a venda do Brasil para a China após a pandemia” circulam na internet. A parceria entre o Instituto Butantan e a empresa chinesa Sinovac para a produção de uma vacina contra a Covid-19 intensificou o fluxo. A última da qual tivemos acesso aponta para uma suposta ação por parte do governador João Doria.

De acordo com textos acompanhados de uma imagem de uma ata de reunião da empresa CPFL, João Doria resolveu entregar a companhia de energia elétrica para a China ao nomear um presidente e diretores chineses da empresa. Leia duas versões da história que circula online:

Versão 1: Eleição da CPFL (a Light de São Paulo) de 30/09/20 cujo comando é do Gov DÓRIA elegeu um Presidente chinês, um Financeiro chinês e um Diretor de Relações com Investidores chinês !!!!! Versão 2: Dória nomeou chineses para PRESIDENTE e demais cargos da CPFL, não são descendentes, são estrangeiros!

Doria nomeou chineses para a presidência e diretoria da CPFL?

O que não faltou foram pessoas “se escandalizando” pela suposta nomeação de cargos por parte do governador de São Paulo. É fato que chineses foram nomeados para os cargos em questão na CPFL. Porém, não é verdade que Doria ou o governo de São Paulo ou, ainda, o governo federal, tenha algo a ver com isso.

Antes de falar sobre o assunto, é importante citar que o tema “China está dominando” por causa da pandemia tem sido recorrente. Já desmentimos aqui boatos sobre uma “lista de empresas” compradas pela China durante a pandemia e outros boatos de empresas específicas (como aqui, aqui e aqui). Desmentimos também em vídeo:

Assim como em todos os outros casos citados, a informação em questão é falsa. Doria e o governo de São Paulo não nomearam os chineses em questão na CPFL por um motivo muito simples: a empresa, apesar de prestar um serviço de distribuição de energia elétrica (executado em muitos estados por empresas públicas ou de economia mista), é uma empresa privada.

A Companhia Paulista Força e Luz é uma empresa fundada em 1912. Em 1927, ela foi vendida a um grupo norte-americano e, em 1964, ela foi estatizada e anexada à Eletrobrás. Em 1975, o controle da empresa passou do governo federal ao governo de São Paulo e passou a ser parte da CESP (Companhia Energética do Estado de São Paulo). Em 1997, a empresa voltou a ser privada.

Naquele ano, a CPFL foi vendida ao Grupo VBC (Votorantim, Bradesco e Camargo Corrêa). O “controle” da empresa passou à China no ano de 2017. Na ocasião, a State Grid (empresa chinesa) assumiu o controle acionário da CPFL ao comprar 54% das ações. Hoje, de acordo com o próprio site da companhia, a empresa tem controle acionário de 83,7%.

Vale dizer que a concessão para distribuição de energia por parte da CPFL em regiões do interior de São Paulo foi renovado, em 2015, até o ano de 2045. Todo esse trâmite foi feito diretamente pela empresa e Eletrobras.

Com isso, podemos dizer que, apesar de, de fato, a empresa ter eleito diretores (inclusive o diretor-presidente) chineses, os cargos nada têm a ver com indicações por parte do governador de São Paulo João Doria.

Resumindo: a história que aponta que João Doria nomeou chineses para ser presidente e diretores da CPFL é falsa. Nem o governador tampouco o governo do estado têm participação para decidir pela empresa quem assume os cargos executivos.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2QvB43t
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet