Diretor do Itaú grava áudio sobre eleições de 2022, China, Bolsonaro e simpósio nos EUA #boato

Boato – Diretor do Itaú afirma em áudio que, se esquerda vencer as eleições de 2022, a China vai dominar o Brasil e que “simpósio nos EUA” é a prova disso. 

Nos últimos tempos, o ódio por parte de alguns brasileiros contra os chineses tem aumentado e se transformado em um verdadeiro problema. Isso porque grande parte desse desgosto é embasado em fake news que circulam nas redes sociais.

Desde ideias absurdas que afirmam que a China quer implantar o comunismo no mundo inteiro até especulações sem provas de que os chineses liberaram propositalmente o SARS-CoV-2, as fake news sobre o país alimentam a imaginação fértil de muitos brasileiros. Exemplo disso é a história que está circulando nas redes sociais.

De acordo com ela, um diretor do Itaú (em algumas versões, um engenheiro formado no ITA) teria gravado um áudio falando sobre o evento Cyber Symposium, onde Mike Lindell e Steve Bannon afirmaram que as eleições brasileiras serão a segunda mais importante do mundo. Ainda segundo ele, se a esquerda vencer, abrirá as portas para a China. O homem também diz que a China vai comprar o Brasil, o PMDB e o PSDB possuem um acordo com o Partido Comunista Chinês e só Bolsonaro pode impedir o pior. Confira:

“Diretor do Itau, vindo de um simpósio nos Estados Unidos. Escuta! Olhe a visão do Cara. Para quem torce contra o Bolsonaro, ouçam esse áudio  com atenção. Olhem o tamanho da M”.

Diretor do Itaú grava áudio sobre eleições de 2022, China, Bolsonaro e simpósio nos EUA?

A informação fez um enorme sucesso entre os bolsonaristas nas redes sociais, especialmente, no WhatsApp. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta do teor falso das afirmações e da origem do áudio.

Basta olhar para a mensagem para perceber que ela apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter vago, extremamente alarmista e a falta de fontes confiáveis.

Além disso, temos vários exemplos de histórias falsas atribuídas a pessoas influentes. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que Paulo Maiurino, diretor da PF, denunciou que STF e Lula teriam mandado matar Bolsonaro. Também a que indicava que o diretor-presidente da Anvisa disse que a população corria uma grave risco ao tomar as vacinas e, por fim, a que apontava que Silvia Faria, diretora da Globo, seria comunista e já foi filiada ao PCdoB.

Se isso não bastasse, o tom adotado no áudio não condiz com o tom de um diretor (muito menos do Itaú) e se tudo isso fosse real, com toda certeza do mundo já teria viralizado. Além disso, a mensagem apresenta diversas informações equivocadas e enviesadas. E vamos citar uma a uma para explicar melhor.

1) O Cyber Symposium, realizado nos Estados Unidos, encerrou ontem e falou sobre segurança digital

Na realidade, o simpósio não ocorreu (ou foi encerrado) ontem e o foco principal do evento não é bem a segurança digital. O evento, na verdade, foi realizado no início de agosto de 2021, com início no dia 10. E bem, o Cyber Symposium não tem nada a ver com segurança digital. O evento foi organizado por Mike Lindell, CEO da My Pillow e braço-direito do ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O objetivo do evento era simples e puramente sustentar que as eleições presidenciais estadunidenses foram fraudadas.

2) Mike Lindell e Steve Bannon falaram que as eleições brasileiras serão a segunda mais importante do planeta. Se a esquerda vencer, vai abrir as portas do país para a China

Steve Bannon, que foi assistente e estrategista-chefe do ex-presidente dos EUA, Donald Trump, não disse nada disso. Na verdade, ele afirmou que as eleições brasileiras são as mais importantes da América Latina. Além disso, não conseguimos identificar Bannon falando, em nenhum momento, sobre a China. Mas se ele fez tal comentário, está totalmente equivocado. Até porque, o Brasil já escancara todas as portas para os chineses, inclusive, por meio do governo Bolsonaro. O principal parceiro comercial do Brasil, em 2020, foi a China. Além disso, durante a reunião dos Brics, no dia 9 de setembro de 2021, Bolsonaro reforçou que a parceria com a China é essencial para a gestão da pandemia.

3) Se a esquerda vencer, a China vai assumir o comando e será um “inferno”, porque o Brasil vende grãos para a China

Totalmente errado por motivos já citados acima. A China segue sendo um parceiro comercial do Brasil com aval do presidente Jair Bolsonaro. Além disso, a China nunca representou uma ameaça política ao país, uma vez que mantemos uma boa relação de parceria.

4) A China vai comprar o Brasil

Essa história é antiga e, inclusive, já foi desmentida por aqui. Na época, afirmavam que a China compraria 10% do território da Bahia para construir uma cidade chinesa no Brasil. A informação, além de não ter nenhuma prova, acabou desmentida pelo próprio governo da Bahia.

5) O PMDB e o PSDB possuem um acordo com o Partido Comunista Chinês

Além do nome do MDB estar errado (o PMDB deixou de se chamar assim no final de 2017), não existe qualquer informação ou indício de que esses dois partidos possuam relações políticas com partidos da China.

6) Só Bolsonaro pode prevenir o domínio da China

Não só NÃO pode, como também colabora para a China seguir sendo um dos principais parceiros comerciais do país!

7) A segurança do voto é fundamental

Lógico que é, mas não do jeito proposto no áudio! Até porque não existe comprovação de nenhum tipo de fraude no processo eleitoral brasileiro.

8) Ainda bem que o Bolsonaro é grosso. É hora de apoiá-lo

Nesse ponto, temos uma verdade: Bolsonaro é realmente grosseiro. E parafraseando a cantora Pabllo Vittar: “meu anjo, me diz qual o planeta que você está?” No mundo onde eu vivo, respeito é bom e todo mundo gosta. Além disso, a grosseria só mostra desequilíbrio emocional e como você não sabe lidar com questões contraditórias. E o que Bolsonaro ser grosso tem a ver com uma suposta obrigação em apoiá-lo?

Por fim, buscamos a informação em diversas fontes confiáveis, mas não encontramos nada sobre a autoria do áudio. Para piorar, o conteúdo apresenta uma versão que sustenta que o áudio teria sido gravado por um engenheiro do ITA (que também não foi confirmado). A mensagem dizia o seguinte: “Engenheiro do ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica) acabou de chegar de um simpósio nos Estados Unidos e gravou este áudio. Escutem!!!”.

Ou seja: a mensagem surgiu como se fosse de um engenheiro do ITA e “evoluiu” para uma fala do diretor do Itaú. Se não facilitarmos, daqui a pouco aparece como se fosse de um “vereador de Itaúna” ou “de Itaueira” ou de “Itaúba”.

Em resumo: a história que diz que o diretor do Itaú teria gravado um áudio para falar sobre um simpósio de segurança digital nos EUA, a China, as eleições de 2022 e Bolsonaro é falsa! Além da autoria do áudio não ter sido confirmada, o homem repete diversas fake news e faz afirmações falsas. Por fim, a história não aparece em outras fontes confiáveis, o que nos leva a afirmar que ela não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso