Dias Toffoli, ministro do STF, visitou Lula na prisão em Curitiba #boato

Boato – Enquanto todo mundo está criticando a conversa entre Moro e Dallagnol, Dias Toffoli visitou Lula na cadeia e Gilmar Mendes ligou para o ex-presidente para falar sobre o caso.

A divulgação de diálogos entre Sérgio Moro e Deltan Dallagnol ainda tem dado o que falar na internet. Em meio a discussões e acusações por todos os lados, notícias falsas estão viralizando na internet. Na história de hoje, os personagens envolvidos são Dias Toffoli, Gilmar Mendes e o ex-presidente Lula.

Uma comparação está sendo feita por meio de mensagens em redes sociais (principalmente Facebook): “enquanto juiz e MP não podem conversar, Dias Toffoli pode visitar Lula e Gilmar Mendes por ligar para falar do caso”. Veja algumas das mensagens que estão circulando na internet:

Versão 1: URGENTE! Lula, retornando ligação de Gilmar, disse estar muito preocupado com as conversas entre Moro e Dallagnol, o que foi ratificado por Toffoli quando visitou o criminoso na carceragem. Foram uníssonos na critíca: “É muito grave!”

Versão 2: CHEGA A SER CÔMICO… JUIZ E ADVOGADO DO MP NÃO PODE CONVERSAR SOBRE O PROCESSO VIA TELEFONE, MAS MINISTROS DO STF PODE LIGAR PARA PRESIDIÁRIO PSICOPATA, PODE VISITÁ-LO NA PRISÃO, MAS PRA ESSES IMBECIS IGNORANTES, LULA LADRÃO TEM QUE SER LIBERTADO, COMO SÃO MANIPULADORES ESSES ADVOGADOS DE PORTA DE CADEIA…

Versão 3: ISSO É GRAVE GENERAIS, GILMAR MENDES LIGA NO CELEULAR DO LIDER DA FACÇÃO LULA DEPOIS DIAS TOFFOLI VAI VISITAR O BANDIDO TOFFOLI VISITAR LULA PODE, MORO TROCAR MENSAGEM COM DALLAGNOL NÃO?

Dias Toffoli, ministro do STF, visitou Lula na prisão em Curitiba?

As publicações acumularam curtidas, comentários e compartilhamentos em redes sociais. Mas será mesmo que essa informação que aponta que Dias Toffoli visitou Lula na prisão e que Gilmar Mendes ligou para falar do caso é real? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

As mensagens já causam desconfiança ao primeiro olhar. Elas seguem uma tendência em redes sociais: a de espalhar boatos em mensagens soltas, com caráter opinativo-(des)informativo e sem contexualização. Neste ano, já desmentimos alguns boatos do tipo como, por exemplo, do “HB20 de Adélio pago por Jean Wyllys” e do STF dar “salvo-conduto a Lula”.

Assim como nos outros casos, a mensagem tem algumas características de notícias falsas online: vaga, alarmista, com erros de português e sem citar fontes confiáveis. Foi a partir dessa desconfiança que resolvemos checar por mais informações a respeito e descobrimos que “metade da informação” foi distorcida e metade é completamente falsa.

A “metade distorcida” trata da ligação de Gilmar Mendes para o “celular” de Lula. De fato, Gilmar ligou para Lula após a prisão do ex-presidente em uma oportunidade: quando o neto de Lula, Arthur morreu. De acordo com essa matéria da Folha, Gilmar deu condolências a Lula, que começou a chorar e não conseguiu acabar a ligação.

Três detalhes: não há registro de outra “pauta” na conversa, a ligação não foi feita na cadeia (foi feita durante o velório de Arthur) e não há registros de que foi “no celular de Lula”. Ou seja, a mensagem que circula online é, no mínimo, distorcida.

A parte falsa trata da visita de Dias Toffoli ao ex-presidente Lula. Ao buscar sobre qualquer registro de visita do atual presidente do STF, nada encontramos. Se, de fato, a visita tivesse ocorrido, a imprensa falaria muito sobre o assunto. Não foi o caso. Para encerrar qualquer dúvida, entramos em contato com a assessoria da Presidência do STF, que foi enfática na resposta: “Acabei de confirmar com o presidente [Dias Toffoli] que ele jamais esteve em visita ao ex-presidente Lula”.

Resumindo: a mensagem que circula na internet e fala de ligações de Gilmar Mendes e de Dias Toffoli com Lula não procede. Toffoli não esteve em visita ao ex-presidente na prisão e a ligação de Gilmar Mendes nada teve a ver com o caso do vazamento das conversas entre Moro e Dallagnol.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)