Bolsonaro não mandou nenhum soldado do Exército para combater fogo no Pantanal #boato

Boato – O presidente Bolsonaro não mandou nenhum soldado para combater fogo no Pantanal. Apesar do contingente de 336 mil soldados, apenas 166 pessoas, nenhum do Exército, estão tentando conter as chamas.

As queimadas no Pantanal, um dos mais importantes biomas brasileiros, vêm preocupando ambientalistas, ativistas e até meteorologistas nos últimos dias. Isso porque a fumaça e partículas liberadas pelos incêndios estão se alastrando por algumas cidades (como Rio de Janeiro, São Paulo e Minas Gerais), podendo causar chuvas pretas e dias escuros, prejudicando comunidades que vivem próximas a esses locais.

Sobre isso, de acordo com um boato que começou a circular nas redes sociais, mesmo diante da gravidade da situação, o presidente Bolsonaro não estaria preocupado em mandar nenhum soldado do Exército para combater o fogo no Pantanal. Segundo a publicação que está sendo compartilhada entre os internautas, apesar de o contingente do Exército Brasileiro ser, supostamente, de 336 mil soldados, apenas 166 pessoas estariam tentando conter as chamas no local, porque Bolsonaro não quis enviar nenhum militar para ajudar a salvar o bioma. Confira, a seguir, o texto original da publicação que está rodando online:

166 pessoas estão agora tentando salvar o Pantanal. O contingente do Exército Brasileiro é de 336 mil soldados. Sabe quantos Bolsonaro enviou para combater as chamas? NENHUM.

Bolsonaro não mandou nenhum soldado do Exército para combater fogo no Pantanal?

A publicação viralizou rapidamente nas redes sociais na última semana, sendo compartilhada principalmente entre internautas contrários ao governo de Bolsonaro. No entanto, a informação não procede.

Para começo de conversa, a mensagem da publicação que está espalhando a notícia carrega todas as características já manjadas de boatos online: é vaga, alarmista (tem o intuito de acirrar a polarização política) e não cita fontes confiáveis que possam confirmar os dados informados.

Além disso, notícias falsas sobre as queimadas no Pantanal já viraram comuns na internet. Inclusive, aqui no Boatos.org, nós já desmentimos várias delas, como, por exemplo, a que trazia um vídeo que mostrava supostamente a chuva apagando os incêndios no Pantanal e aquela sobre brigadistas do ICMBio terem colocado fogo em mata no Pantanal para prejudicar Bolsonaro.

Já no nosso caso de hoje, apesar de, de fato, terem surgido reclamações sobre a atuação do Exército no combate às queimadas no bioma, não é verdade que Bolsonaro não enviou nenhum militar para conter as chamas no local. Assim que a mensagem começou a circular na internet, foi desmentida por outros sites de checagem, como a Agência Lupa e o Portal G1.

A estes sites, o Comando Militar do Oeste, do Mato Grosso do Sul, informou que, desde maio, o Exército vem atuando no combate aos focos de incêndio e, também, a outros delitos ambientais na Amazônia Legal, em cumprimento à Operação Verde Brasil 2, deflagrada pela Presidência da República. Mais que isso, afirmou que os militares estão atuando no Pantanal Mato-Grossense desde julho, totalizando 610 militares empregados nessas ações.

A assessoria do Ministério da Defesa também esclareceu que, desde 25 de julho, as Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica) estão ajudando a combater as queimadas no Pantanal sul-matogrossense, assim que o governador do estado declarou emergência e solicitou apoio.

Por fim, o Comitê Temporário Integrado Multiagências de Coordenação Operacional do Estado de Mato Grosso (CIMAN-MT), liderado pelo Corpo de Bombeiros, confirmou que, de fato, tem recebido apoio de recursos humanos e logísticos das Forças Armadas no combate aos incêndios florestais que atingem a região.

Resumindo: A publicação que dá conta de que Bolsonaro não mandou nenhum soldado do Exército para combater fogo no Pantanal não é verdadeira. Os órgãos que estão atuando no combate às chamas na região, incluindo o Ministério da Defesa, desmentiram a informação, informando que as Forças Armadas estão trabalhando no local desde maio, não só no combate aos incêndios, mas também a outros delitos ambientais na Amazônia Legal.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2H2c3Iu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK