Bolsonaro diz “e daí, não sou cozinheiro” sobre volta da fome no Brasil #boato

Boato – Depois de estudo mostrar que 33 milhões de pessoas passam fome no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro disse “e daí, não sou cozinheiro”.

Um estudo divulgado no dia 8 de junho de 2022 virou notícia em diversos portais de notícias. Ele aponta que nada menos do que 33 milhões estão passando por uma situação de insegurança alimentar no país. Em meio a esse quadro, uma fala atribuída ao presidente Jair Bolsonaro começou a circular na internet.

De acordo com textos que estão circulando (alguns em formatos de prints) em redes sociais, Bolsonaro teria dado a seguinte declaração sobre o dado: “e daí, não sou cozinheiro”. A fala, similar à declaração deselegante dada por ele no início da pandemia da Covid-19 (quando falou, “não sou coveiro, tá certo?”), se espalhou com diversos adjetivos ao presidente.

“Bolsonaro se pronuncia sobre a volta da fome: zomba do povo brasileiro’E daí, não sou cozinheiro’ p…”, diz um internauta. “NAO POSSO ACREDITAR QUE UM MANDATÁRIO DISSE ISSO” e “Pode não ser cozinheiro, mas é o responsável pela casa que está tendo a fome”, apontaram outros. O texto que circula por aí diz “Bolsonaro se pronuncia sobre a volta da fome: ‘E daí, não sou cozinheiro’”.

Confira o desmentido em vídeo:

Bolsonaro disse “e daí, não sou cozinheiro” sobre volta da fome no Brasil?

Como vocês viram, a mensagem se espalhou com muita força nas polarizadas redes sociais. Só que, o que muita gente que não nutre simpatia por Bolsonaro percebeu é que o presidente não disse nada disso. Na realidade, a fala surgiu em um site de humor (às vezes questionável) que sempre publica notícias fictícias.

Como falamos ontem, em um boato que citava uma fala nunca proferida por Lula, tem sido comum declarações falsas serem atribuídas a candidatos em ano de eleições. Só sobre Bolsonaro temos outros exemplos aqui e aqui.

Bastou buscarmos pela fonte da informação para chegarmos ao veredicto. A história surgiu, na realidade, na página O Sensacionalista. Como já falamos algumas vezes, não há problema publicar um conteúdo humorístico (mesmo que o humor seja duvidoso em alguns casos). O problema é o conteúdo não ter sinalizações suficientes para que as pessoas tenham certeza de que se trata de algo não real.

E, no caso em questão, o comportamento dos internautas mostram que muitos “acreditaram” (ou quiseram acreditar) na fala de Bolsonaro. Isso se dá por, basicamente, duas razões: 1) Nem todo mundo sabe que a página em questão é de humor e há apenas uma pequena sinalização quando se clica no conteúdo. 2) O principal: a matéria está bloqueada por paywall no site do O Globo. Ou seja: sequer é possível, para a maioria das pessoas ler o conteúdo por completo.

É importante citar que, ao buscar por falas de Bolsonaro sobre o assunto, nada encontramos. O máximo que vimos foi uma fala de seu filho, Flávio Bolsonaro, que afirmou que “quem recebe R$ 400 não passa fome”.

Resumindo: não procede a informação que aponta que o presidente Jair Bolsonaro disse “e daí, não sou cozinheiro” depois que uma pesquisa apontou para dados da fome no Brasil. Trata-se de uma notícia fictícia que está sendo levada a sério por muitos na web.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3uwu4ra
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet