Povo cubano toma o poder em Camaguey, prende secretário do Partido Comunista e declara Cuba livre #boato

Boato – Em Camaguey, cidade cubana, povo toma o poder, prende secretário do Partido Comunista e afirma que Cuba está livre.

A população e o governo de Cuba têm vivido momentos de conflito nas últimas semanas e diversas manifestações foram registradas no país. Protestantes culpam o governo pela crise econômica e sanitária pela qual Cuba está passando, enquanto isso, o governo cubano acusa o embargo aplicado pelos Estados Unidos como culpado pela situação.

Em meio à insatisfação de parte do povo cubano, o governo convocou o restante da população para participar de “antiprotestos” contra os manifestantes. O chamado levou milhares de pessoas à rua no pior momento da pandemia no país.

Em meio à situação, uma história começou a circular nas redes sociais. De acordo com ela, os manifestantes contra o governo cubano teriam tomado o poder na cidade de Camaguey, em Cuba. Ainda segundo a história, o secretário do Partido Comunista de Cuba teria sido preso pelo povo que, por sua vez, declarou que Cuba estaria livre. De acordo com a publicação, a prova ficaria por conta de vídeos de manifestantes afirmando que teriam tomado o poder na cidade. Confira:

Versão 1: “Povo Cubano com apoio da polícia local prende o primeiro ministro da cidade de Camaguey, terceira maior cidade da Ilha e toma o poder declarando Cuba Livre. Os protestos continuam em Santiago de Cuba, Havana e outras cidades, mas as internet lá foi cortada e ainda não temos mais informações”. Versão 2: “Mesmo brutalmente massacrados, o povo cubano está dando uma lição ao mundo sobre o valor da liberdade, onde mesmo com suas vidas ameaçadas, tomaram às ruas enfrentando o regime socialista genocida de Cuba”.

Povo cubano toma o poder em Camaguey, prende secretário do partido comunista e declara Cuba livre?

A informação causou um grande burburinho nas redes sociais, em especial, em grupos direitistas no Facebook. Entretanto, a história não é nada real. A explicação fica por conta dos desmentidos sobre a situação e o não sumiço do primeiro-ministro da cidade.

Ao olhar para a publicação, logo de cara ficamos desconfiados. Isso porque ela apresenta as principais características de fake news, como o caráter vago, extremamente alarmista e a falta de fontes confiáveis.

Além disso, histórias falsas envolvendo as manifestações em Cuba se tornaram comuns na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que o ex-presidente de Cuba, Raúl Castro, teria fugido para a Venezuela após o início dos protestos no país. Também a que indicava que o vídeo “Cuba acordou” mostraria protestos contra o comunismo no país e, por fim, a que apontava que um vídeo mostraria policiais atirando em manifestantes em Cuba.

Ao procurar por mais informações sobre o assunto (o que é difícil, uma vez que o governo é bastante fechado em relação às notícias que saem do país), descobrimos algumas coisas estranhas. A primeira delas é que o primeiro-ministro da cidade de Camaguey, Ariel Santana Santiesteban, tem publicado normalmente em suas redes sociais nos últimos dias. Além disso, a página oficial da cidade de Camaguey também está fazendo publicações normalmente, o que com certeza não aconteceria se o povo local tivesse tomado o poder do governo local.

Se isso não bastasse, também encontramos alguns desmentidos sobre o assunto na internet. De acordo com o serviço de fact-checking venezuelano Es Paja, a história surgiu após a publicação de um vídeo na internet que mostraria uma suposta manifestante. Entretanto, segundo a verificação, no mesmo dia em que o vídeo foi divulgado, o primeiro-ministro de Camaguey fez uma aparição em uma entrevista ao vivo para a TV Camagüey, provando que não foi preso ou sequestrado.

A rede Canal Caribe, de Cuba, também desmentiu a informação. A verificação realizada pelo canal apontou que a mulher que aparece no vídeo, em determinado momento, aparenta estar lendo um texto. Se isso não fosse o suficiente, eles também entrevistaram o primeiro-ministro de Camaguey para saber como estava a situação na cidade.

Por fim, no Brasil, o serviço de checagem Aos Fatos explicou que a história não passa de uma grande balela. De acordo com a verificação realizada por eles, nem a imprensa local e muito menos a internacional noticiaram a suposta prisão do primeiro-ministro de Camaguey ou a tomada de poder na cidade. Além disso, as recorrentes aparições de Ariel Santana Santiesteban após a divulgação da história mostram que a informação está equivocada.

Em resumo: a história que diz que o povo cubano tomou o poder na cidade de Camaguey, prendeu o primeiro-ministro Ariel Santana Santiesteban e afirmou que Cuba está livre é falsa! Após a publicação do vídeo que supostamente provaria o ato, o primeiro-ministro da cidade de Camaguey fez diversas aparições na mídia e nas redes sociais, mostrando que não está preso. Além disso, a história foi desmentida em diversos serviços de checagem mundo afora. Ou seja, a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso