Morcegos de crisântemo são filmados em telhado na China e a principal fonte do coronavírus #boato

Boato – Vídeo mostra momento em que descobriram a principal fonte do coronavírus. São os morcegos de crisântemo que ficam nos telhados das casas de Wuhan (China).

É fato que, pelo menos no Brasil, a preocupação com o coronavírus diminuiu muito. Todos os brasileiros que estavam de quarentena após voltarem de Wuhan (epicentro da doença) foram liberados e o país tem, no momento, apenas um caso suspeito sendo monitorado. No resto do mundo, a situação é diferente e ainda há apreensão em relação à doença.

Em meio a isso, um vídeo viralizou em diversos países. Ele mostra uma série de morcegos no telhado de uma casa e é acompanhado de uma mensagem que aponta que a filmagem havia sido feita em Wuhan (China) e que aquele seria o momento exato que descobriram a “fonte do coronavírus”: morcegos de crisântemo. Leia a mensagem que circula online e assista ao vídeo:

Confira o desmentido em vídeo:

A principal fonte de vírus corona é encontrada. Acontece que muitos telhados em Wuhan, província de Hubei, estão fortemente infestados de morcegos de crisântemo, um tipo de morcego que carrega o vírus em seu corpo. Quando as cobras comem esses morcegos, as cobras se tornam transportadoras secundárias, e quando os chineses comem essas serpentes, elas se tornam transportadoras humanas do vírus e se espalham para os seres humanos através do ar e de outras superfícies estruturais gerais, tossindo, espirrando, coriza, etc. … etc.

Morcegos de crisântemo, principal fonte do coronavírus, são filmados em telhados na China?

O vídeo se espalhou com muita força por aí. Mas será mesmo que o vídeo é mesmo de morcegos de crisântemo sendo flagrados em um telhado de Wuhan e ele é a prova de que o animal é a fonte do coronavírus? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Vamos falar da mensagem, inicialmente, no âmbito geral. Ela tem algumas das principais características de boatos online como ser vaga, alarmista, com erros de português e não citar fontes confiáveis. Além disso, vídeos fora de contexto são um prato cheio para fake news. Só relacionado ao coronavírus temos balelas como essa, essa e essa. Por isso mesmo, resolvemos buscar mais detalhes a respeito do vídeo. Usamos o método descrito aqui:

Ao fazer o método, descobrimos que o vídeo não só não é da China como também descobrimos que o boato sobre a origem dele já foi desmentido em outras línguas. Na Índia, o India Today apontou, com base em matérias da mídia internacional, foi gravado nos Estados Unidos. A publicação original foi feita no YouTube em 2011 pela empresa Istueta Roofing.

A AFP também fez uma checagem a respeito do assunto. Repórteres da agência de notícias entraram em contato com a empresa, que fica em Miami, que confirmou ser a autora da filmagem atribuída à China.

Vocês viram que o vídeo dos morcegos no telhado não foi feito na China. Mas em relação à causa do coronavírus. Será mesmo que descobriram que o responsável é o morcego de crisântemo? A resposta também é não.

Até o momento, pesquisadores que se debruçam a entender um pouco mais a doença não entraram em um consenso em relação ao agente causador do coronavírus. Além da hipótese do morcego (que não tem nada de crisântemo), há investigações que apontam que outros animais podem ter transmitido o coronavírus. Nada certo, até o momento.

Resumindo: a história que aponta que um vídeo “matou a charada” sobre a origem do coronavírus é falsa. Nem há 100% de certeza sobre como surgiu nem o vídeo dos morcegos no telhado foi feito em Wuhan ou qualquer outro lugar da China.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164. 

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/37JYkkZ

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet