Michigan teve 138 mil votos falsos para Biden e urnas com votos de Trump no lixo #boato

Boato – Michigan teve 138 mil votos falsos para Joe Biden e as urnas com votos de Donald Trump estavam no lixo. Houve manipulação, já que Trump vencia com boa margem no estado.

Após a apuração das eleições presidenciais nos Estados Unidos nos últimos dias, onde cada um dos votos em cada estado foram peças decisivas do quebra-cabeças para definir o novo presidente norte-americano, Joe Biden teve vitória declarada (ainda não oficial) contra o adversário republicano Donald Trump. E, obviamente, graças aos vários discursos do atual ocupante da Casa Branca sobre supostas “fraudes eleitorais”, em ataque aos resultados das urnas, o que não faltou na internet foram postagens denunciando a suposta manipulação na contagem de votos que pode ter levado à derrota de Trump.

Duas delas começaram a circular nas redes sociais após a apuração no estado de Michigan, localizado no centro-oeste estadunidense. A primeira publicação que está sendo compartilhada por alguns internautas dá conta de que Michigan supostamente teve 138 mil votos falsos (e consecutivos) para Joe Biden, mesmo com a informação de que Donald Trump estaria vencendo com uma boa margem de avaliação nas últimas pesquisas relacionadas à corrida eleitoral.

Já a segunda postagem denuncia que as urnas com votos a favor do republicano teriam sido encontradas pelo FBI em uma lata de lixo para serem queimadas, o que supostamente levou à prisão de oito membros do partido democrático. Confira, a seguir, as versões do texto original das publicações que estão rodando online:

Confira também: 4 acusações falsas que envolvem pedofilia e Biden

Especial – 4 fake news que falam sobre fraude nas eleições dos EUA

Versão 1: Joe Biden teve 138 mil votos consecutivos em Michigan. Nem Nicolas Maduro foi tão ousado na manipulação. Versão 2: Em Michigan 138 mil votos para Biden e NENHUM para Trump ou outro candidato. Bem estranho isso aí Versão 3: Se isto não é fraude, eu não sei o que é. Do nada, foram computados 138.000 votos SOMENTE para Biden em Michigan, onde Trump vencia com boa margem. Deste lote de votos, nenhumzinho foi para qualquer outro candidato. Isso é impossível. Trump TEM DE judicializar Michigan. Versão 4: Em Michigan, centenas de urnas foram encontradas numa lata de lixo onde seriam queimadas. Alertado por pessoas populares, o FBI impediu que o material queimasse e prendeu 8 pessoas. Mais tarde descobriu-se que eram todos membros do partido democrático, dois deles já estão condenados por pedofilia.

Michigan teve 138 mil votos falsos para Biden e urnas com votos de Trump no lixo?

Logicamente, devido ao calor do momento das eleições presidenciais norte-americanas, as publicações viralizaram rapidamente nas redes sociais e renderam uma série de debates. No entanto, as informações que tentam contestar a derrota de Trump não procedem.

Isso porque, para começo de conversa, as mensagens carregam todas as características de fake news: são vagas, alarmistas (têm o intuito de acirrar os debates entre os internautas sobre o pleito), possuem erros de português e, o mais importante, não citam fontes confiáveis que possam confirmar o que está sendo dito.

Em segundo lugar, desde o início da apuração dos votos nas eleições presidenciais dos EUA, surgiu uma enxurrada de boatos online que falam sobre “fraudes nas eleições”. Alguns deles, inclusive, nós já desmentimos aqui no Boatos.org, como o que dizia que Biden teria recebido 21 mil votos de pessoas mortas na Pensilvânia; outro de um suposto vídeo que mostrava caminhões jogando votos de Trump no lixo; e até aquele que apontava que democratas teriam feito cédulas falsas na China para fraudar as eleições norte-americanas, por exemplo.

E, assim como nestes casos, as duas denúncias sobre a votação em Michigan também são falsas. Na primeira, que fala sobre os supostos 138 mil votos consecutivos para Biden no estado, o que houve foi um erro de digitação por parte dos contadores de um pequeno condado na hora de inserir o número de votos na plataforma Decision Deske HQ, que traz a apuração em tempo real. Foi acrescentado um zero a mais, mas que foi rapidamente corrigido em seguida.

No caso da segunda, além de não existir qualquer notícia sobre a tal história de urnas impedidas de serem queimadas pelo FBI, a foto usada na postagem sequer é de 2020 ou tem a ver com Michigan. Na realidade, a imagem é de 2019, foi publicada pelo portal Times Union e é referente a uma operação realizada pelo FBI na cidade de Saratoga Springs, no estado de Nova York.

Na ocasião, os investigadores aprenderam dez caixas com equipamentos eletrônicos e documentos de uma empresa chamada Turbine Services, em cumprimento a um mandado de busca relacionado a um processo de propriedade intelectual. Inclusive, a agência Lupa também desmentiu o fake e recebeu confirmação da assessoria da Comissão Eleitoral de Michigan sobre a inveracidade das informações sobre o suposto descarte ilegal de urnas eletrônicas em latas de lixo.

Resumindo: As publicações que dão conta de que Michigan teve 138 mil votos falsos para Biden e que as urnas com votos de Trump foram jogadas em latas de lixo são falsas. No caso da primeira informação, o que houve foi um erro de digitação, onde contadores de um condado acabaram acrescentando um zero a mais na plataforma de contagem de votos, mas que foi rapidamente corrigido. Na segunda, a foto sequer é de 2020 ou tem a ver com Michigan. Na verdade, é um registro de uma operação do FBI em Nova York, em cumprimento a um mandado de busca de documentos e equipamentos em uma empresa local.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2QvB43t
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK