Macron mandou polícia fechar igreja de Santa Rita, em Paris, e bater no padre #boato

Boato – O presidente da França, Emmanuel Macron, mandou a polícia invadir a igreja de Santa Rita, em Paris, prender o padre e destruir o estabelecimento para construir um estacionamento.

Desde quando se envolveu mais diretamente com a questão da Amazônia, o presidente da França, Emmanuel Macron, virou alvo do ódio de muitos simpatizantes do presidente Bolsonaro. Ódio que resulta, “de vez em sempre”, em algumas fake news.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Siga o Boatos.org no Twitter:


Se inscreva no nosso canal no Youtube

 

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2Z5PgE0

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Lista no Telegram
https://bit.ly/2VSlZwK

A última história que circula online é a que aponta que Macron mandou a polícia invadir a igreja de Santa Rita, em Paris, prender o padre e destruir o estabelecimento para construir um estacionamento. Leia duas mensagens que circulam online e veja algumas fotos:

Versão 1: Durante a Santa Missa, policiais, obedecendo a ordem do Presidente francês Macron, invadem a igreja de Santa Rira, em Paris, espancam o sacerdote e os fiéis que não querem sair para que a Igreja não seja demolida, para construção de estacionamento.

Versão 2: “Durante a Santa Missa, policiais, obedecendo a ordem do Presidente francês Macron, invadem a igreja de Santa Rira, em Paris, espancam o sacerdote e os fiéis que não querem sair para que a Igreja não seja demolida, para construção de estacionamento.” Nossa igreja é perseguida porque nela se consagra o corpo e o sangue de Jesus, tornando-o presença viva e real no meio de nós. O demônio odeia Jesus Cristo.

Macron mandou polícia invadir igreja de Santa Rita, em Paris, e prender o padre?

O que não faltaram foram mensagens “carinhosas” relacionadas ao presidente da França. Porém, Emmanuel Macron não tem nada a ver com a tal invasão da polícia à igreja Santa Rita e desapropriação do local.

Assim em outros casos, a mensagem em questão tem características como ser vaga, alarmista, com erros de português e falta de citação de fontes confiáveis. Para além de disso, boatos sobre o presidente da França são comuns na internet. Já desmentimos, por exemplo, que o avião dele tinha cocaína, que ele era gay e que iria invadir a Amazônia.

Ao buscar mais detalhes sobre a história por trás da foto em questão, chegamos ao veredicto. É fato que houve a tal ação da polícia na igreja de Santa Rita, em Paris. Porém, a história não é como foi descrita e tampouco Macron tem a ver com o caso.

As imagens em questão foram feitas em agosto de 2016, mas a história é de antes. De acordo com o site católico Acidigital, a Igreja de Santa Rita não era de propriedade da Igreja Católica. O terreno pertencia a um órgão chamado “Associação de Capelas Católicas e Apostólicas” (entidade que não tem ligação com a Santa Sé) e foi vendido a uma empresa privada em 2015.

No meio desse processo, uma sacerdote chamado Guillaume Tanoüarn, de um instituto ligado à Igreja Católica, decidiu ocupar o terreno para celebração de missas. Neste meio tempo, a própria associação obteve uma autorização para retomada de pessoa do local (algo autorizado pelo poder público) usando a força. Foi aí que em 3 de agosto de 2016, o local foi retomado e as cenas lamentáveis foram registradas.

Agora, o detalhe que derruba toda a tese: em 2016, Emmanuel Macron não era presidente da França. Ele só se elegeu em 2017. Na época, o presidente da França era François Hollande. Ou seja: mesmo que a ação fosse fruto de uma arbitrariedade do governo da França (o que não foi), Macron não teria nem poder para tomar decisões em 2016.

Resumindo: a história que aponta que Emmanuel Macron mandou a polícia interromper uma missa e bater no padre é falsa. As imagens em questão são de episódio ocorrido em 2016, retratam uma situação de “igreja contra igreja” e o atual presidente da França não tem nada a ver com elas.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2H2c3Iu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet