Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Mundo > Não existem indícios de que o Hamas queimou um bebê israelense em um forno

Não existem indícios de que o Hamas queimou um bebê israelense em um forno

Hamas queimou bebê israelense em um forno, diz boato (Foto: Reprodução/Facebook)

Boato – Autoridades alegam que bebês israelenses foram queimados vivos em um forno pelo Hamas, no dia 7 de outubro de 2023

Análise

O conflito entre o governo de Israel e o Hamas ganhou um novo capítulo nesta semana. Foram diversos pedidos de trégua e tentativas de pôr um fim à guerra, mas nenhuma ação surtiu efeito. E após uma fala do presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, comparando a guerra que acontece em Gaza com o extermínio judeu pelos nazistas, Lula se tornou persona non grata em Israel.

Em meio a todo o caos, uma história ganhou visibilidade nas redes sociais. De acordo com ela, o Hamas teria queimado um bebê israelense dentro de um forno no dia 7 de outubro de 2023. Segundo a história, as informações teriam sido enviadas por Eli Beer, fundador e paramédico da organização United Hatzalah. Confira:

Vídeo: é falso que assalto foi realizado com camiseta no retrovisor de carro

Versão 1: “HAMAS QUEIMOU UM BEBÊ VIVO NO FORNO!!!!! O socorrista Eli Beer, paramédico e fundador da organização voluntária médica United Hatzalah, relatou as atrocidades cometidas durante o massacre em Israel no dia 7 de outubro. Segundo ele, terroristas do Hamas queimaram um bebê vivo em um forno”. Versão 2: “O pai do bebê foi morto e enquanto estupraram a mãe, colocaram o bebê no forno. O hamas deve ser destruído de uma vez por toda. Atrocidades islâmicas: bebê foi encontrado em um forno de assado até a morte por terroristas do Hamas”.

A história viralizou nas redes sociais, em especial, no Facebook e deixou muitas pessoas indignadas. Apesar disso, a história apresenta algumas características de fake news que colocam as informações em xeque, como o caráter vago, extremamente alarmista e a falta de notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis.

A partir daí, buscamos mais informações e vamos te contar, em três etapas, se vale a pena acreditar nessa história: 1) Qual é o contexto da acusação de que o Hamas queimou um bebê israelense em um forno? 2) É possível dizer que o Hamas queimou um bebê israelense no forno? 3) Isso significa que as ações da guerra não são terríveis?

Checagem

Qual é o contexto da acusação de que o Hamas queimou um bebê israelense em um forno?

A acusação foi feita por Eli Beer, fundador e paramédico da organização United Hatzalah, no dia 28 de outubro de 2023, em Las Vegas (EUA). Eli Beer acusou o Hamas de ter queimado um bebê israelense dentro de um forno durante a Cúpula Anual de Liderança das Coalizões Judaicas Republicanas. Em seu discurso, Eli Beer afirmou que ficou sabendo do caso por meio de um voluntário do United Hatzalah, Asher Moskowitz. Por sua vez, Moskowitz afirmou que a acusação de que o bebê teria sido queimado vivo dentro de um forno foi feita por uma organização que prepara os corpos para o enterro.

É possível dizer que o Hamas queimou um bebê israelense no forno?

Não. A história, inclusive, acabou sendo desmentida em diversos portais de checagem. De acordo com o Average Being, destacou que um repórter israelita tentou averiguar as informações sobre o caso, mas não encontrou ninguém que confirmasse a história. Já o site Euro News ressaltou que desde o início da guerra entre o Hamas e o governo de Israel, diversas pessoas têm usado imagens feitas com inteligência artificial para criar histórias  e, por isso, é importante estar atento e avaliar toda e qualquer história antes de sua publicação. Se isso não bastasse, uma lista de desinformação sobre o Hamas no Wikipedia aponta o caso como falso. De acordo com a página, jornalistas e policiais israelenses não conseguiram encontrar evidências de que isso realmente tenha ocorrido. Além disso, um representante da ZAKA, uma série de equipes voluntárias de resposta a emergências em Israel, afirmou que a acusação é falsa.

Isso significa que as ações da guerra não são terríveis?

De forma alguma. O grupo Hamas usou técnicas e ações abomináveis em seus ataques, bem como o governo de Israel contra a Faixa de Gaza, que possui milhares de inocentes. Porém, desde que o conflito começou, muitas narrativas falsas ou sem evidências estão pipocando nas redes sociais. Muitas delas servem apenas para chocar e angariar pessoas para um lado ou outro. Aqui no Boatos.org já desmentimos algumas delas, como a que dizia que crianças israelenses teriam sido presas pelo Hamas.

Como explicamos na oportunidade, a origem do vídeo não foi descoberta, mas não existem elementos que provem que a ação teria sido feita pelo Hamas ou na Palestina. Além dessa, também desmentimos uma história que apontava que o Hamas teria decapitado 40 bebês em Israel. Assim como na outra história, não existem elementos que provem a ligação do vídeo com o Hamas. Além disso, conseguimos identificar que o Hamas não decapitou bebês no ataque contra Israel, em outubro de 2023.

Conclusão

Boato sem comprovação 👎

Não existem evidências de que o Hamas queimou um bebê israelense vivo em um forno, no dia 7 de outubro de 2023. A acusação surgiu a partir de uma pessoa que estava ligada com a identificação dos corpos e com uma organização responsável pela preparação dos corpos para o enterro. Jornalistas e policiais israelenses buscaram confirmar as alegações, mas não encontraram ninguém que confirmasse a veracidade da informação. Por isso, classificamos a história como boato sem classificação.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo e-mail [email protected] e WhatsApp (link aqui: https://wa.me/556192755610).