Pular para o conteúdo
Você está em: Página Inicial > Mundo > Acusação de que Foro de São Paulo mandou matar candidato à Presidência no Equador não tem provas e é enviesada politicamente

Acusação de que Foro de São Paulo mandou matar candidato à Presidência no Equador não tem provas e é enviesada politicamente

Foro de São Paulo é o responsável pelo assassinato do candidato à Presidência no Equador, diz boato (Foto: Reprodução/Twitter)

Boato – Foro de São Paulo teria encomendado a morte de Fernando Villavicencio, ex-candidato à Presidência do Equador

  Introdução

A situação política no Equador anda cada vez mais conturbada. Após ser acusado por corrupção, o presidente do país Guillermo Lasso enfrentou um processo por impeachment. Mas antes de ser julgado, Lasso dissolveu a Assembleia Nacional, o que forçou a convocação de novas eleições poucos meses depois.

Se isso não bastasse, poucos dias antes das eleições, o candidato à Presidência Fernando Villavicencio foi morto a tiros no meio de uma multidão, no dia 9 de agosto de 2023. Em meio à situação, uma história começou a circular nas redes sociais. De acordo com ela, o Foro de São Paulo seria o “responsável” pela morte de Fernando Villavicencio, ex-candidato à Presidência do Equador. Segundo a história, um deputado espanhol teria descoberto que o Foro de São Paulo encomendou a morte de Fernando Villavicencio. Confira:

Vídeo: é falso que Elon Musk colocou imagem do Lula ladrão no prédio

Versão 1: “O assassinato do Candidato de do Equador, foi causado pelo Foro de São Paulo, esta organização criminosa que tomou conta do judiciário e do País, com ajuda das FFAA, que envergonharam o Brasil todo, e cuspiram na dignidade da Nação! A facção de Los Lobos nega o crime!”. Versão 2: “Surreal. Olha como o candidato a presidente do Equador teve que votar. Com a esquerda e foro de São Paulo não pode bobear”. Versão 3: “A direita e seu presidente da Argentina que se cuide porque o foro de são Paulo já enviou um candidato a presidência do Equador para a eternidade… A esquerda não aceita ser rejeitada . Eles fraudam ou matam por poder!”. Versão 4: “Bomba Deputado Espanhol diz que o foro São Paulo dirigiu o assassinato de Fernando Villavicencio candidato a presidente do Equador de direta no pais”.

  Análise

A história causou um enorme burburinho nas redes sociais, especialmente, no Twitter e iniciou uma onda de ódio contra movimentos de esquerda. Além disso, a história apresenta as principais características de fake news na internet, como o caráter vago, extremamente alarmista, a falta de fontes confiáveis e a ausência de notícias sobre o assunto em veículos de comunicação confiáveis.

Se isso não bastasse, histórias falsas envolvendo o Foro de São Paulo não são novidade na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas aqui, aqui e aqui.

A partir disso, algumas perguntas ficaram no ar: 1) Existem provas de que o Foro de São Paulo mandou matar o candidato no Equador? 2) Quem foi o responsável pela morte do candidato do Equador? 3) Por que o político da Espanha acusou o Foro de São Paulo?

Checagem

Há provas de que foi o Foro de São Paulo que mandou matar o candidato no Equador?

Não. Toda essa história surgiu a partir de uma declaração do deputado espanhol Javier Ortega Smith. O deputado também é vice-presidente do VOX, um partido conservador de extrema-direita da Espanha. Javier Ortega Smith, de fato, fez a tal declaração. Porém, não apresentou nenhuma prova do que disse.

Quem foi o responsável pela morte do candidato do Equador?

Logo após o atentado que resultou na morte do ex-candidato à Presidência do Equador, Fernando Villavicencio, a polícia prendeu 6 suspeitos. Outro homem foi morto após uma troca de tiros com a segurança pessoal de Villavicencio. De acordo com informações da polícia, todos os homens presos são colombianos e pertencem a grupos criminosos. Vale ressaltar que uma semana antes de sua morte, o ex-candidato à Presidência Fernando Villavicencio afirmou que estava recebendo ameaças do grupo Los Choneros, o principal cartel de drogas do Equador.

Por que o político da Espanha acusou o Foro de São Paulo?

Javier Ortega Smith é um político que faz parte do partido VOX, um grupo de extrema-direita da Espanha. Ele é famoso por declarações polêmicas e não é de hoje que Smith faz acusações graves sem provas. Em 2018, ele chegou a afirmar que as “Trece Rosas”, um grupo de mulheres condenadas à morte em 1939, teria torturado, abusado e assassinado pessoas quando participavam da polícia soviética, em Madri, na Espanha.

A declaração foi desmentida pelo serviço de checagem Maldita. De acordo com eles, o grupo de mulheres foi condenado por fazer parte das Juventudes Socialistas Unificadas, do partido comunista e de outros movimentos clandestinos após o fim da guerra civil espanhola. Segundo o site, as “Trece Rosas” foram condenadas à morte por aderir à rebelião e não existem dados que provem que elas torturam, abusaram e assassinaram pessoas.

Conclusão

Boato sem comprovação 👎

A história que afirma que o Foro de São Paulo mandou matar Fernando Villavicencio, ex-candidato à Presidência do Equador, não procede! A história surgiu a partir de uma declaração feita pelo deputado Javier Ortega Smith, da Espanha. Na oportunidade, ele disse que o Foro de São Paulo encomendou a morte de Villavicencio, no Equador. Porém, Smith não apresentou nenhuma prova. Além disso, ele é conhecido por fazer declarações polêmicas sem provas ou comprovações.

Ps: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo siteFacebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube https://bit.ly/3vZsrnd
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3ounmCN
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai http://bit.ly/3zGePPm