Ataque a maternidade na Ucrânia foi uma farsa porque modelo grávida foi fotografada #boato

Boato – Ataque à maternidade de Mariupol, na Ucrânia, foi falso e a prova é um ensaio fotográfico de uma modelo forjado pelo governo do país. 

O conflito entre Rússia e Ucrânia parece estar longe do fim. Depois de 18 dias de ataques, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, e da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, seguem com as rodadas de conversa, buscando um fim para a guerra.

Mas depois de três tentativas de cessar-fogo, os países ainda não chegaram a um acordo. Com isso, as rodadas de conversa seguem, enquanto a Ucrânia tenta retirar sua população das áreas de risco.

E em meio aos caos e ao horror da guerra, diversas informações falsas estão sendo compartilhadas nas redes sociais. De acordo com uma história que está causando alvoroço por aí, o recente ataque russo à maternidade em Mariupol, na Ucrânia, teria sido uma farsa. Segundo a publicação, a prova seria uma sessão de fotos feita por uma modelo grávida no local. Confira:

Versão 1: “Alguém avisa para equipe Ucraniana que escolhe o elenco para as suas fake news, que eles não podem escolher uma modelo profissional para atuar na crise no “hospital-maternidade”, quando a Rússia explodir o QG do batalhão Azov. Boa maquiadora..”. Versão 2: “O ataque à maternidade na Ucrânia era tão falso que os ucranianos chegaram a usar uma modelo fotográfica para encenar o pós “ataque russo”. Versão 3: “Encenação com modelo fotográfica. Mídia, Zelensky e ONU propagam a farsa sobre ataque russo à maternidade Do teatro da guerra na Ucrânia surgiu a notícia de ataque russo a um hospital materno-infantil na cidade de Mariupol, no sul do país”.

Ataque a maternidade na Ucrânia foi uma farsa porque modelo grávida foi fotografada?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no Twitter e conseguiu unir gregos e troianos (ou bolsonaristas e lulistas) no Brasil. Apesar disso, a história não é verdadeira. A explicação fica por conta da falta de provas (e de noção).

Como estamos cansados de lembrar, a quantidade de desinformação sobre a guerra entre Rússia e Ucrânia têm sido grande. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que a miss Ucrânia, Anastasiia Lenna, teria se juntado ao Exército ucraniano para lutar contra a Rússia. Também a que indicava que um ucraniano morto teria se mexido durante uma reportagem de televisão e, por fim, a que apontava que um coral de crianças da Ucrânia teria gravado uma música com mensagem para o “sr. Putin”.

Ao analisar a história, percebemos que ela não apresenta nenhuma prova. No dia 9 de março de 2022, um ataque à maternidade de Mariupol, na Ucrânia, atribuído à Rússia deixou cerca de 20 pessoas feridas (entre elas, funcionários e mulheres em trabalho de parto) e 2 mortos. De acordo com o governo ucraniano, diversas bombas foram jogadas no local.

Só essas informações já colocam em xeque toda a história. Se isso não bastasse, ainda existem foto bem reais, de pessoas reais, machucadas no local. Marianna Podguskaya, a modelo citada pela história, é uma delas. De fato, Marianna é uma modelo ucraniana e estava grávida da sua primeira filha. É possível ver diversas fotos da gestação no Instagram da modelo.

No dia do ataque, Marianna estava internada no hospital, prestes a dar à luz. Após o bombardeio, a modelo foi flagrada em dois momentos: no primeiro, descendo a escada do prédio e, no segundo, do lado de fora da maternidade. Em ambas as fotos, Marianna aparece machucada. Após o ocorrido, no dia seguinte ao ataque, a modelo entrou em trabalho de parto e deu à luz à sua primeira filha.

Como é possível ver, a história não faz o menor sentido e também não prova nada. Enquanto isso, existem dezenas de informações que conseguem provar justamente o contrário. A história é tão sem sentido que o próprio Tiwtter removeu da sua plataforma uma publicação feita pela embaixada da Rússia no Reino Unido. Na ocasião, o perfil da plataforma compartilhou a história em tom de denúncia. O Twitter removeu o conteúdo, alegando se tratar de desinformação.

Em resumo: a história que diz que o ataque à maternidade de Mariupol foi uma farsa e a prova é uma sessão de fotos de uma modelo ucraniana no local é falsa! A modelo grávida que aparece em algumas fotos no dia do ataque é Marianna Podguskaya. A jovem estava grávida de sua primeira filha e estava internada na maternidade prestes a dar à luz. Em todas as imagens, a modelo aparece machucada. No dia seguinte ao ataque, Marianna entrou em trabalho de parto e deu à luz à sua primeira filha. Se isso não bastasse, o ataque resultou em diversas pessoas feridas e, inclusive, mortas. Além disso, as pessoas que inventaram a história não apresentaram nenhuma prova. Ou seja, a história não passa de boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3HIppbu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso