Agora (2021), OMS declara que Suécia, sem lockdown, é modelo a ser seguido #boato

Boato – OMS teria, em 2021, afirmado que Suécia, que nunca realizou lockdown no país, é modelo a ser seguido por outras nações.

A situação da pandemia da Covid-19 anda preocupando o mundo todo. A falta de cuidados por parte da população e de medidas restritivas por parte de alguns governos têm feito com que o número de casos e mortes por Covid-19 disparasse.

No total, as mortes pela doença já ultrapassam as 2,5 milhões de vítimas no mundo todo. E no meio de toda essa confusão, uma fake news que está circulando nas redes sociais tem deixado muita gente inquieta.

De acordo com uma publicação que está sendo compartilhada nas redes sociais, a Organização Mundial da Saúde (OMS) teria afirmado que a Suécia seria um modelo a ser seguido durante a pandemia. Ainda segundo a publicação, a Suécia não teria realizado lockdown em nenhum momento e a OMS teria feito todos aqueles que defendiam a quarentena de palhaços. Confira:

Versão 1: “EU QUERO SABER ONDE ESTÃO TODOS AQUELES BABACAS QUE DEFENDIAM O LOCKDOWN ?”. Versão 2: “E AGORA? OMS afirma que Suécia, que não fez lockdown, é “modelo a ser seguido”.

Agora (2021), OMS declara que Suécia, sem lockdown, é modelo a ser seguido?

A informação caiu como uma bomba nas redes sociais, especialmente, no Facebook. Apenas uma das dezenas de publicações que tivemos acesso já conta com mais de 2 mil compartilhamentos. Apesar disso, a história não passa de fake news.

Desde o início da pandemia, diversas histórias falsas sobre o isolamento social pipocaram na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que a OMS teria condenado o lockdown e seria contra o isolamento para combater a Covid-19. Também a que indicava que a USP teria comprovado que pessoas em isolamento seriam mais vulneráveis à Covid-19 e, por fim, a que apontava que uma pesquisa de Harvard teria indicado que o isolamento social poderia piorar a propagação do coronavírus.

Quem acompanha o Boatos.org há algum tempo deve lembrar que, em 2020, já falamos sobre a situação da Suécia aqui no site. Na oportunidade, conversamos com uma brasileira que vive no país (valeu, Carol!) e descobrimos que a Suécia não impôs um lockdown no país. Entretanto, orientou e incentivou que a população permanecesse em casa, estimulando o home office, o uso da máscara e o distanciamento social, além de adotar outras medidas restritivas. O bom senso dos habitantes, obviamente, não funcionou e a Suécia viu o número de contaminados e mortos disparar, sendo o país nórdica com o maior número de vítimas pela doença. Na época, o primeiro-ministro do país chegou a dizer que o governo “não fez o suficiente” para conter o avanço da doença e anunciou medidas mais restritivas.

Como é possível ver, a estratégia inicial adotada pelo país não foi eficaz no combate à Covid-19. Além disso, a tão sonhada imunidade de rebanho também não se concretizou. O resultado, como relatamos na época, foi desastroso. O país colapsou. Com a doença fora de controle no país, as UTIs ficaram lotadas e muitos médicos recorreram ao pedido de demissão para conseguirem descansar depois de jornadas de trabalho exaustivas e sem folgas.

O resultado pode ser observado nos números. De acordo com dados da Universidade Johns Hopkins, a Suécia registrou quase 13 mil mortes ao longo da pandemia. Enquanto isso, Dinamarca, Noruega e Finlândia (países da Escandinávia que tiveram restrições mais rígidas para conter a pandemia), juntas, somam pouco mais de 4 mil mortes.

Além disso, no início de 2021, o governo sueco aprovou uma lei de isolamento de emergência. Com isso, o governo tem o poder de impor restrições relacionadas a Covid-19 no país. Segundo a lei, o governo sueco pode restringir o número de pessoas em locais públicos e privados e até aplicar multas em pessoas que desrespeitarem as regras de isolamento.

Dito isso, descobrimos que a tal afirmação da OMS, na realidade, é uma declaração antiga. Além disso, a OMS não disse que a Suécia é um “modelo a ser seguido”. A fala que causou polêmica foi dita no dia 29 de abril de 2020. Na ocasião, Mike Ryan, chefe de emergências da OMS, afirmou que, em um futuro com o “novo normal”, o modelo sueco de restrições poderia ser usado.

“Acho que se quisermos alcançar um novo normal de muitas maneiras, a Suécia representa um futuro modelo de, se desejamos voltar para uma sociedade na qual não temos restrições, então a sociedade pode precisar se adaptar para um meio ou, potencialmente, um período de tempo mais longo em que nosso ambiente físico e social as relações entre si terão de ser moduladas pela presença do vírus. Teremos que estar cientes de que o vírus está presente e teremos que fazê-lo, como indivíduos e famílias e comunidades, fazer todo o possível no dia-a-dia para reduzir a transmissão desse vírus”.

Se isso não bastasse, Mike Ryan ainda destacou que a Suécia teve sim medidas de restrições, entretanto, as medidas adotadas no país poderiam não funcionar em outros lugares, pois dependem da responsabilidade e do comprometimento dos cidadãos. Ryan também destacou que só o tempo iria dizer se o modelo funciona ou não. Como vimos, a estratégia sequer funcionou no país sueco (que conta com pouco mais de 10 milhões de habitantes). Por fim, o chefe de emergências da OMS ainda criticou a ideia de imunidade de rebanho.

“A Suécia não evitou controlar COVID-19. É necessária uma abordagem estratégica muito forte para controlar o COVID-19 em todos os elementos da sociedade. O que fez de diferente é que realmente confiou em suas próprias comunidades para implementar esse distanciamento físico e isso é algo que resta ver, se que terá sucesso total ou não.”

Em resumo: a história que diz que a OMS teria afirmado que a Suécia, que nunca fez lockdown, seria um “modelo a ser seguido” é falsa! Toda a confusão começou ainda em 2020. Em abril daquele ano, o chefe de emergências da OMS, Mike Ryan, disse que, quando o “novo normal” começasse, o modelo da Suécia poderia ser usado em outros lugares. Entretanto, Ryan nunca disse que o modelo usado pela Suécia poderia ser aplicado para conter a pandemia. Além disso, hoje sabemos que o modelo adotado pela Suécia sequer funcionou no próprio país para conter o avanço da doença. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2m2887O
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy