Suécia acertou ao não fazer isolamento social (quarentena) para combater o coronavírus #boato

Boato – Publicações em redes sociais exaltam o modelo de enfrentamento à Covid-19 adotado pela Suécia e afirmam que não fazer o isolamento social é a melhor opção para combater o coronavírus. 

A cidade de Wuhan, na China, epicentro da pandemia da Covid-19, foi a primeira cidade a ser isolada desde que a doença começou a atingir níveis preocupantes. Em quarentena desde o dia 23 de janeiro, Wuhan decretou o fim do isolamento no dia 8 de abril.

Desde que as cidades chinesas começaram a ser isoladas uma a uma, a preocupação aumentou. E, seguindo o ritmo, diversos países europeus, os Estados Unidos e também o Brasil resolveram aderir à estratégia do chamado isolamento horizontal, quando todos os cidadãos são orientados a manter distanciamento uns dos outros.

Entretanto, a não-adesão da Suécia ao modelo tem causado bastante burburinho. E nas redes sociais, um assunto ganhou destaque entre os internautas. As publicações falam que a Suécia teria adotado o melhor modelo de combate ao novo coronavírus. Nos últimos dias, textos exaltando o modelo sueco, ao destacar um estudo de Harvard sobre os problemas futuros da quarentena, começaram a circular nas redes sociais. Bem como vídeos criticando o modelo adotado no Brasil e indicando o adotado na Suécia. Confira:

Versão 1: “*A Suécia pode ser o único país do mundo que vai acertando no combate ao coronavírus. Eles não fecharam nada e não proibiram nada e agora pesquisadores de Harvard dizem que eles podem estar certos.* Em um relatório da Universidade de Harvard, quatro epidemiologistas e imunologistas investigaram como um isolamento total da sociedade afetará a disseminação do COVID-19 a longo prazo”.

Versão 2: “SUÉCIA NÃO ADERE A ISOLAMENTO E VAI BEM OBRIGADA. Domingueira chegando e com ela algumas notícias importantes sobre o cenário nacional e internacional, hoje dando um destaque especial à forma como a Suécia está lidando com a situação……CONFIRA”. Versão 3: “A Suécia também já chegou no pico da curva e está na fase de diminuição do contágio, sem fechar as empresas e obrigar a quarentena!!”.

Suécia acertou ao não fazer isolamento social (quarentena) para combater o coronavírus?

Esse assunto tem gerado bastante discussão nas redes sociais e levantado inúmeras questões. Mas será que essa história de que a Suécia acertou ao não fazer a quarentena para combater à Covod-19 é real? A resposta é não!

Vamos aos detalhes! É importante lembrar que essa afirmação se baseia em uma estratégia contrária àquela recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o órgão mundial da Saúde, a garantia do isolamento social é, no momento, uma das melhores formas de conter o avanço do novo coronavírus. Dessa forma, entendemos que a Suécia fez uma aposta bastante arriscada.

É muito importante lembrar que o primeiro-ministro da Suécia Stefan Löfven não é contra o isolamento social. Muito pelo contrário, além de recomendar que a população sueca fique em casa, ele também está estimulando que empresas dispensem seus funcionários do trabalho presencial. Portanto, não é que a Suécia não tenha adotado o isolamento social, mas sim que o país não impôs como regra a quarentena. Ainda ontem falamos sobre isso aqui no Boatos.org. Carolina Franciscangelis, brasileira que mora em Estocolmo, na Suécia, explicou como as coisas estão funcionando por lá.

[…] De acordo com ela, o primeiro-ministro do país fez recomendações de isolamento à toda a população, mas não impôs isso como regra (como aconteceu em diversos países da Europa e também no Brasil). Apesar disso, o próprio governo estimulou que empresas autorizassem o home office (a própria Carolina está trabalhando em casa há algumas semanas), subsidiando parte do salário de funcionários de determinadas empresas, como multinacionais e do ramo de pesquisa.

Além disso, Carolina também explicou que outras medidas, como proibir eventos com mais de 50 pessoas, filas em restaurantes e limitar a quantidade de pessoas em lojas e vagões de trem e ônibus, também foram adotadas. Ou seja, a Suécia não deixou de adotar medidas e até tem estimulado o isolamento social, mas de uma forma mais branda. Entretanto, segundo Carolina, isso não tem funcionado de forma efetiva, pois muita gente continua saindo às ruas sem necessidade. E os números mostram exatamente isso. […]

Bem, como é possível ver, a Suécia apostou no bom senso de sua população. Entretanto, assim como apontado na matéria de ontem, as coisas não têm funcionado como o esperado. O próprio primeiro-ministro admitiu que a Suécia não estava preparada para o surto da doença (contando com menos leitos de tratamento intensivo quando comparado aos seus vizinhos Dinamarca e Noruega).

Além disso, o país também viu o número de casos confirmados e mortes dispararem nos últimos dias. Dentre os países nórdicos, a Suécia não foi o único a não impor o isolamento social, mas, de longe, é o país com o maior número de casos e mortes pela Covid-19. Noruega, Dinamarca, Finlândia e Islândia seguiram a estratégia mundial e adotaram medidas mais rígidas, como fechamento de escolas e serviços não essenciais, testagem em massa etc.

Todo esse cenário fez com que o primeiro-ministro Stefan Löfven revesse as medidas preventivas adotadas até então. Em entrevista, no dia 11 de abril de 2020, o primeiro-ministro afirmou que o governo “não fez o suficiente” para conter o novo coronavírus e anunciou medidas mais restritivas.

Por fim, uma análise feita por um professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) sobre a situação dos países vizinhos Noruega, Dinamarca e Suécia mostra que medidas de isolamento social mais rígidas têm trazido benefícios. Enquanto Dinamarca e Noruega registraram menos óbitos e vão retomar a vida normal em breve (inclusive, a economia), a Suécia não para de contabilizar mortos e novos infectados pela doença e também desempregados. Vale destacar que diversos cientistas suecos assinaram uma carta conjunta pedindo medidas mais rígidas de enfrentamento à Covid-19.

Em resumo: a história que diz que o modelo adotado pela Suécia para o enfrentamento à Covid-19 é a melhor opção é falsa! O isolamento social foi recomendado pelos governantes da Suécia, mas não imposto. Logo, o país não é contra o isolamento. Além disso, o primeiro-ministro da Suécia admitiu que poderia ter feito mais para a proteção dos suecos contra à Covid-19 e anunciou medidas mais rígidas. Por fim, a comparação entre a Suécia e seus vizinhos (Dinamarca e Noruega) que impuseram o isolamento mostra que o número de mortos e infectados é muito maior na Suécia. Ou seja, a afirmação não procede (por isso e por todas as diferenças culturais, sociais e econômicas entre os mais diversos países). Não compartilhe e, se possível, permaneça em casa!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164.

Confira a lista de todas as fake news sobre o novo coronavírus

Clique nos links “bit.ly” para acessar nossos perfis:

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2yOF9Hf