Grêmio vendeu a Libertadores para o Flamengo, CBF, Fifa e Conmebol #boato

Boato – Foi divulgado o escândalo que todo mundo suspeitava: o Grêmio vendeu a partida das semifinais da Libertadores para o Flamengo, CBF, Fifa e Conmebol. Se vocês soubessem o que aconteceu ficariam enojados.

Como falamos há alguns dias, o “jogo do ano” para as torcidas do Grêmio e do Flamengo foi realizado no Maracanã, no dia 23 de outubro de 2019. O resultado de 5 a 0 para os rubro-negros fez o jogo ficar ainda mais “inesquecível” (para o bem e para o mal) para as duas torcidas. O resultado final, totalmente inesperado, fez até com que um velho texto voltasse a circular na internet.

De acordo com mensagens que pipocaram no WhatsApp e no Facebook, foi divulgado o escândalo que todo mundo suspeitava: o Grêmio venceu a partida para o Flamengo. Tudo estaria documentado em uma grande trama que vocês podem ler a seguir (o texto é tão sensacional que não vamos cortar dessas vez):

Assista também a versão da teoria envolvendo os 7 a 1 contra a Alemanha

FLAMENGO X GRÊMIO – Divulgado o escândalo que todo mundo suspeitava! Talvez isso explique a razão de o goleiro Paulo Victor ter declarado a seguinte frase: “Se as pessoas soubessem o que aconteceu no Maracanã, ficariam enojadas”. Todos os gremistas ficaram chocados e tristes com a derrota para o Flamengo. Não deveriam. O que está exposto abaixo é a notícia em primeira mão que está sendo investigada por rádios e jornais de todo o mundo, mais especificamente o Wall Street Journal of Americas e o Gazzeta delo Sport, e deve sair na mídia em breve, assim que as provas forem colhidas e confirmarem os fatos.

Fato comprovado: O GRÊMIO VENDEU A CLASSIFICAÇÃO PARA O FLAMENGO! Os jogadores foram avisados às 13:00 do dia 23 de Outubro (dia do jogo), em uma reunião envolvendo o Sr. Romildo Bolzan Junior, presidente do Grêmio, o Sr. Renato Portaluppi, técnico do time gaúcho, o Sr. Rodolfo Landim, presidente do Flamengo, e o Rogério Caboclo, presidente da CBF e mentor de todo o esquema. Os jogadores gremistas permaneceram em isolamento, em hotéis da cidade. A princípio muito contrariados, os atletas se recusaram a concordar com este grande esquema de corrupção.

A aceitação veio através do pagamento total da propina: R$ 1.000.000 para cada jogador, mais um bônus de R$ 500.000,00 para cada gol marcado pelo Flamengo, num total de mais de R$ 100.000.000 (cem milhões de reais) por meio da Comissão Técnica, que também faturou uma parte da bolada. Mesmo assim, o meia Luan se recusou a aceitar o acordo. Isso obrigou Renato a tira-lo da lista de relacionados para a partidas, como forma de represália (em primeira notícia, divulgada às 13:30 na mesma reunião).

Assim, combinou-se que o Grêmio seria eliminado com um placar mínimo. Mas a apatia e confusão que se abateu sobre os jogadores fez com que o Flamengo atropelasse os gaúchos, conseguindo um histórico e vergonhoso placar de 5 a 0. Mesmo assim o Sr. Caboclo aplaudiu a colaboração dos jogadores, sobretudo Everton Cebolinha, que permaneceu apagado na partida e contribuiu decisivamente para a derrota gremista. Garantiu também ao treinador Renato que ele terá seu caminho facilitado para ser o novo comandante da Seleção Brasileira, devido seu sigilo e colaboração. Por gentileza passem esta mensagem para o maior número possível de pessoas, para que todos possam conhecer a sujeira que ronda o futebol brasileiro! Gunther Schweitzer Central Globo de Jornalismo

Grêmio vendeu a Libertadores para o Flamengo, CBF, Fifa e Conmebol?

A história pipocou com força na internet e serviu para gremistas (ou torcedores que não gostam do Flamengo) justificarem o resultado elástico nas semifinais da Libertadores. Mas será mesmo que essa história é real? A resposta é não. Calma aí que a gente explica tudo para vocês.

Na realidade, o principal motivo que prova que a teoria da conspiração é falsa está no histórico dela. A tal denúncia (seja “assinada” por Gunther Schweitzer como a de hoje ou não) já foi utilizada em Copas do Mundo (1998, 2014 e 2018), jogos de competições nacionais (como a Copa do Brasil deste ano) e até eleições.

O texto (com pequenas variações) é sempre o mesmo. Em todos os casos, os personagens são os mesmos (inclusive a pessoa que “assina” a denúncia e já disse que é alguém que apenas “compartilhou um e-mail”) e os jornais citados são os mesmos. Ah, e a denúncia sempre é falsa.

Vale dizer que toda essa trama cai por terra em uma pequena análise lógica: além de um título da Libertadores valer muito mais do que os valores citados (inclusive pensando em valorização dos atletas) o número de pessoas envolvidas seria tão grande que não teria como ser um “segredo escondido”.

Resumindo: apesar de a goleada do Flamengo contra o Grêmio ter sido atípica, a história que aponta que o time gaúcho vendeu a Libertadores para o time carioca, CBF, Conmebol e Fifa é falsa. Não passa de uma nova versão de um velho boato que circula online.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/367fYQ2

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)