Fifa confirma que 108 jogadores morreram por causa da vacina contra Covid-19 #boato

Boato – Em lista divulgada na internet, Fifa confirma a morte de 108 jogadores após tomarem a vacina contra a Covid-19.

O ano de 2021 está quase no fim, mas as fake news sobre as vacinas contra a Covid-19 seguem causando pânico e medo entre a população. Já há algum tempo, grupos negacionistas e antivacina estão compartilhando histórias falsas sobre supostos efeitos colaterais graves entre os vacinados.

Mas com a obrigatoriedade do passaporte vacinal em diversos municípios e o medo da Covid-19, muita gente resolveu se vacinar. Com isso, os grupos antivacina intensificaram seu trabalho, trazendo velhas (novas) histórias falsas à tona.

Exemplo disso é uma publicação que está sendo compartilhada nas redes sociais. De acordo com a história, a Fifa, entidade máxima do futebol, teria confirmado a morte de 108 jogadores, após a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19. Segundo a publicação, os jogadores teriam morrido de infarto ou parada cardíaca. Ainda segundo a história, o número de jogadores mortos teria duplicado após a segunda dose de reforço. Confira:

“Segundo dados imprecisos da FIFA, 183 jogadores de futebol tiveram colapsos e danos causados ao coração em 2021. 108 jogadores morreram de infarto ou de parada cardíaca após a obrigatoriedade das vacinas em jovens, e duplicaram-se com a segunda dose de reforço mais 7 em dezembro”.

Fifa confirma que 108 jogadores morreram por causa da vacina contra Covid-19?

A informação viralizou nas redes sociais, em especial, no Twitter e deixou muita gente preocupada. Apesar disso, a história não é real. A explicação fica por conta da origem da informação e da falta de fontes confiáveis.

Como já lembramos anteriormente, fake news sobre supostos efeitos colaterais mortais das vacinas contra a Covid-19, infelizmente, se tornaram comuns. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que a Anvisa teria revelado que as vacinas causam morte súbita e ataque cardíaco, depois de vacinar 180 milhões de pessoas. Também a que indicava que as vacinas poderiam causar trombose e embolia pulmonar, mas que o exame Dímero-D poderia salvar vacinados e, por fim, a que apontava que 13 crianças teriam morrido na África após se vacinarem contra a Covid-19.

Ao procurar por mais informações sobre a história, descobrimos que ela surgiu em uma página de Israel. Ao averiguar a história, percebemos que um dos casos citados na lista é o do jogador Christian Eriksen, que sofreu uma parada cardíaca, em junho de 2021, durante um jogo da Eurocopa. O ocorrido não teve nada a ver com a vacina, mas sim por causa de um distúrbio no ritmo dos batimentos cardíacos. Após o mal súbito, o jogador teve um desfibrilador implantado em seu coração para evitar novos sustos.

A história de hoje se espalhou em muito idiomas e acabou sendo desmentida pela agência Reuters. De acordo com o desmentido feito pelo site, a própria Fifa negou que houve um aumento de paradas cardíacas em jogadores de futebol, em 2021. Além disso, a Reuters ainda destacou que a história surgiu a partir de uma interpretação equivocada da página em hebraico. Segundo a agência, o site indicado como fonte da história publicou um artigo, no dia 13 de novembro de 2021, onde afirmava que 108 pessoas envolvidas com algum tipo de esporte, como atletas profissionais, técnicos, universitários e atletas amadores, teriam morrido de parada cardíaca desde dezembro de 2020.

Se isso não bastasse, a agência Reuters ainda explicou que a lista de pessoas não é exclusiva de jogadores de futebol. Dentre os nomes, estão atletas, técnicos e universitários praticantes de futebol americanos, musculação, boxe, handebol, rúgbi, balé, atletismo, tênis de mesa etc. Além disso, não existe nenhuma prova de correlação entre as mortes e a aplicação das vacinas. Por fim, mas não menos importante, esse tipo de história já circula na internet há algum tempo e sua única e exclusiva função é questionar a eficácia e segurança das vacinas, para tentar impedir a imunização em massa.

Em resumo: a história que diz que a Fifa divulgou uma lista onde mostra o nome de 108 jogadores que morreram por parada cardíaca após se vacinarem contra a Covid-19 é falsa! A lista não tem nada a ver com a Fifa e as mortes não possuem nenhuma relação com a vacina. Na realidade, a lista mostra 108 pessoas envolvidas com algum tipo de esporte que morreram por parada cardíaca desde dezembro de 2020. Dentre os nomes, estão atletas profissionais, técnicos, atletas amadores e universitários praticantes dos mais diversos esportes. Por fim, a Fifa afirmou que não houve nenhum tipo de aumento de paradas cardíacas registradas pela entidade. Ou seja, a história não passa de balela!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3HIppbu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso