Interpol e PF descobriram que Paulo Coelho nunca vendeu quantidade de livros divulgada #boato

Boato – A Interpol e a Polícia Federal (PF) descobriram que o escritor Paulo Coelho nunca vendeu a quantidade de livros que havia divulgado. Tudo não passava de um esquema de lavagem de dinheiro para George Soros.

Na última semana, uma publicação do escritor brasileiro Paulo Coelho gerou reações das mais diversas nas redes sociais. Depois de pedir boicote aos produtos brasileiros por causa da situação da Amazônia, o escritor virou alvo da fúria de simpatizantes e aliados do presidente Jair Bolsonaro e (não se sabe se por causa das críticas) até apagou a publicação. E, como costuma acontecer nessas situações, virou alvo de uma notícia falsa.

De acordo com mensagens que estão circulando na internet, a Interpol e a Polícia Federal teriam descoberto que Paulo Coelho estaria participando em um grande esquema de lavagem de dinheiro para o bilionário George Soros e que, na realidade, ele não havia vendido tantos livros (a prova seria, inclusive, que “poucos teriam lido um livro do escritor”). Leia a mensagem que circula online:

Confira o desmentido em vídeo:

CORRE PARA A TOCA COELHINHO DO LULA… kkkkkkk Bomba! Descoberto que o escritor Paulo Coelho nunca vendeu a quantidade de livros divulgados! A Interpol e a PF estão com provas que Paulo Coelho seria um dos maiores lavadores de dólares do mundo para Soros e o mundo da esquerda! TRUMP e JB já estão com as provas ! Paulo Coelho poderá ir para CADEIA mesmo morando na Suíça é por isso que está fazendo uma grande campanha contra Trump e Bolsonaro. Vc já leu algum livro do mago? Poucos leram…

Interpol e PF descobriram que Paulo Coelho nunca vendeu a quantidade de livros divulgada?

É claro que a mensagem não demorou muito para se espalhar na internet. Porém, não há nada de “esquema de lavagem de dinheiro” tampouco de descoberta da PF e Interpol.

Ao ler a mensagem e analisarmos a situação, já ficamos muito desconfiados. Além de a mensagem ter algumas das principais características de boatos (ser vaga, alarmista, com erros de português e não citar fontes confiáveis), essa história de “PF (ou Interpol) descobriu algo de um inimigo de Bolsonaro” é uma constante entre balelas na web. Já desmentimos, recentemente, histórias falsas que falavam que a PF descobriu que Sara Winter era uma “petista”, que a PF descobriu caixões com pedras e que uma mulher entregou uma faca para Adelio.

Assim como nos casos citados, a mensagem sobre Paulo Coelho não passa de uma balela que “brotou na internet”. Afinal, uma acusação grave como essa seria notícia na mídia mundial. Porém, ao buscar detalhes sobre a história, só achamos o mesmo texto. Não há qualquer notícia sobre a “descoberta da PF e da Interpol” ou mesmo comunicado oficial por parte das polícias citadas.

Vale dizer que a tese de que “quase ninguém leu” um livro de Paulo Coelho, além de não ser lá muito científica, não se sustenta. Houve um tempo em que os livros dele estavam sempre nas prateleiras dos mais vendidos e, quer a crítica goste dele ou não, ele acabou tendo o livro brasileiro mais vendido na história. 

Resumindo: a história que aponta que a Polícia Federal e a Interpol descobriram que o escritor Paulo Coelho participou de um grande esquema de lavagem de dinheiro para George Soros é falsa. Apesar de parecer bombástica, a “notícia” não é balizada por nenhuma fonte confiável e só circula por “zapzap”.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2H2c3Iu
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet