Coral gay de San Francisco cria música que visa converter as crianças em gays #boato

Boato – Música divulgada pelo coral gay de San Francisco (EUA) mostra que grupo quer converter crianças em homossexuais.

Todos os anos, durante o mês de junho, é comemorado o Mês do Orgulho LGBTQIA+, que acontece no mundo inteiro. A data foi criada como uma forma de conscientização sobre as causas LGBTQIA+ e para reforçar a importância do respeito e da equidade de pessoas não-binárias e não-heteronormativas.

Infelizmente, histórias falsas sobre o assunto não cansam de aparecer na internet e influenciar os desavisados e preconceituosos, que seguem destilando ódio de maneira irracional contra essa população.

E a história de hoje não é diferente. De acordo com uma publicação que está circulando na internet, o coral gay de San Francisco criou uma música que teria como objetivo converter as crianças em homossexuais. Ainda segundo a história, o coral também estaria focado em destruir a família e os valores bíblicos. Confira:

Versão 1: “Inacreditável, o coral Gay de são Francisco diz que vão converter os nossos filhos. Este vídeo é inacreditável, estão querendo Destruír a família e os valores bíblicos”. Versão 2: “INADMISSÍVEL!  Coral Gay de São Francisco quer seus filhos “convertidos” ao homossexualismo. Veja o vídeo!”.

Coral gay de San Francisco cria música que visa converter as crianças em gays?

É claro que a informação viralizou entre os grupos de WhatsApp conservadores e causou pânico entre os preconceituosos. Entretanto, a história não tem nada de verdade. A explicação fica por conta do próprio vídeo divulgado pela instituição.

Não é de hoje que histórias falsas sobre “pautas gayzistas que querem corromper as crianças e os ensinamentos bíblicos” circulam na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras, como a que dizia que homossexuais estariam exigindo cotas em universidades públicas. Também a que indicava que o PT estaria distribuindo um “kit gay” para crianças em creches e, por fim, a que apontava que o PSOL exigiu no STF a criação de banheiros unissex nas escolas e a obrigatoriedade da ideologia de gênero.

Resolvemos, então, buscar por mais detalhes sobre o assunto e descobrimos que a música foi completamente desvirtuada do seu propósito original. Alguém bastante mal intencionado recortou apenas um trecho da canção e saiu divulgando por aí que o Coral dos Homens Gays de San Francisco (CHGSF) estaria querendo converter crianças em homossexuais.

A realidade é bastante diferente. Ao ver o vídeo, é possível perceber que em determinado momento, os homens cantam “vamos converter seus filhos” e, em seguida complementam: “vamos torná-los tolerantes e justos”.

Vamos converter seus filhos. Acontece pouco a pouco. Silenciosamente e sutilmente. E você mal vai perceber. Você pode mantê-los longe da boate. Alertar sobre São Francisco. Os fazer usarem calças com pregas. Não nos importamos. Nós vamos converter seus filhos. Vamos torná-los tolerantes e justos.

Como é possível observar, a canção “Uma mensagem da comunidade gay” brinca com a afirmação homofóbica de que pessoas homossexuais querem converter as crianças e desviar as pessoas do caminho da Igreja (cristão). Por isso, dizem que querem converter as crianças. Não em homossexuais, mas sim em pessoas tolerantes, justas e que prezam pela equidade.

No Brasil, o portal Metrópoles destacou o trabalho do Coral dos Homens Gays de San Francisco, apontando que a instituição desenvolveu a canção para mostrar a importância de ensinar as crianças sobre tolerância e justiça.

Os ataques à canção e ao Coral começaram nos Estados Unidos e logo viralizaram para outros países. A repercussão ao caso foi tanta que o próprio Coral dos Homens Gays de San Francisco se pronunciou sobre o assunto. Eles explicaram que a canção foi retirada de contexto e apenas algumas partes da música estão sendo compartilhadas por aí.

Por fim, fora tudo o que já foi citado aqui, ainda precisamos falar sobre preconceito velado (ou explícito) contra as causas LGBTQIA+. Mais especificamente, na crença irracional de que o movimento LGBTQIA+ gostaria de transformar crianças em gays. O fato é que isso não existe (e nunca existiu). Infelizmente, pessoas preconceituosas acreditam nisso, porque apenas não conseguem respeitar a existência dessas pessoas (seja por crenças religiosas ou pessoais) e acham que o simples fato de conscientizar e pedir respeito à essa população seja uma forma de incentivar a homossexualidade (como se ela fosse uma opção). Trazemos aqui uma informação que pode não ser novidade para muita gente, mas pode ser um divisor de águas para algumas pessoas: a homossexualidade não é uma opção. Ninguém escolhe (racionalmente) de quem vai gostar (e isso inclui o gênero da pessoa).

Em resumo: a história que diz que o coral gay de San Francisco criou uma música com o objetivo de transformar crianças em gays é falsa! Alguma pessoa preconceituosa retirou a canção de contexto e divulgou a história como se a música realmente tivesse tal objetivo. Na realidade, a canção fala sobre “converter seus filhos em pessoas tolerantes e justas”, para que saibam respeitar a existência da população LGBTQIA+. Ou seja, a história não passa de balela recheada de preconceito.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3yPELWj
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso