Print prova que bolsonaristas ganharam R$ 150 para irem na manifestação de 1º de maio #boato

Boato – Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro ganham R$150 e alimentação para comparecerem às manifestações pró-Bolsonaro

O dia 1º de maio é uma data lembrada mundialmente todos os anos. Nesse dia, em 1886, na cidade de Chicago (EUA), diversos trabalhadores saíram às ruas exigindo melhores condições e a redução da jornada de trabalho para 8 horas (em alguns casos, trabalhadores chegavam a ter 17 horas de jornada de trabalho diária). No Brasil, a data foi institucionalizada em 1924.

Mas em terras tupiniquins, o Dia do Trabalhador de 2021 foi diferente. Por aqui, a data foi marcada por manifestações pró-Bolsonaro e contra o Supremo Tribunal Federal (STF). E de acordo com histórias que andam circulando nas redes sociais, parece que muita gente teve um incentivo a mais para comparecer nos protestos.

Segundo uma publicação, diversos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro teriam recebido R$150 e alimentação para comparecerem às manifestações pró-Bolsonaro. Ainda de acordo com a publicação, o pagamento seria feito via Pix e os participantes seriam levados de ônibus até o local do protesto. Confira a transcrição da conversa e algumas mensagens que circulam online:

Conversa: “- Bom dia,estamos recrutando pessoas para ir na manifestação do dia 1 sera grande, pagamos alimentação e damos mais 150 reais por pessoa. Precisamos dar um basta no comunismo e acabar com os desmandos do STF. – Como funciona? – Se vc concordar fazemos o pix e passamos o local de onde saira os ônibus em São paulo, vc é de São paulo né? – Sim sou de São paulo,como vcs conseguiram meu número? – Não podemos informar isso. Mas se vc quiser ganhar esse dinheiro para participar de um bem comum so dizer que sim. – Ja tirei print da tela e vou divulgar essa merda seus filhos da ****”.

Versão 1: OLHA OS PATRIOTAS SENDO COMPRADO POR 150 REAIS PARA IR PRA MANIFESTAÇÃO. kkkkkkkkk Versão 2: E eu que descobri que o bolsonarismo vale um pix de 150 reais e mais 400 mil vidas perdidas no Brasil. 150 reais pra ir pra manifestações do gado, queria saber de onde vem esse dinheiro, será que o @STF_oficial Não?

Print prova que bolsonaristas ganharam R$ 150 para irem na manifestação de 1º de maio?

É claro que a informação fez grande sucesso nas redes sociais, em especial, no Facebook e no WhatsApp. Apesar disso, a história não passa de balela. A explicação está na absoluta falta de provas e também pela falta de relação entre o número citado e os protestos.

Basta olhar para a publicação para perceber que ela apresenta diversas características de fake news na internet, como o caráter vago, alarmista, os erros de português e a falta de fontes confiáveis. Além disso, histórias falsas envolvendo prints suspeitos no WhatsApp são uma constante na internet.

A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que um print do WhatsApp teria revelado uma conversa de Rui Costa sobre a Reforma da Previdência. Também a que indicava que um grupo no WhatsApp “Resistência Pará” estaria planejando infectar pessoas com o novo coronavírus e, por fim, a que apontava que Rafael Nunes, do Ministério Público, estaria agendando vacinação pelo WhatsApp.

Assim como nesses casos, a mensagem de hoje não prova absolutamente nada. E vamos te dizer o porquê! Primeiro: é muito fácil falsificar mensagens de WhatsApp. Existem aplicativos específicos para essa função. Além disso, também não é difícil forjar uma conversa falsa pelo WhatsApp. Segundo: mesmo que alguém tivesse feito a tal proposta, ninguém conseguiria garantir que se tratava de um organizador da manifestação (uma vez que a oferta não foi aceita). Terceiro (e acreditamos ser a questão mais crucial dentro da história toda): como assim a pessoa paga por Pix, de forma adiantada, para alguém que sequer conhece e não tem a garantia de que irá cumprir o acordo?

Ao buscar por mais informações sobre o assunto, não encontramos nada. E uma coisa é fato: se a história fosse realmente verdadeira, certamente seria noticiada em todos os veículos de comunicação. Por fim, ao procurar pelo número citado no print, não encontramos nenhum tipo de ligação entre o número e pessoas relacionadas à organização dos protestos.

Em resumo: a história que diz que um print de WhatsApp seria a prova de que organizadores de manifestações pró-Bolsonaro teriam pagado pessoas para irem aos protestos no dia 1º de maio é falsa! Em toda a história, são muitos acusações e poucas provas. Sabendo que da facilidade de se forjar conversas pelo WhatsApp e até mesmo construir conversas falsas em aplicativos, a falta de lógica em pagar adiantado para uma pessoa que você sequer sabe se irá cumprir o acordo ou não e a imensa falta de provas (uma vez que o ônus é de quem acusa), podemos classificar a história como boato. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3wa3LY1