Empresa francesa Mapa é a responsável pelo vazamento de óleo nas praias do Nordeste #boato

Boato – A empresa francesa Mapa é a responsável pelo vazamento de óleo no Brasil. Prova está no fato de que sacos da multinacional cobertos de óleo foram encontrados em praias do Nordeste e caso pode envolver ecoterrorismo. 

Nem bem desmentimos a história de que a Shell e um navio da Venezuela teriam sido os responsáveis pelo derramamento de óleo nas praias do Nordeste, mais uma bomba chegou para assombrar as redes sociais e espalhar rancor por aí.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org
Siga o Boatos.org no Twitter:

Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2r1oZdp

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Como já dissemos anteriormente em outras matérias, as investigações para tentar identificar os responsáveis pelo vazamento continuam a todo vapor e, até o momento, ainda pouco se sabe sobre as causas ou os culpados pelo derramamento de óleo. Porém, a internet parece ter elegido um novo responsável.

Segundo uma história que ganhou força nas redes sociais, a multinacional francesa Mapa seria a verdadeira culpada pelo vazamento. A prova seria um vídeo onde sacos da empresa aparecem com óleo. Nas imagens, um homem diz que a multinacional afirmou que o conteúdo dos sacos não é comercializado no Brasil e não sabe como o óleo foi parar lá. No final do vídeo, o homem alerta para um possível ecoterrorismo e ainda destaca que essa tese estaria ganhando força após essa descoberta. Confira:

Versão 1: “Embalagens de óleo da multinacional francesa Mapa são encontradas nas praias de Pernambuco. A empresa afirma que o produto não é frabricado e nem vendido Brasil e iniciou uma investigação interna. A tese de ecoterrorismo ganha força”. Versão 2: “Óleo do nordeste estava dentro de sacos da MAPA uma empresa francesa #sotem…”.

Empresa francesa Mapa foi a responsável pelo vazamento de óleo nas praias do Nordeste?

Novamente, a internet parou com a possibilidade de terem identificado os verdadeiros responsáveis pelo vazamento de óleo nas praias do Nordeste. Mas será que essa história da multinacional Mapa ser a culpada é verdadeira? A resposta é não!

Vamos aos detalhes! Uma rápida leitura nas mensagens já é o suficiente para plantar a sementinha da dúvida. As publicações apresentam caráter vago (sequer diz o dia em que o material teria sido encontrado), alarmista, erros de português, pedidos de compartilhamento e não citam fontes confiáveis. Ou seja, o combo completo de características de boatos online.

Como se isso não bastasse, o histórico de acusações nesse caso não é curto. Primeiramente, a internet inventou que o óleo estaria vazando de uma plataforma que estaria afundando em Maracaibo (Venezuela). Depois, o caso mudou. O acusado passou a ser um navio da Venezuela que estaria derramando petróleo nas praias do Nordeste e a prova seria um vídeo. Por fim, as redes sociais também passaram a acusar a Shell, que teria contaminado as praias com tambores de óleo.

O fato é que, até o momento, não existe nenhuma pista de onde o óleo possa estar vindo e muito menos quem seriam os responsáveis pelo vazamento. E sim, precisamos repetir pela quarta vez, porque as pessoas ainda insistem em apontar culpados. Resolvemos, então, fazer uma busca sobre a multinacional Mapa e descobrimos detalhes bastante interessantes. A Mapa Profesional é uma empresa francesa de luvas que também atua no Brasil.

Dentre os produtos comercializados pela empresa está o modelo Mapa Profesional Technic 401, que nada mais é do que luvas de borrachas (esse, inclusive, é o mesmo modelo de pacote que aparece no vídeo). Pois bem, a situação seria estranha se não fosse o fato de que esse é o mesmo material utilizado pelos voluntários para manusear o óleo retirado das praias.

Não é preciso ir muito longe para pressupor que o saco foi levado para a praia, as luas foram usadas e, posteriormente, alguém utilizou o saco para colocar o óleo recolhido. Não acredita na gente? Pois essa foi a conclusão à qual chegou a Marinha também.

Sobre a foto que tem circulado nas redes sociais de um suposto pacote de luvas da Malásia com resíduos oleosos em seu interior, o GAA esclarece que não se trata de um elemento de investigação, tendo em vista que se trata de um material utilizado pelos voluntários para armazenamento do óleo encontrado na areia, não levantando, portanto, suspeita com relação à origem do óleo. O material citado era uma embalagem de luvas de proteção que foi reutilizado para colocar os resíduos. 

Em resumo: a história que diz que a empresa francesa Mapa foi a responsável pelo vazamento de óleo nas praias do Nordeste é falsa! A prova de toda a acusação é bastante frágil, uma vez que as luvas utilizadas pelos voluntários são do mesmo material que o conteúdo do pacote. A Marinha já afirmou que, possivelmente, o pacote tenha sido usado e, depois, reutilizado por alguém para colocar o óleo recolhido. Além disso, precisaria ser muito criativo para acreditar em uma história dessas. Portanto, não compartilhe, a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/31veiMZ
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)