Delegado morre após filho pegar arma sem ele perceber #boato

Boato – Delegado é baleado pelo filho, após criança pegar sua arma sem ele perceber. Imagens mostram o que aconteceu.

Durante todo o ano, imagens e vídeos fora de contexto sustentam centenas de boatos por aí. Às vezes, o caso já aconteceu há tempos. Em outras, o local e os personagens nada têm a ver com o assunto. E assim segue o mundo dos boatos.

O último que circula online aponta para uma tragédia entre pai e filho. De acordo com a publicação, um delegado morreu após o filho pegar sua arma sem perceber e disparar contra ele. Junto com o o texto, um vídeo mostra o momento em que a criança pega a arma e atira acidentalmente no pai. Confira a mensagem:

Versão 1: Delegado morre após seu Filho pegar a arma sem Ele perceber. Versão 2: Delegado morre após filho pegar sua arma e efetuar disparo acidental! O mesmo não tinha percebido

Delegado morre após filho pegar a arma sem ele perceber?

Uma porrada de gente compartilhou o vídeo. Mas será mesmo que um delegado morreu após o filho pegar sua arma sem ele perceber? A resposta é não. Entenda os porquês.

Ao bater o olho no texto, alguns detalhes chamaram atenção. O primeiro deles está no título e descrição do vídeo, que carregam as principais características de boatos online. São vagos (sequer dizem onde o episódio teria acontecido), alarmistas e não citam fontes confiáveis. Mais um detalhe: a história segue o mesmo enredo de boatos envolvendo vídeos fora de contexto. Foi assim na história do homem batendo em criança, milagre do sol e do avião israelense na Amazônia.

Com essas pistas em mãos, fomos atrás de mais informações e descobrimos que o vídeo nem é recente e tampouco é brasileiro. Na verdade, o caso aconteceu em 2008, na Síria. O episódio ocorreu durante um casamento na cidade de Aleppo, no norte do país. O homem, baleado acidentalmente pelo filho, foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

O vídeo chamou atenção e ganhou destaque na mídia. Nesta matéria, o Terra divulga o vídeo e informa que o “vídeo publicado na web não diz onde ocorreu o fato”. O Canal do YouTube Kuwaiti55 também publicou o vídeo. De acordo com o canal, a criança, de 2 anos, disparou acidentalmente contra o pai, Mohammed Tabba, de 33 anos. Apesar da tragédia ser real, em nenhum momento é dito que trata-se de um delegado. Logo, concluímos que o vídeo está fora de contexto.

Sendo assim, podemos afirmar que nenhum delegado morreu após o filho pegar a arma sem ele perceber. A história, além de antiga, está equivocada. Ou seja, não compartilhe.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)