Não é possível proteger a privacidade em redes sociais #boato

Boato – É impossível proteger a sua privacidade nas redes sociais. Não há como proteger o que você envia.

Atualmente, as redes sociais são um dos principais caminhos de navegação na internet. E mesmo quem não as adora normalmente possui WhatsApp. Para muitas das pessoas, um dos receios comuns é, exatamente, a segurança.

É possível ver que, infelizmente, com a popularidade das redes sociais, tem-se verificado o crescimento de crimes como: Roubo de identidade/informações pessoais (hacking); Ataque informático; Phishing (ato de solicitar informações confidenciais, como palavras-passe e contas bancárias, ou convencer outrem a instalar software malicioso para furtar dinheiro) e Publicidade enganosa.

Confira também: Janja tirou foto com traficante? Saiba a verdade aqui!

Clique e siga o Boatos.org no YouTube

É aqui que surge o tema da segurança informática, com milhares de técnicos se dedicando exclusivamente à investigação, solução e minimização dos riscos provocados por uma utilização fraudulenta da Internet. E também surge uma dúvida: será que não é possível proteger a privacidade em redes sociais?

Não é possível proteger a privacidade em redes sociais?

Felizmente, a resposta não é tão trágica. É possível se proteger e o trabalho mais importante deve ser feito por você. Você é o principal responsável por garantir sua segurança nas redes sociais. Para lhe ajudar, vamos mostrar algumas dicas de como utilizar as redes sociais de forma segura.

1) Utilize uma boa senha e configure suas definições de privacidade

Primeiro, crie uma senha forte, de difícil descodificação. Depois, configure as suas definições de privacidade, não permitindo a pessoas desconhecidas o acesso às suas informações. Controle quem segue você, não aceitando pedidos de contas de estranhos. E, se não gostar de receber anúncios personalizados do Facebook, que utilizam seus dados como referência, pode desativar a visualização de anúncios baseados em interesses.

2) Instale um antivírus

Nunca esqueça de instalar um antivírus que alerte e restrinja o acesso a potenciais websites/softwares maliciosos.

3) Verifique a segurança do website e confira fontes de informação

Convém também perceber se o website em que navega se encontra protegido, como é o caso dos websites que começam por “https://” em vez de “http”. Não se esqueça de confirmar a autenticidade dos links em que clica, analisando o seu conteúdo e pesquisando opiniões. É assim que você descobre que o website em que está prestes a comprar aquela mala em promoção, na realidade, é uma farsa!

4) Escolha aplicativos com dados encriptados

Se pretende que o conteúdo das suas conversas não seja visualizado por terceiros, como redes sociais, hackers ou operadoras, deve utilizar um aplicativo com end-to-end encryption, isto é, um sistema de encriptação ponta a ponta, que protege as mensagens desde a sua criação até à recepção.

A encriptação consiste na conversão de dados num código que apenas poderá ser descodificado através de uma chave de desencriptação, inacessível a terceiros. Apesar de o Whatsapp possuir mensagens encriptadas, muitos utilizadores optaram por outros aplicativos encriptados (i.e., Signal e Telegram), devido à política de privacidade que este impôs em 2021.

5) Entre em navegador anônimo

Outro método consiste no modo anônimo presente em navegadores como Chrome, Firefox, etc.

A navegação em modo anônimo permite navegar na internet sem armazenar informações pessoais como cookies, senhas ou histórico de navegação e de pesquisa, que são apagadas quando fecha a janela em questão, evitando ainda anúncios publicitários. Apesar de lhe conferir alguma proteção, este método não impede que websites maliciosos acessem as suas informações.

6) Utilize um VPN

Se pretende garantir a sua privacidade e segurança a 100%, o melhor instrumento é  o Virtual Private Network (VPN).  Através de VPN, você consegue ocultar sua identidade, tráfego, endereço IP e localização atual, escondendo sua atividade informática e protegendo você de hackers.

O VPN permite ainda falsificar sua localização, para acessar a aplicativos/websites/conteúdos restritos na sua região – assim consegue aceder a conteúdo da Netflix indisponível no Brasil, por exemplo. No mercado existem vários provedores de VPN, que garantem diferentes níveis de proteção. Use VPNs gratuitos para proteger sua privacidade online, que lhe confiram maior segurança – não se esqueça que, mesmo que tenha o seu IP escondido do restante mundo, este não se encontra escondido do provedor que você escolheu.

Ou seja: apesar de a internet oferecer riscos nas redes sociais, é possível com algumas medidas se proteger contra as ameaças.