Grafeno vendido a preço de banana para a China deixa carro à prova de balas #boato

Boato – Brasil vende grafeno, minério que deixa carro à prova de balas, a preço de banana para a China. Vídeo mostra as maravilhas do grafeno.

Não é difícil encontrar informações distorcidas atribuídas a vídeos na internet. Não importa o conteúdo (podem ser denúncias, tragédias, fenômenos naturais ou sobrenaturais etc), o fato é que se você não caiu numa dessas ainda, a sua hora vai chegar (acredite). Na história de hoje, muita gente também caiu numa “conversa” que envolve o grafeno.

Circula na internet a informação que o grafeno é um minério vendido pelo Brasil a preço de banana para a China e um material que deixa carros à prova de balas. A história é sustentada por um vídeo de cerca de 5 minutos, que acompanha as mensagens. As imagens mostram a aplicação do material e, em seguida, o teste com uma arma de fogo. Leia o que dizem as mensagens e assista o vídeo:

Versão 1: Olha a utilidade do Grafeno um mineiro que o BRASIL tem em abundância e O PT vendia a preço de Banana pra CHINA. Versão 2: Grafeno, único lugar do mundo que tem esse mineral é o Brasil, que vende a preço de banana para a China….

Grafeno vendido a preço de banana para a China deixa carro à prova de balas?

Pois bem, antes de ficar impressionado com o resultado do uso do grafeno, saiba que a informação que circula junto ao vídeo não procede. Entenda os porquês.

Antes de falar do vídeo e suas origens, vamos à mensagem. Além de ela ter algumas das principais características de boatos online: vaga, alarmista, sem fontes confiáveis e com erros de português, a mensagem dá a informação errada de que o grafeno é um minério (ou no caso da versão com erro de digitação, um mineiro).

O grafeno é, na realidade, um material constituído a partir de um processo do grafite (que, neste caso, é o minério). Nesta matéria, o jornal Gazeta do Povo explica que não existe “mina de grafeno”. Aqui, O Tempo fala em uma fábrica de grafeno inaugurada em Minas Gerais no ano de 2016. Por sinal, o texto também aponta que as pesquisas com a substância ainda estão em fase inicial. Isso denota que o Brasil “não está exportando a preço de banana”, como afirma a mensagem, uma vez que ainda não há exportação.

Só com essas informações, já dá para dizer que é #boato. Mas falta a cereja do bolo: o vídeo não é uma demonstração das maravilhas do grafeno. As imagens são reais e foram publicadas pela sucursal da Malásia da empresa Line-X. O impermeabilizante Line-X é, de fato, muito resistente. Inclusive, há diversos testes na internet sobre a resistência dele, como neste onde uma melancia e um ovo revestido com o material não quebram ao serem arremessados de grandes alturas.

Por sinal, o E-farsas, que também desmentiu a informação, explicou a fórmula do produto, que está neste vídeo do canal do Veritasium. De acordo com o vídeo, o material é composto pelas moléculas: Difenilmetano-4,4-diisocianato e a Alpha-(2-aminometiletil)-omega-(2-aminometiletoxi)-poli(oxi(metil-1,2-etanodiilo)) que, ao serem misturadas, geram calor e são espalhadas em camadas.

Resumindo: nem o grafeno é minério, nem é vendido a preço de banana para a China e nem é o material utilizado no vídeo que deixa carros a prova de balas. Ou seja, a história é falsa e você caiu em mais um #boato.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)