Datafolha está fazendo uma pesquisa eleitoral em site no WhatsApp #boato

Boato – Você foi selecionado para responder a nova pesquisa eleitoral do Datafolha no WhatsApp. Para responder, é só entrar em um site e compartilhar um link com amigos.

Tem muita gente que fala mal das pesquisas eleitorais, mas não perde a chance de responder uma quando chega na hora de “ajudar” o seu candidato. A prova disso está no fato de que golpistas estão se utilizando de pesquisas falsas para realizar falcatruas no WhatsApp. Há menos de uma semana, desmentimos a notícia falsa que falava de uma pesquisa do Ibope no WhatsApp.

De lá para cá, vimos golpes usando os seguintes termos: “pesquisa de rejeição para presidente do Ibope”, “Enquete para a Presidência” e “Pesquisa do Datafolha”. Hoje vamos falar da mensagem que fala do Datafolha. Antes de começar, queremos que uma coisa fique bem clara: a premissa do nosso desmentido vale para qualquer mensagem do WhatsApp que fale de pesquisa eleitoral e tenha essas características. Sempre vai ser golpe, ok?

Pois bem. A mensagem aponta que o usuário foi “selecionado” para responder a uma pesquisa eleitoral do Datafolha. “Você foi selecionado para participar da *Nova pesquisa eleitoral* da _DATAFOLHA_, *responda* no link a seguir: [site]. Sua opinião é muito importante para o Brasil” diz a mensagem.

Datafolha está fazendo uma pesquisa eleitoral em site no WhatsApp?

A tal mensagem está começando a se espalhar muito na internet (assim como todas as outras sobre pesquisas que surgiram por aí). Mas será mesmo que o Datafolha resolveu “inovar” e agora está fazendo pesquisa eleitoral pelo WhatsApp? A resposta é não. Para você entender tudo, vamos aos fatos.

O ponto inicial, mais preponderante e que você deveria sempre se atentar está no caráter da mensagem que circula online. A tal história da pesquisa eleitoral via WhatsApp segue aquele velho roteiro dos golpes no aplicativo. 1) Uma mensagem aparece com um link. 2) Você tem que clicar no link. 3) No site você responde a algumas perguntas e depois é instado a compartilhar o conteúdo. 4) No final, nada acontece.

Segundo ponto: a lógica. Quando desmentimos a história falsa que falava da pesquisa Ibope publicamos um desmentido do próprio instituto explicando que não se faz “pesquisa no WhatsApp”. Isso porque uma pesquisa eleitoral segue uma metodologia no qual o entrevistador seleciona quem são as pessoas quem podem responde-la (isso acontece para que a pesquisa represente, de fato, a população brasileira). Opções do tipo “clique e responda” se encaixariam na categoria de “enquete” e não tem rigor científico.

Mais um detalhe: para uma pesquisa ser realizada durante as eleições, seria preciso existir um registro no TSE. Até achamos uma pesquisa Datafolha registrada. Porém, não há nada sobre questões enviadas via WhatsApp. Olha a metodologia descrita pelo instituto na pesquisa registrada em 22/09:

Universo: Eleitorado brasileiro, com 16 anos ou mais. Tamanho da amostra: A amostra prevista é de 9.072 entrevistas. Técnica de amostragem: A amostra é estratificada por região geográfica e natureza dos municípios (capital, região metropolitana ou interior). Em cada estrato, num primeiro estágio, são sorteados os municípios que farão parte do levantamento. Num segundo estágio, são sorteados os bairros e pontos de abordagem onde serão aplicadas as entrevistas. Por fim, os entrevistados são selecionados aleatoriamente para responder ao questionário, de acordo com cotas de sexo e faixa etária. Nesta amostra, os tamanhos dos estratos foram desproporcionalizados para permitir detalhamento das seguintes unidade da federação e suas capitais: SP, RJ, MG, PE, além do DF. Nos resultados finais, as corretas proporções serão restabelecidas através de ponderação.

Só para ter certeza, resolvemos buscar informações sobre a tal pesquisa no WhatsApp no site oficial do instituto. Como é possível de se imaginar, nada encontramos a respeito dela. Vale dizer, ainda, que a página apresentada no WhatsApp (que não tem nada a ver com o Datafolha) é de um site já usado em outros golpes no aplicativo e não tem nada a ver com a página oficial do instituto.

Resumindo: se você receber alguma mensagem falando sobre uma pesquisa Datafolha (ou qualquer outra) no WhatsApp e pedindo que você compartilhe um link, segure a sua curiosidade. Além de ser uma pesquisa falsa (o que é ilegal), trata-se de um golpe para roubo de dados dos usuários mais inocentes.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

Um comentário em “Datafolha está fazendo uma pesquisa eleitoral em site no WhatsApp #boato

  • 02/10/2018 em 03:46
    Permalink

    Vcs sabem mt bem que as pesquisas do Data Falha…oppssss Folha, assim como do Ibope são feitas de modo irregular, mentiroso, manipulador e a prova é que a polícia tem recolhido material pro pt em várias cidades do Brasil e as provas estão nas apreensões diárias …então, o “por quê” dessa pesquisa de vocês, se todos sabem que vcs são da esquerda?? Não subestimem a inteligência das pessoas!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)