Vacina mRNA contra a Covid-19 altera o DNA e causa dano genético irreversível #boato

Boato – Vacina mRNA contra Covid-19 altera o DNA e causa danos genéticos irreversíveis nas pessoas. Por isso, não se deve tomar a vacina contra o coronavírus. 

Nos últimos dias, a palavra de ordem no mundo das fake news tem sido “mais do mesmo”. O fato é que não existem muitas novidades, mas temos visto muitas histórias já desmentidas com uma “roupagem nova”. São detalhes, alguma outra informação nova que colocam histórias antigas em circulação novamente. E, com isso, a desinformação.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Siga o Boatos.org no Twitter:


Se inscreva no nosso canal no Youtube

 

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2Z5PgE0

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Lista no Telegram
https://bit.ly/2VSlZwK

Nos últimos dias, uma história ganhou destaque nas redes sociais e causou pânico entre as pessoas. De acordo com a publicação, as vacinas do tipo mRNA contra a Covid-19 alteraram o DNA humano e causariam danos genéticos irreversíveis. Dessa vez, o texto teria como base a fala de um homem chamado Robert F. Kennedy Jr. É isso mesmo, o próprio neto do ex-presidente dos Estados Unidos John F. Kennedy. Confira:

Confira o desmentido em vídeo:

“URGENTE – URGENTÍSSIMO Vacina COVID = DANO GENÉTICO IRREVERSÍVEL – UM CRIME CONTRA A HUMANIDADE. Mensagem de Robert F. Kennedy, Jr. “Para todos os meus pacientes: Gostaria de chamar urgentemente sua atenção para questões importantes relacionadas à próxima vacinação contra o Covid-19. Pela primeira vez na história da vacinação, as chamadas vacinas de mRNA da próxima geração estão diretamente envolvidas no material genético do paciente e, portanto, alteram o material genético individual, que representa a manipulação genética, algo que foi proibido e até agora considerado criminoso. Essa intervenção pode ser comparada à de alimentos geneticamente modificados, o que também é altamente controverso. Mesmo que a mídia e os políticos atualmente banalizem o problema e até clamem sem pensar para que um novo tipo de vacina volte ao normal, essa vacinação é problemática em termos de saúde, moral e ética e também em termos de danos genéticos que, ao contrário 

Os danos causados pelas vacinas anteriores agora serão irreversíveis e irreparáveis. Caros pacientes, após uma vacina de mRNA sem precedentes, você não poderá mais tratar os sintomas da vacina de maneira complementar. Eles terão que viver com as consequências, porque não podem mais ser curados simplesmente removendo toxinas do corpo humano, assim como você não pode curar uma pessoa com um defeito genético, como síndrome de Down, síndrome de Klinefelter, síndrome de Turner, doença genética cardíaca, hemofilia, fibrose cística, síndrome de Rett, etc.), porque o defeito genético é para sempre! Claramente, isso significa: se um sintoma de vacinação se desenvolver após uma vacinação de mRNA, nem eu nem qualquer outro terapeuta podemos ajudá-lo, porque os danos causados pela vacinação serão geneticamente irreversíveis. Na minha opinião, essas novas vacinas representam um crime contra a humanidade que nunca foi cometido de maneira tão ampla na história. 

Como afirmou o Dr. Wolfgang Wodarg, um médico experiente: Na realidade, esta “vacina promissora” para a grande maioria das pessoas é realmente proibida porque é manipulação genética! ” A vacina, desenvolvida e apoiada por Anthony Fauci e financiada por Bill Gates, utilizou a tecnologia experimental de mRNA. Três dos 15 porquinhos-da-índia humanos (20%) experimentaram um “evento adverso grave”. …Nota: O RNA mensageiro ou mRNA é o ácido ribonucleico que transfere o código genético do DNA do núcleo celular para um ribossomo no citoplasma, ou seja, aquele que determina a ordem na qual os aminoácidos de uma proteína se ligam e atuam como modelo ou padrão para a síntese da referida proteína”.

Vacina mRNA contra a Covid-19 altera o DNA e causa dano genético irreversível?

A informação, rapidamente, se espalhou pelas redes sociais e causou medo entre os internautas. Mas será que essa história de que a vacina do tipo mRNA contra a Covid-19 altera o DNA humano e causa danos genéticos irreversíveis é real? A resposta é não!

Vamos aos detalhes! Não é novidade para ninguém que a corrida pela vacina contra a Covid-19 tem gerado muitas expectativas e também desinformação. A quantidade de notícias falsas envolvendo o assunto não é pequena. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que a vacina da China contra a Covid-19 viria com um nanochip 5G. Também a que indicava que a vacina contra a Covid-19 serviria para monitorar a população mundial e, por fim, a que apontava que a vacina chinesa contra a Covid-19 seria feita com fetos de bebês abortados.

Há alguns dias, a equipe do Boatos.org já desmentiu uma fake news muito parecida (para não dizer idêntica) com a história de hoje. Na oportunidade, a publicação indicava que a vacina contra a Covid-19 seria capaz de modificar o DNA humano e nos transformar em seres geneticamente modificados.

Assim como na outra história, o texto de hoje vomita desinformação. Já explicamos que a vacina do tipo mRNA não consegue alterar o DNA, uma vez que não promove alterações no núcleo da célula (onde se encontra o DNA). O mRNA é um tipo de RNA que tem como função levar a mensagem do DNA ao ribossomo para a correta síntese proteica. A vacina do tipo mRNA contém o mRNA do gene que codifica a proteína Spike (utilizada pelo novo coronavírus para se ligar e entrar nas células humanas). Relembre o que foi escrito:

[…] E como essa vacina funciona no nosso organismo? Essa questão é facilmente respondida pelo canal de divulgação científica da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). A doutora e professora de imunologia da UFVJM, Leida Calegário, explica que as nanopartículas de gordura que carregam o mRNA do vírus se fundem facilmente com as membranas das nossas células. O mRNA do vírus, então, entra na célula e se dirigem aos nosso ribossomos. A partir daí, o mRNA do vírus induz os ribossomos a produzirem proteínas do tipo spike (comuns em vírus, mas não fabricadas pelo organismo humano). Dessa forma, as proteínas Spike são reconhecidas pelo sistema imunológico como algo fora do normal. Esse processo induz o sistema imunológico a produzir uma resposta imunológica, não só por meio de anticorpos, mas também por meio do LTCD8+ (um tipo de linfócito citotóxico que é capaz de destruir células onde ele identifique a presença de proteínas estranhas, como a Spike, levando à eliminação do vírus), induzindo à memória imunológica (quando o organismo sabe identificar o invasor e eliminá-lo). Entretanto, vale ressaltar que esse tipo de tecnologia é nova e nunca foi usada antes.

A partir daí, fica fácil entender que não é possível que a vacina induza novas infecções por Covid-19, uma vez que a vacina possui apenas o mRNA de uma proteína específica do vírus e não seu RNA completo. O mesmo vale para a teoria de alteração de DNA e “seres geneticamente modificados”. O DNA humano continua intacto. A mRNA do vírus, contido na vacina, vai atuar somente na tradução da informação, ou seja, no ribossomo e não no núcleo das nossas células (onde fica o DNA). O mRNA do vírus vai produzir uma proteína estranha para que o sistema imunológico gere uma resposta imune, aprenda a combater o “agente estranho” e memorize esse processo de “defesa” para repetir em novos ataques. Uma mutação a nível de DNA precisaria de muito mais, como uma exposição à altas doses de determinados tipos de radiação, por exemplo. […]

Por fim, vale ressaltar que Robert F. Kennedy Jr, de fato, já publicou diversos questionamentos e ataques contra vacinas em suas redes sociais, especialmente contra os projetos de Bill Gates. O bilionário do ramo da tecnologia, por sua vez, já respondeu algumas das teorias de Robert F. Kennedy Jr. Em uma entrevista ao site Wired, Bill Gates chegou a afirmar que Robert Kennedy Jr. teria espalhado, em redes sociais, a falsa informação de que ele iria usar as vacinas para implantar chips nas pessoas.

Entretanto, é importante destacar que essa teoria de que a vacina contra a Covid-19 iria modificar o DNA das pessoas não existe em lugar nenhum. Nem em páginas na internet, muito menos nas redes sociais de Robert F. Kennedy Jr. Ou seja, ao que tudo indica, o neto do ex-presidente Kennedy sequer falou sobre o assunto. Confira o vídeo para mais detalhes:

Em resumo: a história que diz que a vacina mRNA contra a Covid-19 altera o DNA e causa danos genéticos irreversíveis é falsa! Já desmentimos essa história de que a vacina do tipo mRNA possa causar danos ao DNA. Quem escreveu esse texto, no mínimo, não entende nada sobre biologia e sobre o processo de síntese proteica do nosso organismo. Vale lembrar que a vacina do tipo mRNA não atua no núcleo da célula (onde fica o DNA), portanto, não pode e muito menos consegue fazer qualquer tipo de alteração. Ou seja, essa história não passa de balela (e das grandes). Não compartilhe! Até a próxima.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2Faip9f
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK

Confira também: 6 fake news sobre vacinas que circularam durante a pandemia