Se todos tivessem tomado ivermectina, que imuniza mais do que vacina, pandemia teria acabado #boato

Boato – A ivermectina possui imunização maior do que a vacina contra Covid-19. Pandemia teria acabado se todos tivessem tomado.

O ano de 2020 foi recheado de informações falsas sobre a pandemia da Covid-19. Aqui no Boatos.org desmentimos histórias sobre curas milagrosas, tratamentos alternativos e supostos perigosos das vacinas.

Quer se livrar de boatos? Clique para curtir o Boatos.org

Siga o Boatos.org no Twitter:


Se inscreva no nosso canal no Youtube

Receba as nossas atualizações no grupo do WhatsApp (só postagens do administrador, não se preocupem): http://bit.ly/2Z5PgE0

Confira o nosso Instagram:

Instagram

Lista no Telegram
https://bit.ly/2VSlZwK

Siga-nos no TikTok (e ganhe bônus no APP)

http://bit.ly/38hcBcy

Já esperávamos que alguns temas fossem extrapolar 2020 e chegar com tudo em 2021, como o caso das fake news sobre os imunizantes. Mas acreditávamos que as histórias envolvendo tratamentos bizarros, como a ivermectina, ficariam no passado. Ledo engano.

Nos últimos dias, uma história está circulando nas redes sociais e causando um verdadeiro alvoroço. De acordo com ela, uma médica teria afirmado por aí que a ivermectina possuiria um nível de imunização maior do que a própria vacina. Ainda segundo a publicação, a médica também teria afirmado que, caso as pessoas estivessem usando a substância, a pandemia já teria acabado. “MÉDICA DIZ QUE IVERMECTINA POSSUÍ UM NÍVEL DE IMUNIZAÇÃO MAIOR QUE A VACINA E DIZ QUE A PANDEMIA JÁ TINHA ACABADO SE TODOS TIVESSEM TOMADO”, diz a mensagem.

Se todos tivessem tomado ivermectina, que imuniza mais do que vacina, pandemia teria acabado?

É claro que a informação caiu como uma bomba nas redes sociais, especialmente, no Twitter e no e em grupos bolsonaristas no WhatsApp. Apesar disso, trata-se de uma informação falsa!

Para começo de história, a fonte de toda informação é um vídeo já desmentido aqui no Boatos.org. Na época, a história dava conta de que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) teria liberado o uso da ivermectina contra a Covid-19 e até mudado a dose de tratamento para a doença. As imagens mostravam médicos que defendiam o uso da substância no tratamento da Covid-19.

Pois é, algumas cidades podem até ter recomendado (equivocadamente) o uso do medicamento, mas, na realidade, tudo não passa de medicina fantasiosa. De acordo com a doutora em microbiologia Natalia Pasternak, os coquetéis de medicamentos contra a Covid-19 que utilizam a ivermectina não se baseiam em evidências científicas, mas sim em desespero e medicina fantasiosa.

Voltando à história de hoje, o fato é que as publicações sobre o assunto levantam duas informações falsas. A primeira delas é que a ivermectina imuniza mais do que a vacina. Já a segunda é que a pandemia já teria acabado se todos tomassem ivermectina.

Não é novidade para ninguém que o uso da ivermectina contra a Covid-19 não possui nenhuma comprovação científica. Toda essa história começou após um estudo envolvendo o medicamento ser divulgado na mídia. De acordo com o estudo, a ivermectina foi capaz de inibir a replicação do novo coronavírus, em células in vitro, durante um período de 48h. Entretanto, trata-se de uma pesquisa inicial e desenvolvida dentro de um laboratório. Isto é, os testes não foram feitos em organismos vivos complexos (animais ou humanos). É importante ressaltar que muitos estudos envolvendo fármacos apresentam bons resultados na fase in vitro, mas acabam não tendo o mesmo resultado nos testes em animais e em humanos.

Por outro lado, as vacinas contra a Covid-19 foram bem estudadas, com diversos testes em humanos que podem provar não só sua eficácia como sua segurança. Sabendo disso, é possível cravar com toda certeza que a pandemia não teria acabado se todas as pessoas tomassem ivermectina. O medicamento não possui nenhuma comprovação científica contra o novo coronavírus ou contra a Covid-19, apenas no tratamento contra diversas infestações por parasitas, vermes e ácaros, como piolhos, sarnas e lombrigas.

Se isso não fosse suficiente, diversos defensores do uso da ivermectina contra a Covid-19 acabaram morrendo da doença após fazerem uso do fármaco. Exemplos são o que não faltam. Talvez o mais emblemático tenha sido a morte do médico que criou o ‘Kit Covid’ (composto por diversos medicamentos sem comprovação científica contra a Covid-19).

Em resumo: a história que diz que uma médica teria afirmado que o nível de imunização da ivermectina seria maior do que o da vacina contra Covid-19 e que, se todos tomassem o medicamento, a pandemia já teria acabado é falsa! O vídeo usado como fonte para toda a história já foi desmentido há algum tempo aqui no Boatos.org. Além disso, a ivermectina não possui comprovação científica contra a Covid-19. Enquanto isso, as vacinas passaram por diversos testes e estudos para garantir sua eficácia e segurança. Ou seja, tudo não passa de balela. E como já estamos cansados de falar por aqui: tomar ivermectina vai te manter longe de vermes e parasitas, mas não do novo coronavírus e muito menos da Covid-19. Até a próxima!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99458-8494.

– Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
– Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
– Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
– Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
– Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2YViiVK
– Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
– Siga-nos no TikTok http://bit.ly/38hcBcy