Serrana (SP) teve aumento de mortes por Covid-19 por causa da vacina Coronavac #boato

Boato – Em março, o município de Serrana (SP) teve um aumento de 1000% em mortes por Covid-19 por causa da vacinação da população com a Coronavac. Isso prova que vacina não funciona.

É possível mentir usando dados reais? Sim, se esses números não forem contextualizados e informações forem distorcidas. Podemos ver um belo exemplo disso com publicações que estão circulando em redes sociais e tentando descredibilizar a eficácia das vacinas contra a Covid-19 (no caso, a vacina Coronavac) na cidade de Serrana (SP).

Para quem não se lembra, a cidade do interior de São Paulo foi escolhida pelo Instituto Butantan para um estudo para verificar como a vacinação em massa impactaria nos casos e mortes por Covid-19.

Neste contexto, mensagens apontando que, mesmo vacinando a população, Serrana teve uma explosão em mortes por Covid-19 no mês de março de 2021 se espalharam online. Textos e vídeos apontam que o fato de a vacina ter sido aplicada e os óbitos aumentarem 1000% no mês de março significariam que os imunizantes não funcionam. Leia algumas das mensagens que circulam online:

Versão 1: NA CIDADE (SERRANA-SP) ESCOLHIDA PELO DORIA E DIMAS COVAS PRA FAZEREM TESTES COM A CORONAVAC OCORREU UM AUMENTO DE 1.000% NA QTDE DE OBITOS Versão 2: Cidade que mais vacinou no Brasil explode em 1000% número de óbitos. Conheça a cidade de Serrana em SP que vacinou 100% na população com a primeira dose da Coronavac e 56% com a segunda dose e mesmo assim teve um aumento de 1000% no número de óbitos

Serrana (SP) teve aumento de mortes por Covid-19 por causa da vacina Coronavac?

Os textos e vídeos se espalharam muito na internet. Em alguns casos, foi “pedida uma explicação” sobre o assunto. Pois bem, cá estamos para dar a explicação: não é verdade que o fato de Serrana ter um aumento no número de óbitos é resultado da vacinação ou a prova de que a Coronavac não protege contra a Covid-19.

O histórico recente de boatos antivacinas já nos deixam muito desconfiados da veracidade da informação. Desmentimos histórias falsas que apontavam que a vacinação iria criar novas variantes, que é menos eficaz do que a ivermectina e até que 30% dos vacinados morrerão em três meses.

Assim como em outros casos de boatos que circulam por aí, a mensagem que fala da relação entre óbitos por Covid-19 em Serrana e a vacinação em massa na cidade “se esquece” de apontar alguns detalhes.

É fato que, assim como em tantos outros municípios brasileiros, Serrana teve um aumento de óbitos por Covid-19 em março de 2021. Porém, é falso que isso signifique a vacinação na cidade não funcionou.

Uma informação “ocultada” nas mensagens é a que aponta que para ser considerado “imunizado” contra a Covid-19, a pessoa precisa (no caso da vacina Coronavac) tomar duas doses no intervalo de 21 a 28 dias e, ainda, esperar mais 15 dias para que o corpo crie anticorpos suficientes contra o vírus.

No caso de Serrana, o percentual da população que está (de acordo com os dados acima) imunizada é muito pequena. De acordo com essa publicação no Facebook da Prefeitura de Serrana, a vacinação da segunda dose começou apenas no dia 17 de março de 2021. Essa matéria do G1 aponta que 1308 pessoas foram imunizadas naquele dia.

Se considerarmos os 15 dias (tempo mínimo) após a segunda dose para a imunização, não temos nenhum habitante da cidade considerado imunizado até o fim de março de 2021. Com isso, podemos cravar que os números de óbitos o mês de março de 2021 em Serrana não podem ser colocados na conta da vacinação.

O próprio Instituto Butantan veio a público desmentir a informação. Por meio de uma publicação no Facebook, a instituição responsável pelos testes em Serrana classificou a informação como “maldosa e leviana”. Leia o texto na íntegra:

É maldosa e leviana qualquer informação que circule sugerindo que as vacinas que estão sendo aplicadas pelo Butantan no projeto Serrana não estão surtindo efeito ou concorrendo para o aumento de mortes. Compartilhar informações sem embasamento científico é um desserviço à saúde. O projeto, pioneiro em todo o mundo, uma vez que vacinará uma cidade inteira, ainda não foi concluído. Para que a imunização seja considerada completa é preciso tomar as duas doses e ainda aguardar 15 dias, o que ainda não ocorreu em Serrana. Por enquanto, a vacinação geral alcançou 65,3% do público alvo, que é de 28.380. Até o momento, somente 18.535 dos voluntários tomaram a 2ª dose. A vacinação, portanto, não foi concluída. Tudo o que se disser agora de Serrana é especulação. A vacina do Butantan é segura e eficaz e é a que está sendo aplicada hoje em 90% dos brasileiros. É preciso, ainda, aguardar e manter as regras sanitárias. E também fugir das notícias falsas.

Resumindo: a história que aponta que a vacinação em massa com a Coronavac foi responsável pelo aumento de mortes na cidade de Serrana (SP) ou que os óbitos em questão signifiquem que a vacina não funciona é falsa. Trata-se de mais um boato antivacinas que circula na internet.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3tP2fIR
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/38hcBcy

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet