Máscaras e cotonetes da China estão vindo com vermes, parasitas e “morgellons” #boato

Boato – Exames microscópicos mostram vermes e parasitas do tipo “morgellons” em máscaras e cotonetes contaminados da China.

Fazia tempo que fake news sobre máscaras e testes do tipo RT-PCR (para identificar se uma pessoa está contaminada com o SARS-CoV-2) não apareciam por aqui. Porém, aprendemos com essa pandemia que certas histórias possuem uma vida útil bastante extensa.

Com a recente revelação de que o presidente Jair Bolsonaro teria solicitado ao ministro da Saúde Marcelo Queiroga para que emitisse um parecer desobrigando pessoas que já se vacinaram ou contraíram a Covid-19 do uso de máscara, o assunto máscara voltou a bombar na internet.

E de acordo com uma história que está circulando por aí, máscaras e cotonetes de exame RT-PCR da China estariam contaminados com vermes e parasitas do tipo morgellons. “Daí querem que acredite na vacina que vem da china , se o cotonete de teste e as máscaras da china já vem contaminados”, diz a mensagem. Ainda segundo a história, tudo isso seria um plano da China e de diversos governos para infectar pessoas. Confira:

“Complementando, dia 24.03.2021 – 18:13h, pegamos uma máscara cirúrgica simples, no caso, a parte externa. Por dentro não vimos nada, mas ela estava junto com as outras, claro. Elas estavam lacradas no pacote, acho que 30 unidades por pacote. E aqui vemos de novo essa partezinha preta. Vamos tratar com calor.. ali.. e logo ela se mexe… Sim, até na pausa da respiração dá pra ver o movimento. Então, também fiz o teste e vou vomitar. Acho que nçao preciso falar mais nada… To ficando enjoada..Meu Deus. Bom, compramos aqui em Auerbach na farmácia do lado, um cotonete de testagem, completamente novo, no lacre original.

O cotonete é feito na China, vem da China e deixamos de propósito lacrado, dentro do plástico porque a gente não sabe que tipo de sujeira tá lá dentro. Peguei um microscópio só pra ver isso, porque não quis acreditar nos relatos da internet que mostravam os morgellons, ou seja lá como eles se chamam.. O André não quis acreditar no vídeo, falou que a gente mesmo tinha que ver se era verdade. Então a gente pegou o cotonete de testagem, original no lacre, colocamos no microscópio e é inacreditável que realmente achamos esse ‘fiozinho’ Morgellons, ou seja lá como chamam.. e agora eu vou mostrar pra vocês, espero que funcione mostrar esses vermezinhos que estão lá.. os parasitas. espera ai, que não é muito fácil de achar…

No momento que a gente joga o calor da respiração, ele se mexe. Só frisando, o cotonete de teste externo..com calor ta se mexendo.. Sim, agora.. Inacreditável, o que o governo tem pra nós amigos? A gente tem que ir pra rua, temos que espalhar a verdade! Nem toque nesses testes! Colocaram algum tipo de parasita lá dentro de propósito. Por isso tem os testes gratuitos, eles querem enfiar essas coisas no nosso nariz E eu já fui testado 3 vezes. Três vezes com essa porcaria no meu nariz. Máscara FFP2 – a ‘mais segura’”.

Máscaras e cotonetes da China estão vindo com vermes, parasitas e “morgellons”?

A informação caiu como uma bomba nas redes sociais, em especial, no Facebook, e deixou muita gente preocupada. Apesar disso, a história não passa de balela. A explicação fica por conta da inexistência dos tais “vermes e parasitas morgellons” e dos inúmeros desmentidos na internet.

Informações falsas sobre supostas máscaras e testes contaminados não são novidade na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que máscaras contaminadas vindas da China estariam chegando no Porto de Santos e de Itajaí. Também a que indicava que o Japão teria enviado 600 milhões de máscaras contaminadas com coronavírus para o Brasil e, por fim, a que apontava que testes contaminados teriam sido enviados da China aos Estados Unidos.

Como o vídeo surgiu em outra língua, resolvemos procurar por mais detalhes sobre o assunto. Logo descobrimos que a história, na verdade, é falsa e já foi desmentida por vários serviços de checagem.

Para começo de história, o tais “vermes e parasitas morgellons” não existem. Na realidade, “morgellon” é o nome informal dado a um auto-diagnóstico para algumas condições de pele. De acordo com o consenso médico, o tal auto-diagnóstico de “morgellon”, na verdade, trata-se de uma parasitose delirante, onde pessoas acreditam que estão infestados por patógenos vivos e não-vivos (como parasitas e insetos). Como consequência, essas pessoas começam a se coçar e provocar arranhões em si mesmas, gerando feridas que elas acreditam estarem infectadas por parasitas. Entretanto, ao analisar o ferimento, cientistas puderam comprovar que não se tratam de patógenos nas feridas, mas sim fibras de roupas.

Como relatado anteriormente, a história já foi desmentida em diversos lugares (muitos mesmo!). Os serviços de checagem do Full Fact, da Inglaterra; da Associated Press News, dos Estados Unidos; do Oregon Live, dos Estados Unidos e do Myth Detector, dos Estados Unidos já investigaram a informação e concluíram se tratar de uma fake news.

De acordo com os desmentidos (e com os especialistas ouvidos pelos serviços de checagem), os supostos parasitas que aparecem no microscópio não são “morgellons” e muito menos fazem mal à saúde humana. Na realidade, os supostos vermes e parasitas que aparecem “andando” no microscópio nada mais são do que fibras têxteis. Ainda segundo os especialistas ouvidos pelos serviços de checagem, essas fibras podem se mover por eletricidade estática e (adivinhem?) correntes de ar (provocadas pelo sopro das pessoas que estavam “analisando” o material).

Por fim, os serviços de checagem alertam que pessoas que acreditam que possuem “morgellons” (patógenos em feridas ao longo do corpo) sofrem de uma condição mental séria e precisam de tratamento especializado.

Em resumo: a história que diz que máscaras e testes estão contaminados com vermes e parasitas do tipo “morgellons” é falsa! Ao procurar por mais informações, descobrimos que os “morgellons” citados na história, na verdade, não existe. O termo é usado, de maneira informal, para designar um auto-diagnóstico de condições de pele. No mundo da medicina, especialistas afirmam que “morgellons”, na verdade, se trata de uma parasitose delirante (onde as pessoas acreditam possuírem patógenos vivos e não vivos em feridas ao longo do corpo). As feridas são causadas por uma coceira desencadeada pela crença delirante. Cientistas já comprovaram que pessoas que acreditam possuírem “morgellons”, na verdade, apenas apresentam fibras de tecido em suas feridas (por coçar a pele por cima da roupa). Por fim, os supostos vermes e parasitas que aparecem no vídeo, na realidade, são apenas fibras têxteis que podem se mover por eletricidade estática ou correntes de ar. Ou seja, a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3aIzl5T
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/34S2jgr