Governador e secretário de Saúde da Bahia liberam uso da cloroquina após 100 mil mortes por Covid-19 #boato

Boato – Após 100 mil mortes por Covid-19, governador e secretário da Saúde da Bahia anunciam o uso da cloroquina no estado.

Nesta pandemia de Covid-19, em especial, a gente aprendeu que não pode (nunca) considerar uma fake news como morta e acabada. Em algum momento (não muito distante), ela vai ressurgir das cinzas, igualzinho uma fênix.

Exemplo disso são as informações falsas sobre a substância cloroquina. De esperança dos pesquisadores, o medicamento se tornou uma verdadeira dor de cabeça para especialistas, que estão vendo a substância ser usada de forma indiscriminada e sem embasamento científico.

Nos últimos dias, uma história envolvendo a cloroquina no Brasil tem dado o que falar. O medicamento queridinho do presidente do país, Jair Bolsonaro, agora teria conquistado o governador da Bahia, Rui Costa, e o secretário estadual da Saúde, Fábio Vilas-Boas. De acordo com uma publicação, após as mais de 100 mil mortes por Covid-19 no Brasil, o governador e o secretário da Saúde da Bahia teriam, enfim, anunciado o uso da cloroquina, azitromicina e ivermectina para o tratamento da doença no Estado. Confira:

Versão 1: “Depois que Milhares de Pessoas Morreram para justificar investimentos Fraudulentos, Governador da Bahia Rui Costa (PT) e o Secretário de Saúde Fábio Vilas Boas Liberam a Hidroxicloroquina. Reparem que o Secretário chega a engolir saliva pra não admitir a Maldade que eles fizeram com o Povo Baiano”. Versão 2: “Depois que Milhares de Pessoas Morreram para justificar investimentos Fraudulentos, Governador da Bahia Rui Costa (PT) e o Secretário de Saúde Fábio Vilas Boas Liberam a ivermectona, Azitromicina ea Hidroxicloroquina. Quem matou mais de 100 mil pessoas foi a guerra política”. Versão 3: “Depois que milhares de pessoas morreram, governador da Bahia Rui Costa (PT) e o Secretário de Saúde, Fábio Vilas Boas, liberam a Hidroxicloroquina. Antes tarde do que nunca!”.

Governador e secretário de Saúde da Bahia liberam uso da cloroquina após 100 mil mortes por Covid-19?

A informação foi bastante comemorada por alguns defensores do uso da cloroquina e hidroxicloroquina no tratamento da Covid-19. Mas será que o governador e o secretário da Saúde da Bahia, Rui Costa e Fábio Vilas-Boas, realmente teriam liberado o uso da cloroquina, azitromicina e ivermectina apenas depois do Brasil chegar à marca de 100 mil mortes pela Covid-19? Não é!

Vamos aos fatos! Para começo de história, a publicação apresenta diversas características de fake news na internet. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras informações falsas relacionadas ao uso de medicamentos contra a Covid-19 e aos governantes durante a pandemia. Um exemplo é a história que dizia que o tratamento com azitromicina, ivermectina, Annita e vitamina C seria o recomendado contra a Covid-19. Também a que indicava que governadores e prefeitos estariam escondendo em galpões respiradores enviados por Bolsonaro e, por fim, a que apontava que o governador da Bahia, Rui Costa, teria demitido a médica Raíssa Soares por conta de um vídeo sobre o uso da cloroquina contra a Covid-19.

Também não é novidade para ninguém que as fake news relacionadas a vídeos retirados de contexto fizeram grande sucesso durante a pandemia. Infelizmente, diversos vídeos antigos ou relacionados a outros assuntos acabaram sendo usados, de forma indevida, ao longo da pandemia. A equipe do Boatos.org desmentiu diversos deles e você pode conferir aqui.

Assim como nos casos já desmentidos por aqui, o vídeo de hoje não é recente. As imagens onde aparece o secretário da Saúde da Bahia, Fábio Vilas-Boas, foram publicadas no dia 8 de abril de 2020. O conteúdo, inclusive, está disponível na página oficial do secretário no Facebook. Na publicação, Fábio Vilas-Boas destaca que a disponibilização do tratamento não se trata de uma recomendação, mas apenas mais uma opção para pacientes internados, mediante prescrição médica.

É importante ressaltar que, na época, ainda havia esperança sobre a eficácia do medicamento. Na oportunidade, os estudos científicos sobre a eficácia da substância ainda estavam sendo realizados. No final de julho de 2020, um estudo coordenado pelos principais hospitais privados do Brasil concluiu que o uso da cloroquina, associada ou não à azitromicina, não tem eficácia no tratamento de casos leves ou moderados da Covid-19. Meses antes, diversas pesquisas internacionais já haviam decretado que a substância também não funciona em casos graves.

Em julho, o próprio governo da Bahia voltou atrás e suspendeu a antiga orientação. Nas novas diretrizes, divulgadas no dia 22 de julho de 2020, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia não recomenda o uso da cloroquina ou hidroxicloroquina no tratamento ou prevenção da Covid-19. A decisão se baseou em manifestações da OPAS, OMS e Anvisa, além de relatos médicos de pacientes que sofreram efeitos adversos graves após a administração do medicamento.

Em resumo: a história que diz que o governo da Bahia autorizou o uso da cloroquina e da azitromicina após a morte de mais de 100 mil pessoas por Covid-19 no Brasil é falsa! O vídeo usado como prova, na verdade, é antigo. Ele foi gravado no início de abril de 2020. Em julho, a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia emitiu uma nova diretriz, onde suspende a disponibilidade do tratamento com cloroquina e azitromicina e não recomenda o uso das substâncias. Ou seja, a história não passa de balela e se baseia em um vídeo antigo e fora de contexto. Não compartilhe!

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2Faip9f
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK