Governadores e prefeitos escondem respiradores enviados por Bolsonaro em galpões e não mandam para hospitais #boato

Boato – Governadores e prefeitos escondem respiradores e EPIs enviados por Bolsonaro em galpões e não mandam para os hospitais. É a esquerda criminosa trabalhando contra os brasileiros.

Nos últimos meses, a Polícia Federal tem trabalhado em operações em vários estados para investigar supostos desvios de recursos de hospitais públicos destinados ao tratamento de pacientes com Covid-19, como respiradores e EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os profissionais de saúde. É o caso das que estão sendo deflagradas no Rio de Janeiro (“Operação Placebo”)DF (“Operação In Rem Suam)Recife (“Operação Apneia”) e Amapá (“Operação Vírus Infecto”), por exemplo.

E, ao que parece, muitos internautas não só estão dispostos a “dificultar” a PF neste sentido (já que fake news só atrapalham as investigações), mas também aproveitarem as denúncias para defender as suas opiniões políticas nas redes sociais. É o nosso caso de hoje. Um vídeo que começou a circular nas redes sociais dá conta de que governadores e prefeitos de muitos estados estão escondendo respiradores supostamente enviados pelo presidente Jair Bolsonaro em galpões, em vez de enviarem aos hospitais públicos.

De acordo com as imagens que estão sendo compartilhadas, em que um homem aparece fazendo a denúncia e mostrando um suposto depósito de equipamentos médicos no ginásio Aecim Tocantins, em Cuiabá (MT), a legenda do vídeo acusa a esquerda política de “criminosa” e dá conta de que esta estaria trabalhando contra o governo Bolsonaro e os brasileiros na luta contra o coronavírus. Confira, a seguir, o texto original da publicação e a legenda do vídeo:

Versão 1: MEU DEUS, PORQUE ESTÁ MORRENDO TANTA GENTE?!!!! Quem são os genocidas?! Não dá pra acreditar que existem pessoas que conseguem fazer tamanho absurdo e assassinatos em tempos da PANDEMIA. Enquanto as pessoas desesperadamente gritam por socorro para sobreviver os assassinos, genocidas escondem em galpões os respiradores e equipamentos que o governo federal *Bolsonaro* liberou para salvar vidas. OS ESQUERDALHAS, ASSASSINOS, ESCONDERAM PARA CULPAR O PRESIDENTE. Deus da paz da justiça da vida, derruba, queima e caíam por terra todos os inimigos do mal da face da terra em nome de Jesus Cristo Amém.

Versão 2 (legenda do vídeo): Bolsonaro manda respiradores e EPIs mas governadores estaduais e prefeitos abandonam o material em galpões. É a esquerda criminosa trabalhando contra os brasileiros.

Governadores e prefeitos escondem respiradores enviados por Bolsonaro em galpões e não mandam para hospitais?

A publicações viralizaram e geraram uma série de “deslikes” e comentários de internautas revoltados com a situação. Mas será mesmo que governadores e prefeitos escondem respiradores enviados por Bolsonaro em galpões e não mandam os equipamentos para os hospitais? A resposta é não! E o porquê você confere a seguir.

Para começar, a mensagem da publicação carrega todas as características de fake news: é vaga (não diz quando Bolsonaro teria enviado esses respiradores e EPIS aos gestores estaduais, por exemplo), alarmista (tem o intuito de causar polarização política na internet), possui erros de português e não cita fontes confiáveis de notícias que possam confirmar o que está sendo denunciado.

Em segundo lugar, não é de hoje que surgem na internet boatos contra governadores. Aqui no Boatos.org, nós já desmentimos vários deles, como o que dizia, por exemplo, que o governador de Brasília (DF), Ibaneis Rocha, teria ficado bêbado e feito barraco em hospital onde ficou internado após sofrer uma queda; outro que denunciava que o governador do Piauí, Wellington Dias, teria furado quarentena ao supostamente participar de uma festa; e, ainda, mais uma história falsa que dizia que o governador do RJ, Wilson Witzel, supostamente teve a prisão decretada pelo Ministério Público.

Além disso, ao contrário do que aponta a mensagem que acompanha o vídeo de hoje, não há provas de que os estados estão escondendo respiradores. Inclusive, para solucionar o caso, tivemos que voltar ao vídeo em questão. Depois do vídeo, que foi gravado no ginásio Aecim Tocantins, no Mato Grosso, a própria Secretaria de Saúde do estado esclareceu, em nota, que realmente havia um armazenamento de EPIs no local, mas que estes seriam enviados para os hospitais estaduais (e não os de campanha) na medida em que os leitos ficassem prontos e que os respiradores teriam chegado na semana anterior.

“A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT) esclarece que o ginásio Aecim Tocantins armazena momentaneamente os equipamentos e EPIs adquiridos em grande quantidade pela gestão. Os equipamentos e materiais são encaminhados para as unidades de saúde a medida em que os leitos ficam prontos e atendendo a demanda das unidades hospitalares. O local é monitorado 24h por dia por servidores e profissionais da segurança, inclusive está ao lado do 10° Batalhão da Polícia Militar”.

Mais que isso, entre trocas de acusações “extras”, o estado e a própria pessoa que gravou o vídeo confirmaram, no dia seguinte, que os respiradores haviam sido entregues nos hospitais. No fim das contas, houve uma “guerra” de versões e nenhuma prova de que estão “escondendo” respiradores.

Ainda, independente do desfecho do caso, o fato é que há mais dois detalhes que inviabilizam a tese. O primeiro é que, mesmo que fosse real a denúncia de que os respiradores estavam “escondidos” (algo que não tem lógica ou mesmo parece ter acontecido, visto que há uma explicação para a filmagem), esta situação não poderia ser tomada como o todo, de que “estão escondendo os equipamentos”.

E o segundo é que o governador do Mato Grosso, Mauro Mendes, é filiado ao partido Democratas, o que quer dizer que, mesmo que a história fosse verdadeira, ele passa longe de ser “um esquerdista”, como diz a publicação.

Resumindo: a denúncia de que governadores e prefeitos estão escondendo respiradores enviados por Bolsonaro em galpões não é verdadeiro. A Secretaria de Saúde de Mato Grosso, local em que as imagens foram gravadas, informou que os equipamentos no depósito filmado seriam enviados aos hospitais aos poucos, de acordo com a quantidade de leitos prontos e demanda de pacientes. E, mesmo que a história fosse real, não poderia ser tomada como um todo.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164. 

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp http://bit.ly/2Xmskzm
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)