Por causa do ácido tânico e polifenóis, vinho previne a Covid-19 #boato

Boato – Vinho pode prevenir Covid-19 por causa da ação do ácido tânico e dos polifenóis que inibem as principais enzimas do SARS-CoV-2.

Com a chegada das temperaturas baixas e o frio extremo em terras tupiniquins, principalmente em cidades que não estavam acostumadas com o frio, os brasileiros precisaram buscar formas de combater o clima gelado.

Dentre os adultos, o hábito de beber vinho está entre os meios favoritos de deixar o frio para lá. E a bebida não combate apenas a sensação gelada, mas de acordo com estudos, também pode fazer bem à saúde por causa das procianidinas e dos taninos.

E segundo uma história que está circulando nas redes sociais, o ácido tânico e os polifenóis presentes no vinho também poderiam prevenir a Covid-19. De acordo com a história, isso aconteceria, porque as substâncias seriam capazes de inibir as duas principais enzimas do SARS-CoV-2. Ainda segundo o texto, com isso, o novo coronavírus não conseguiria penetrar nas células humanas. Confira:

“O ácido tânico * encontrado nas uvas e no vinho inibe duas enzimas principais do coronavírus. Com o contato, o último não consegue mais penetrar nas células humanas. No final do ano, pesquisadores americanos demonstraram in vitro que os * polifenóis * presentes nas uvas e no vinho alteram a forma como o vírus Sars-Cov2 que causa a Covid-19 se replica e se espalha. A * Taiwan Medical University * descobriu que os taninos do vinho inibem efetivamente a atividade de duas enzimas-chave do vírus, que não podem mais entrar no tecido celular. “De todos os compostos naturais que testamos em laboratório, o ácido tânico é o mais eficaz”, disse Mien-Chie Hung, bióloga molecular e presidente da universidade, à TVBS. Ele também lembrou os bons resultados obtidos com tratamentos experimentais com ácido tânico em 2003 durante a pandemia de SARS. O pesquisador tem esperança de que um tratamento farmacêutico seja desenvolvido em breve. Enquanto isso, recomenda que os cidadãos consumam alimentos e bebidas ricos em taninos para aumentar sua imunidade. * É o caso de uvas, vinho, banana, chá e vegetais * https://www.vitisphere.com/actualite-93368-Une-nouvelle-etude-confirme-que-le-vin-protege-de-la-covid-19-.htm * Divulgue essa novidade, dê uma alegria aos seus amigos e outras pessoas *”.

Beber vinho previne a Covid-19 por causa do ácido tânico e polifenóis?

A informação fez grande sucesso nas redes sociais, em especial, no WhatsApp e deixou muita gente animada. Apesar disso, a história não passa de balela. A explicação fica por conta da falta de estudos mais aprofundados e por desmentidos sobre o assunto.

Ao longo da pandemia da Covid-19, não foi difícil encontrar informações falsas sobre supostas coisas que poderiam curar ou prevenir a Covid-19. A equipe do Boatos.org já desmentiu inúmeras delas, como a que dizia que a creolina poderia curar a Covid-19 e matar o novo coronavírus. Também a que indicava que a nebulização caseira com bicarbonato de sódio e água oxigenada poderia prevenir e curar a Covid-19 e, por fim, a que apontava que usar própolis pode curar e prevenir a Covid-19.

Em 2020, a equipe do Boatos.org também desmentiu uma informação que dizia que tomar vinho poderia curar e prevenir o coronavírus. Na época, a história apontava que a descoberta teria sido anunciado pela Federação Espanhola de Enologia. Entretanto, assim que a história começou a circular na Espanha, diversos serviços de fact-checking, assim como o site El Periódico, desmentiram a informação.

Apesar de alguns estudos indicarem que o ácido tânico presente no vinho pode inibir enzimas do SARS-CoV-2, ainda é necessário cautela. Isso porque todos esses testes foram feitos apenas na fase in vitro, isto é, em laboratório e necessitam de mais investigação.

Durante a pandemia, alguns experimentos envolvendo remédios também tiveram sucesso na fase in vitro. Um exemplo bastante lembrado é o caso da ivermectina. Entretanto, após serem submetidos a novos estudos, os bons resultados apresentados na fase in vitro não se repetiram na fase in vivo, isto é, nos testes em humanos.

Como é possível observar, para podermos afirmar que o ácido tânico é capaz de curar a Covid-19, o percurso ainda é longo e precisamos de mais evidências científicas. Em março de 2021, a Associação Brasileira de Sommeliers (ABS-RS) ressaltou que mais estudos são necessários para apontarmos que o vinho seria capaz de combater a Covid-19. Segundo a ABS-RS, todos os estudos sobre o assunto até o momento apenas mostram que precisamos investir mais em Ciência e continuar pesquisando sobre os benefícios da uva e do vinho.

Vale ressaltar que diversas pesquisas vêm demonstrando o potencial do vinho no cuidado com a saúde, como a prevenção de tumores e o bom funcionamento do coração. Apesar disso, estudos mais recentes apontam que os benefícios só são adquiridos com determinados vinhos feitos a partir de determinados tipos de fabricação. Além disso, é importante destacar que o vinho possui álcool (que, mesmo consumido de forma moderada, aumenta o risco do desenvolvimento de vários tipos de câncer).

Por fim, mas não menos importante, vale ressaltar que diversas pesquisas sobre tratamentos contra a Covid-19 estão em andamento. Entretanto, até agora, os únicos resultados positivos dizem respeito a remédios que podem prevenir a morte dos infectados em casos graves e não podem ser usados em casos leves ou de forma preventiva. Por enquanto, as únicas coisas que, comprovadamente, têm efeitos contra a Covid-19 e estão ao alcance da população são as medidas protetivas (como o uso da máscara, o distanciamento e o isolamento social) e a vacinação.

Em resumo: a história que diz que o ácido tânico e os polifenóis presentes nos vinhos podem curar a Covid-19 é falsa! Até o momento, estudos que apontam os benefícios dessas substâncias no combate ao SARS-CoV-2 estão em fase inicial e só apresentaram resultados da fase in vitro, isto é, em células de laboratório. As pesquisas carecem de mais evidências científicas para podermos fazer tal afirmação. Além disso, a história já foi desmentida em diversos lugares na internet. A própria Associação Brasileira de Sommeliers emitiu uma nota pedindo calma e afirmou que são necessários mais estudos para afirmar esse tipo de coisa. Até o momento, se vacinar e continuar utilizando as medidas de proteção, como o uso da máscara e o distanciamento social, ainda são as coisas mais seguras a se fazer nessa pandemia. Ou seja, a história não passa de balela.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61) 99458-8494.

Ps2: Confira a nossa nova seção “Oportunidades” clicando aqui. Na página, você pode acesso a promoções, descontos e sites que dão brindes.

 – Siga-nos no Facebook http://bit.ly/2OU3Zwz
 – Siga-nos no Twitter http://bit.ly/2OT6bEK
 – Siga-nos no Youtube http://bit.ly/2AHn9ke
 – Siga-nos no Instagram http://bit.ly/2syHnYU
 – Grupo no WhatsApp https://bit.ly/3vN6CET
 – Lista no Telegram https://bit.ly/2VSlZwK
 – Siga-nos no TikTok https://bit.ly/3w3sv3d
 – Siga-nos no Kwai https://bit.ly/3cUbEso