Sargento Manoel Silva Rodrigues, preso com cocaína na Espanha, é filiado ao PSL #boato

Boato – O sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, preso com 39 quilos de cocaína em um avião oficial na Espanha, é um pastor filiado ao PSL.

Uma notícia envolvendo as Forças Armadas chamou muita atenção nos últimos dias: a prisão do segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues com 39 quilos de cocaína fez com que algumas notícias falsas viralizassem na internet.

Assim como em diversos casos de crimes, já teve gente querendo ligar o militar a algum partido político. Neste sentido, dois textos viralizaram na internet: o que falava que Manoel Silva Rodrigues é filiado ao PT e o que falava que ele era filiado ao PSL (notícia da qual vamos tratar agora).

De acordo com mensagens em redes sociais, o sargento seria um pastor evangélico filiado ao PSL. A história circulou por meio de prints acompanhados de fotos de Manoel. Leia duas versões da “denúncia”:

Versão 1: O sargento traficante é PASTOR e filiado ao PSL. Estamos muito bem servidos nesse governo fascista, tanto politicamente quanto religiosamente. É uma lástima. Estamos ferrados, eu avisei. Versão 2: O sargento preso na Espanha. É pastor evangélico e filiado no PSL, partido do Presidente Bolsonaro. BONITO NÉ.

Sargento Manoel Silva Rodrigues, preso com cocaína na Espanha, é filiado ao PSL?

A informação não demorou a ser muito compartilhada em redes sociais. Só há um problema: a informação que aponta que o segundo-sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues é filiado ao PSL ou que é pastor evangélico não procede. Vamos aos fatos.

Como as notícias falsas urgem (e logo vamos desmentir outra), vamos ser objetivos. Além das características de boatos da mensagem (que quem é leitor assíduo do Boatos.org já sabe de cor) e do tipo de denúncia (criminoso é filiado ao partido “x”) ser manjada no mundo das fake news, não encontramos nenhuma referência de que o militar seria pastor ou filiado ao PSL.

A busca pela “segunda profissão” do sargento foi um pouco mais genérica. Ao buscar em redes sociais, não achamos nenhum pastor com esse nome. Muito menos que também seja da Aeronáutica.

A busca pelo partido foi um pouco mais detalhada. Fizemos uma busca por filiados com o nome do sargento no site do TSE e em bancos de dados públicos como esse do serviço Brasil.io. Como era de se esperar, nada encontramos.

Vale dizer que há mais um detalhe que enterra a tese de filiação a partidos políticos. A Constituição Federal, no artigo 142, veda qualquer tipo de filiação partidária a membros das Forças Armadas. “O militar, enquanto em serviço ativo, não pode estar filiado a partidos políticos”, diz a lei.

Resumindo: a história que aponta que o sargento Manoel Silva Rodrigues, preso com cocaína na Espanha, é filiado ao PSL ou pastor evangélico é falsa. Uma pequena busca na internet e em dados oficiais desmancha essa farsa.

Ps.: Esse artigo é uma sugestão de leitores do Boatos.org. Se você quiser sugerir um tema ao Boatos.org, entre em contato com a gente pelo site, Facebook e WhatsApp no telefone (61)99177-9164.

Compartilhe este artigo:

Edgard Matsuki

Jornalista e caçador de falcatruas na internet

error: Em vez de copiar o nosso conteúdo, compartilhe no Facebook :)